As transformações do varejo brasileiro

Com a correria da vida as pessoas precisam de serviços e gestos que otimizem seu dia economizem tempo.

O varejo brasileiro tem vivido inúmeras transformações. Uma delas é a famigerada e badalada fidelização de clientes. Este é um tema que muito se fala e pouco se faz. É um tema que sempre é debatido em reuniões estratégicas das grandes empresas, mas com uma dificuldade incrível de executar.

É difícil porque dá trabalho – mais do que já temos. Quebrar este paradigma é um passo vital não apenas para ganhar dinheiro, mas para sobreviver.

Continuar fazendo tudo da mesma forma nos levará para lugares que já conhecemos – na melhor das hipóteses.

Um bom direcionamento é este: as lojas – da pequena à grande – estão apostando nas vendas não realizadas. É simples: quando um cliente procura um produto que não está disponível, o vendedor registra o nome e telefone e avisa quando estiver disponível.

Este não é um ‘novo sistema’; é um despertar para fazer coisas que já existiam, mas não eram feitas.

Recentemente fui convidado para ministrar uma palestra na convenção de vendas numa rede de farmácias. Lá eu conheci uma balconista que faz algo genial: ela registra na sua agenda, de maneira simples, todos os clientes que usam remédio periódico e controlado. E liga para eles, dois dias antes, pra lembrá-los de que o remédio está terminando, propondo uma cômoda e eficaz entrega.

Ela, sem saber, está efetivamente blindando sua clientela num segmento em que quase não há fidelidade.

O empresário deve investir em alguma solução tecnológica para facilitar esta rotina. Mas se não tiver este interesse agora – por miopia ou falta de foco mesmo – deve ao menos mobilizar seus profissionais para executar este modelo de atendimento.

Com esta prática, o cliente se sente especial . Com a correria da vida as pessoas precisam de serviços e gestos que otimizem seu dia economizem tempo. Quem não gosta de ser lembrado?

Powered by Rock Convert

Veja pode se interessar também por estes posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.