Já ouviu falar em normose?

Achar sempre um culpado para os problemas e falhas do dia a dia é uma delas.

Quer um exemplo de “normose”? Achar sempre um culpado para os problemas e falhas do dia-a-dia é uma delas.

Meu amigo, minha amiga:

Há na mente da maioria das pessoas uma crença bastante enraizada. É a crença de que tudo o que a maioria pensa, sente, acredita ou faz, deve ser considerado como normal e como consequência deve servir de guia para o comportamento de todo mundo.

O termonormose, criado pelo filósofo Pierre Weil, é formado pela junção da palavra “normal” com o sufixo “ose” (que significa processo doentio) e foi adotado para designar a forma de comportamento visto como normal, mas que na realidade é anormal.

No mundo empresarial, as “normoses” podem levar uma empresa ao fracasso, pois são frequentes e corriqueiras, mas prejudicam como se fossem verdadeiras doenças corporativas.

Quer um exemplo de “normose”? Achar sempre um culpado para os problemas e falhas do dia a dia é uma delas.

Na área de vendas isto é muito comum: quando perde um negócio, o profissional coloca sempre a culpa em alguém. Na logística, no pós-venda, no cliente, na empresa… Dificilmente o homem ou a mulher de vendas faz uma autoanálise para entender os motivos reais pelo fracasso. Muitas vezes, o motivo pode estar nele mesmo, em algo que ele falou, em algo que ele não falou… mas como não se avalia, perde a grande e incrível oportunidade de corrigir suas falhas e melhorar o seu trabalho.

Outra “normose” muito comum em vendas é acreditar que já sabe tudo. Acreditar não: uma parcela significativa dos profissionais tem profunda certeza de que sabe de tudo, não levando em consideração que o mais legítimo segredo do sucesso é a consciência e a prática de que sempre estamos aprendendo uma coisa nova. Seja com um servente, seja com um presidente.

“Normoses” corroem empresas e carreiras. Meu objetivo aqui, com este comentário, é levar você a reflexão. Responda: que “normose” está mais evidente nos seus gestos e palavras?

Conta lá no meu Facebook e no meu LinkedIn.

Veja pode se interessar também por estes posts:

7 ideias sobre “Já ouviu falar em normose?

  1. Ouço sempre que posso os seus programas na A Tarde FM, Salvador-Ba. Acho muito interessante, pois em poucos minutos você consegue passar a mensagem, de forma clara e objetiva, porém com uma firmeza e riqueza de conhecimento. Parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *