Turbine a Confraternização de Final de Ano

Onde e como será a festa de fim de ano de sua empresa? Mesmo que não seja  uma festa, o fim de ano não pode passar em branco, mesmo numa micro empresa ou negócio com 1 ou 2 funcionários…

As confraternizações são bons instrumentos de mobilização das pessoas. A maior vantagem é a integração. Quando se cria um laço entre os funcionários, essa ligação favorece o clima e o envolvimento das pessoas.

Mas, convenhamos, aquele chato e monótono evento de amigo oculto é demais. Vivemos numa época criativa e mesmo empresas mais conservadoras e tradicionais podem criar algo diferente para envolver o time.

Exitem muitas opções! Que tal criar uma gincana para ver quem mais arrecada presentes de Natal para doação? Recentente, lá no Grupo CDPV, separamos o pessoal em grupos e, além de arrecadar mais brinquedos (novos e usados), a meta era ver qual grupo arrumaria a maior abóbora possível. Nem lembro quantos kilos pesava a abobora ganhadora, mas foi difícil o desempate.

A brincadeira inusitada proporcionou uma integração acima da média e ainda viabilizou uma ação social intensa.

Além destas ações institucionais, o investimento nas celebrações também podem ser aproveitados pelas companhias para destacar profissionais com boa postura e resultados satisfatórios. Assim, se dá visibilidade para essas pessoas na empresa e as motiva. A recomendação,  no entanto, é que as homenagens não se alonguem demais, deixando os eventos burocráticos e tediosos.

Outra dica: se há espaço para elogios, as críticas são assuntos proibidos nas festas. Elas têm de ser feitas em local privado e com um plano de ação, senão não servem para nada.

Powered by Rock Convert

Veja pode se interessar também por estes posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.