Foque sua produtividade e mude sua vida

Ao invés de ficar empurrando com a barriga, mude sua mentalidade e faça logo o que tem que ser feito.

Sabe aquelas pessoas que fazem uma lista imensa de “coisas para fazer” e acabam não fazendo nada? Essas pessoas não estão sendo produtivas, parece que estão sempre de mal com o calendário. Elas acumulam tarefas e só veem crescer essa bola de neve diante dos próprios olhos.

Pensando em te ajudar a se livrar dessas intermináveis listas de coisas por fazer vou te dar duas dicas:

Continuar lendo

Como aumentar as vendas imediatamente

Emanuel escreveu falando que tem duas clínicas de ortodontia. Seu negócio há muito deixou de ser só por paixão: ele profissionalizou e hoje entende que pacientes são clientes e que cada minuto “na cadeira” precisa ser rentável. Ele está apreensivo com esta tal de crise, acha que tratamento ortodôntico é uma das coisas que as pessoas cortam primeiro quando precisam economizar. E pede ideias para não sofrer tanto. Confira:

Continuar lendo

Em busca da produtividade perdida…

Diego Maia - Palestrante - Em busca da produtividade perdida

Júlia escreve: “ultimamente tenho me sentido muito distraída e desfocada no trabalho. Não tenho entregue minhas tarefas dentro do prazo e nem tenho dado conta de tudo que tenho que fazer. Alguma ideia para que eu volte a ser pelo menos 50% da profissional produtiva que eu era há 1 ou 2 anos atrás?”.

Júlia, este tipo de sentimento tem crescido de forma avassaladora em profissionais dos mais variados tipos de empresas. Talvez pela profusão dos gadgets, talvez pela quantidade de tarefas e informações que crescem a cada instante, talvez pela escravidão tecnológica… Veja minhas ideias para minimizar o seu problema (Continue lendo…).

Continuar lendo

Foco!

Você esta escrevendo um email super importante e de repente chega uma mensagem no seu Whatsapp, de um daqueles 673 grupos que você participa. Ao mesmo tempo, chega uma notificação no Facebook.  Isto lhe parece familiar?

Com toda certeza, isto acontece com todo mundo. Com o empresário, com o funcionário, com o atleta olímpico.

A diferença é que os verdadeiros campeões, no esporte ou na vida profissional são aqueles que esquecem do mundo ao redor e só pensam nos movimentos que precisam fazer para conquistar seus objetivos.

É muito fácil se perder neste imenso oceano de informações que vivemos imersos. Mas para ser bem-sucedido, você precisa manter os olhos fixos na bola.

Os profissionais que se destacam em suas áreas são disciplinados para administrar seu tempo. Isso ocorre porque eles desenvolvem a habilidade de focar e ignorar qualquer coisa que entre no caminho da sua produtividade.

Pense em quanto você poderia ser mais produtivo, se os agentes da desconcentração não existissem?

Não dá para eliminá-los, mas o simples fato de compreender que cada minuto concentrado em algo que não agrega ao seu trabalho, é um minuto perdido. E o tempo, você sabe, ele não para, ele não volta.

 

O que destrói a sua produtividade no trabalho?

O que destrói a sua produtividade no trabalho? Navegar na internet? Conversar com colegas no café? Uma pesquisa do americano especializado em recrutamento  Career Builder consultou mais de 5000 funcionários – incluindo gestores e profissionais de RH – para descobrir como perdemos tempo no nosso dia a dia profissional.

O resultado não é de todo inesperado: 24% admitiram que, durante um dia inteiro de trabalho, gastam pelo menos uma hora com ligações, emails ou mensagens “pessoais”. 21% estimaram que também gastam cerca de uma hora navegando por assuntos aleatórios na internet.

Quando questionados o que considerariam como o “vilão” de sua produtividade no dia a dia, metade deles responderam que era o celular. Veja só a lista dos 10 maiores vilões, em ordem decrescente:

  1. 1) Celular/Mensagem de Textos – 50%
  2. 2) Fofoca – 42%
  3. 3) Internet – 39%
  4. 4) Mídias Sociais – 38%
  5. 5) Lanches da tarde ou paradas para o cigarro – 27%
  6. 6) Conversas com colegas – 24%
  7. 7) Reuniões – 23%
  8. 8) Email – 23%
  9. 9) Interrupções de colegas de trabalho que passam pela sua mesa – 23%
  10. 10) Colegas colocando ligações em viva-voz – 10%

O estudo também listou o que os funcionários afirmaram ter visto de mais estranho seus colegas fazerem – enquanto eles deveriam estar ocupados no trabalho. 

  • Funcionário fazendo bolas de chicletes no frio para ver se elas congelam ou estouram
  • Mulher casada olhando site de encontros e depois negando o que está fazendo, mesmo com a tela do computador provando o contrário
  • Homem tirando selfie no banheiro
  • Mulher depilando as pernas no banheiro
  • Funcionário dormiu e depois afirmou que estava só rezando
Queria terminar este post com um “Yeh, Yeh”, afirmando ser pegadinha do Malandro… Mas é a mais pura verdade!

Procrastinação? Tô fora!

Seja por conta do meu programa de rádio, dos meus livros ou por conta das dezenas de palestras que ministro Brasil à fora todos os meses, eu recebo uma quantidade incrível de mensagens via e-mail, Facebook e Twitter.

Semana passada parei para fazer um balanço das mensagens que recebo e tem de todo tipo:de empresários, de funcionários, de gerentes, de desempregados, de taxistas, de médicos… Todos, de uma forma ou de outra querendo melhorar a performance no trabalho ou na gestão de uma empresa.

Observei que tem crescido a quantidade de mensagens que focam, de uma forma ou de outra, um tema chamado “procrastinação”. Muita gente reclama do excesso de trabalho, da quantidade cada vez maior de coisas que precisam ser feitas e da sensação de insatisfação que surge, já que sempre ficam coisas para trás ou que “trabalhou, trabalhou, mas não fez nada”.

A cada dia que passa recebemos mais e mais informações, mais e mais novidades, e não tem jeito: parece que nosso chip não dá conta de tanta sobrecarga…

Em primeiro lugar (1) é importante tomarmos cuidado com os impeditivos da produtividade. É assim que eu chamo o facebook, as conversas paralelas com os colegas, as ligações particulares, as pausas para o café…

2 – Determine suas prioridades e em vez de pensar na quantidade, preste mais atenção na qualidade. Reveja o que tem que ser feito e determine o que é mais importante no momento, avaliando relevância e prazos.

3 – Evite interrupções. Cada vez que você é interrompido, sua mente demora um tempo para retomar o foco no trabalho. Logo, faça a sua parte para se manter atento: se possível, feche o navegador da internet, a caixa de e-mails e deixe o celular no silencioso.

4 – Planeje seu dia, mas deixe lugar para as tarefas inesperadas, porque se você é do tipo de pessoa que recebe novas tarefas durante o dia, deve planejar sua agenda deixando algumas horas para esses possíveis afazeres não planejados.

Pense Nisso! 

Fim de ano chegando!

Gente, já é Natal na Leader Magazine, nas Lojas Americanas, na Saara, na 25 de Março e em todos os shoppings!

Eu adoro este período e fico cada vez mais assustado: passa tudo tão rápido! O clima de festa junina nem saiu de minha cabeça 🙂 !

Nesta reta final de ano é sempre bom refletir sobre as coisas boas e ruins, fazer uma espécie de balanço. Mas, acima de tudo, comemorar as conquistas e entender o porquê que metas, objetivos e projetos não se concretizaram.

Será que não foi por conta de uma supervalorização de sua capacidade? Será que não foi porque você confiou demais em colegas, funcionários, pares e chefes? 

Metas e objetivos foram feitos para serem atingidos, claro. Mas precisam ser factíveis. E são muito diferentes de sonhos e desejos. Um sonho é algo que começa a ser desenhado na cabeça, mas para virar realidade precisa ter um projeto.

Quanto custa? Quem pode me ajudar? Quais são os riscos? O que preciso fazer para viabilizá-lo? Tem muita gente que vive olhando pro céu com muita fé, mas na prática, pouco luta.

Martinho canta: é devagar, devagarinho…

E segue a vida, cantando “é devagar, é devagar, é devagar, é devagar, devagarinho…”, como o mestre Martinho da Vila.

Para concretizar planos, algumas questões são importantes. Mas a mais importante chama EXECUÇÃO. Dedique menos tempo ao Facebook e mais na realização de seus planos.

Pense nisso e me siga no Facebook clicando aqui. 

Concentração: a falta de

Estou há mais de 2 horas tentando escrever o comentário de hoje. O tema já está definido desde semana passada, mas a concentração está falhando por conta das informações que não param de chegar. Me permita explicar:

O telefone toca. Deixo para atender depois. Tocou de novo, pode ser importante. Atendo. Perco 5 minutos. Ao desligar, chega um WhatsApp. E depois, outro, mais outro, outro mais… se não responde agora, acumula depois.

O e-mail toca. Poxa, mas eu já desativei o alarme sonoro, mas mesmo assim ele toca. 138 mensagens novas. Tem que dar uma olhada pra ver se tem alguma coisa urgente, algum colaborador precisando de uma autorização ou algo que o valha.

Celular de novo. Desta vez é o aplicativo mobile do Facebook. Amigo que passou 6 meses fora do Brasil avisando que chega logo mais. Tem que responder.

Respondido, surge uma ideia adicional para o comentário. Resolvo dar um pulo no Google para pesquisar mais sobre o tema. Daí,  leio uma notícia bombástica sobre fusão de empresas de conhecidos. Tenho que ler a matéria, afinal, não posso ficar sem informação.

Como que por um passe de mágica ou iluminação divina, já passado um bom tempo, consigo me concentrar e escrever.

O texto ficou pronto. Enfim, consegui! Mas só depois que desliguei o celular (e não o coloquei apenas no silencioso) e desativei a placa de internet do notebook.

Simples assim. Ou não?

Gerenciamento do Tempo: novas dicas!

Muita gente me pede dicas e ideias para gerenciar melhor o tempo e turbinar os resultados. Eu sempre respondo que não existe milagre, mas, sim, ferramentas que podem auxiliar. Mas todas elas exigem muita disciplina.

Uma dica bacana é juntar tudo num só lugar. Conheço um monte de gente que anota suas tarefas em lugares mais improváveis e aleatórios. Cadernos, agendas, post-it’s, imãs de mesa, bloco de notas do iPad….

Escolha um único lugar para anotar as tarefas. Vale papel ou eletrônico. O importante é aliviar a mente do esforço de lembrar de pequenas coisas que roubam a atenção. Ao listar tudo, você elimina o medo de esquecer algo e fica mais tranquilo.

Segunda dica: faça uma lista de todas as tarefas, tanto as pessoais quanto as profissionais, e a hora precisa em que elas ocorrerão. Isso dá uma ideia
do tempo total necessário para dar conta de todos os afazeres.

Por fim, deixo uma dica para quem tem o hábito ou a necessidade de delegar tarefas e funções.

Eu e o pessoal do CDPV criamos uma planilha eletrônica que chamamos “Planilha de Produtividade e Controle de Delegação”.

É muito simples: você coloca a tarefa a ser feita, o nome do profissional delegado, o prazo ajustado e o prazo final. Pronto: a planilha vai mostrar um resultado na COR VERDE, se o prazo ainda estiver em andamento ou na COR VERMELHA, caso o prazo já tenha expirado. Olha, é uma mão na roda para gestores e demais profissionais que delegam e por conta das demandas acabam esquecendo. Daí o profissional não faz e fica tudo por isso mesmo.

Esta planilha de produtividade e controle de delegação está disponível gratuitamente pra você. É só clicar aqui e baixar!

Aproveite e me adicione no Facebook, aqui.

‘Tempo, tempo mano velho falta um tanto ainda eu sei…’

O lindo Museu de Arte da Pampulha: adoro!

Fernanda Takai canta lindamente esta canção. Ao ouvi-la, não sei porque logo me vem a mente o estilo mineiro de viver. Com este som me reporto mentalmente para o Museu de Arte da Pampulha, na Grande Belo Horizonte (amo este lugar!).

 

Mas o papo não é sobre ela, não. É sobre a evolução da espécie corporativa e de como o tempo passa tão rápido! Como tem gente por aí que ainda está se perguntando “o que aconteceu”…

Sempre digo que o passado nos trouxe até onde estamos hoje. Mas o sucesso do passado não garante sucesso no futuro. É preciso fazer diferente, agir diferente, pensar diferente.

Liga o áudio de seu computador, aumenta o som e escute este meu comentário veiculado na rádio MPB FM (onde apresento o “Mundo Empresarial” de segunda à sexta às 8h e 18h.

Clique aqui: A evolução da espécie corporativa e comodismo

Gostou? Tem mais áudios aqui: http://diegomaia.com.br/podcast.html . Salve e escute quando e onde quiser!

Tudo de bom,

Diego Maia

Em tempo: está cada vez maior a procura por meu novo Workshop, o “Como Gerenciar o Tempo e Ampliar os Resultados“. A agenda de eventos esta disponível aqui, mas este programa pode ser realizado sob medida para sua empresa. Consulte o CDPV. 

Mais tarefas, menos tempo!

Volta e meia todo mundo que é ativo profissionalmente tem a triste sensação de que tem mais tarefa do que tempo. Se tivéssemos mais horas, tudo seria diferente não é mesmo?

Diversos estudos mostram que mais da metade da população economicamente ativa vive de olho no relógio. Muitos estão sempre reclamando que não tem tempo pra nada. Alguns quase tem um chilique quando tem que esperar 10 minutos pelo almoço.

Um amigo outro dia me confidenciou que tem vontade de atropelar alguém que anda em um passo mais lento que o dele.

A pressa está presente na vida de todo mundo, é raro encontrar alguém que não tenha que cumprir prazos e horários, ou não se importe com eles. Minha analista afirma que essa preocupação excessiva pode ser considerada uma síndrome, com consequências importantes para a saúde. Quer ideias para reduzir este sentimento de falta de tempo? Continue lendo…

Continuar lendo

Você é um escravo da tecnologia?

A revista VOCÊ S/A deste mês traz em sua capa uma matéria assustadora. Nela, mora uma pergunta: “viramos escravos da tecnologia?”

A reportagem publica diversos números e relatos de profissionais. Pesquisa da IPSOS realizada com mil executivos, garante que 88% estão diariamente conectados à Internet entre 13h e 16h.

76% consideram a internet como fonte primária de informação. 65% confessaram que navegam pelas redes sociais durante o expediente.

Um outro estudo, desta vez realizado pelo IDC, mostrou que nos últimos quatro anos as ferramentas colaborativas aumentaram a eficiência dos processos no ambiente de trabalho.

Continuar lendo

Como gerenciar o tempo e ampliar a produtividade

Nossa, está tudo passando tão depressa, não é mesmo?

Chegamos ao fim do dia estressados, com a sensação de que não fizemos nada do que nos foi proposto. Todo mundo fala que “falta tempo para isso”, “falta tempo para aquilo” ou, pior, “não consegui fazer por falta de tempo”.

Todos nós temos as mesmas 24h. O tempo é igual para todo mundo. Por que alguns conseguem ser eficazes e outros não?

Isto acontece por que? Por excesso de tarefas ou por falta de ferramentas e métodos eficazes?

Albert Einstein disse uma vez que “a falta de tempo é desculpa daqueles que perdem tempo por falta de métodos”.

Atendendo a inúmeros pedidos, dia 1º de fevereiro ministrarei no Rio de Janeiro o super Workshop “COMO GERENCIAR O TEMPO E AMPLIAR SEUS RESULTADOS“. O evento será no melhor centro de eventos da cidade, a OGNI.

Neste workshop apresentarei ideias, ferramentas e técnicas para que você equilibre o tempo de maneira profissional e seja cada vez mais eficaz no dia-a-dia, ampliando resultados e reduzindo o estresse. São técnicas nada teóricas: tudo testado e aprovado por quem as utiliza.

As informações estão no site do CDPV Seminários. Para conferir, clique aqui.

Meu amigo, minha amiga, uma coisa é certa:  quem mata tempo não é um assassino. É um suicida.

Até lá,

Diego Maia

Gerenciar o tempo parece ser, realmente, o mal do século.

Gilberto de Castro escreveu falando que ouviu meu comentário na rádio carioca MPB FM (90,3) falando sobre a técnica Pomodoro de administração de tempo (veja o post original clicando aqui). E que resolveu ir no Google procurar mais a respeito.

Ele se auto apresenta como uma pessoa “incrivelmente desfocada”.  Estava procurando mais sobre o tema, acabou visitando site de compra de panelas, e o pior: ficou viajando nas panelas um tempão…

Tenho me dedicado há algum tempo em ajudar pessoas que querem se organizar melhor. Eu realmente acho que gerenciamento do tempo é o mal do século!

A dica de hoje: diariamente, registrar suas tarefas separadas em três categorias: atividades URGENTES, IMPORTANTES e INESPERADAS.

Comece pelas urgentes, execute o quanto antes as importantes  – porque se não elas viram urgentes – e, quando sobrar um tempinho, faça as inesperadas. Tarefas inesperadas são aquelas que aparecem de uma hora pra outra, como “ligar para fulano de tal” ou “comprar manteiga”.

Aqui te apresento um modelo de planilha com estes três tópicos. Certamente será uma mão na roda para você.

Gerenciamento do Tempo!

Coloca em prática e depois me conta!

E você já sabe: estou na MPB FM de segunda a sexta às 8h e às 14h e 24horas no Twitter e no FaceBook.

Visite também o site do CDPV Seminários e confira nossa agenda de cursos. Estou preparando um workshop sobre gerenciamento do tempo. Participe!