Mais sobre meu aniversário de 10 anos no rádio!

Recebi mais mensagens sobre meu aniversário de 10 anos no rádio!

Há 10 anos atrás o “Mundo Empresarial” entrava no ar e posso dizer que construí laços significativos de lá pra cá e digo o porquê. Em outras palavras, cada pessoa que conheci através desse meio, me transformou, ME AGREGOU, como pessoa e como VENDEDOR.

Sim, #SouDeVendasComOrgulho e sempre digo:

Se todos os profissionais tivessem um pouquinho da garra, da determinação do profissional de vendas, as empresas seriam mais produtivas!

Nas últimas semanas muita gente me enviou mensagens, me fazendo feliz em ver toda corrente de gratidão! Por exemplo, a Isabella Maluf, uma seguidora e feliz servidora pública. Também recebi o carinho do André Azevedo, que me acompanha tanto no rádio quanto nas redes sociais e livros.

Portanto, só posso dizer uma coisa: MUITO OBRIGADO, inclusive por mais mensagens sobre meu aniversário de 10 anos no rádio. O contato com todas essas pessoas parcerias são meu combustível!

Quer falar comigo? Mande mensagem para o meu WhatsApp!

Me adicione no Instagram, no Facebook, assim como no Spotify!  

#BoraVoar

Como mudar a cultura organizacional?

Um dos maiores laboratórios farmacêuticos do mundo me contratou e ministrei uma palestra sobre tendências e mudanças para o seu lindo time. Já falei inúmeras vezes sobre o tema em palestras, treinamentos, no meu programa de rádio e aqui no Blog.

Esta importante indústria tem passado por um estruturado processo de mudanças e a equipe precisa se engajar na causa para que coisas boas possam acontecer.

Muita gente, lá nesta empresa e provavelmente aí do seu lado, vê a mudança organizacional como algo ruim. A maioria dos profissionais é reativa e resistente a tal ponto que entra em rota de colisão com o sucesso.

MUDANÇA é única certeza que se tem na projeção do futuro das organizações. E é importante saber que ninguém – um diretor, um empresário ou um gerente, muda um processo por gosto, muda por necessidade! Uma reestruturação é estipulada porque as empresas precisam sair do lugar onde está para ir para um lugar melhor!

Ou seja: mudanças são inevitáveis e este cenário exige gente com níveis elevados de:

  • Confiança no destino;
  • Competência pra encarar as dificuldades;
  • Maturidade pra não balançar;
  • Relacionamento entre todos, porque remar junto é vital; e
  • Atitude positiva.

Porque se a equipe não tiver isso tudo, junto e misturado, o processo de transformação simplesmente NÃO FUNCIONA!

Eu adoro distinguir as diferenças entre MUDAR e EVOLUIR;  prefiro ficar com a segunda opção, sempre. E você?

Diante de um cenário instável, ser um profissional bom de resultados ou uma pessoa boa de desculpas é uma questão pura de escolha.

Aproveite e me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify!

#BóraVoar

Como sair da Zona de Conforto

Tenho reforçado muito a ideia de que o maior impeditivo para uma vida plena de satisfação atende pelo nome: “DESCULPAS”. Sim, “desculpas”, aquelas coisas que criamos ao longo da nossa jornada para justificar o distanciamento dos nossos desejos.

São quem nos fazem cair na terrível “zona de conforto”, configurada por uma série de ações, pensamentos e comportamentos. Uma pessoa nessa condição está tão conformada que não arrisca a algo melhor mas que a causa medo, ansiedade, riscos. É uma região onde ninguém se sente ameaçado.

Estamos na Z.C. (Zona de Conforto) quando a gente fica preso aos paradigmas, as crenças e aos métodos mais cômodos de fazer as coisas. Estou me referindo tanto a coisas simples –  como mudar a arrumação de sua mesa de trabalho – quanto a implementar uma estratégia de acordo com a orientação de seu chefe ou do seu cliente.

No campo pessoal acontece o mesmo: a  gente fica sempre deixando para amanhã tudo aquilo que devemos fazer hoje, como praticar exercícios, ir ao médico, ir ao dentista, se matricular num curso… É ela, sim porque a Z.C que nos faz postergar a concretização de nossos sonhos.

Por que isto acontece? Porque mudar nossa rotina é algo realmente dolorido, a gente já está condicionado a fazer sempre as mesmas coisas, da mesma forma.

Mas então, como sair da zona de conforto?

Confira 5 passos:

1 – CONSCIENTIZE-SE

Se conscientize de que tudo aquilo que você deseja está fora de sua zona de conforto, está fora do comodismo diário que te aprisiona.

2 – ATITUDE PARA MUDAR

Você já deve ter percebido que não basta “querer mudar”. Acima de tudo, é necessário tomar a atitude de mudar e… agir, fazendo assim, sua vontade de concretizar seja mais forte do que sua procrastinação. 

3 – COLOQUE PARA GIRAR O QUE ESTÁ PARADO

O que está parado em sua vida e que deveria estar em movimento? Coloque para girar! Enquanto você dorme, tem um monte de gente realizando sonhos. Portanto, AJA!

4 – ADOTE O HIPER-FOCO

Estude e adote o conceito do “Hiper-foco”. Então, quando você estiver se dedicando a uma tarefa/meta, seja forte e não permita que nada tire a sua concentração. Adotar o “Hiper-foco” transforma vidas e amplifica suas chances de sucesso. 

5 – LIBERTE-SE DA ROTINA

Não deixe a rotina aprisionar você. Logo, assista programas diferentes, caminhe por ruas diferentes, vá a lugares diferentes e conheça pessoas diferentes porque sim, isso faz toda diferença. Isto deve ser uma regra!

Sair da zona de conforto pressupõe dedicação, foco, força e a consciência de que, só ao sair dela poderá enfim, entrar em outra. Porém melhor e ampliada.

Leia mais sobre mudança e evolução clicando aqui.

Aproveite e me adicione no Facebook e no Instagram pra a gente continuar essa conversa!

Charles Chaplin foi um grande exemplo de resiliência

Quais as chances de um menino de rua, sem base familiar, tornar-se o ator e diretor mais famoso de Hollywood?

Charles Chaplin é, sem dúvida, um dos maiores exemplos de resiliência.

Chaplin tinha tudo para dar errado na vida. Não teve apoio, mas confiou na sua capacidade. De acordo com Paulo Sabbag, professor da FGV e autor do livro “Resiliência”, obra de Chaplin  é quase uma catarse. “Por isso os bêbados (a mãe) e os meninos de rua (ele mesmo) em seus filmes” revelou em recente entrevista.

De acordo com Sabbag, a resiliência apontada em Chaplin é um conceito psicológico emprestado da física. Por definição, é a capacidade de o indivíduo enfrentar situações extraordinárias, seja o sucesso ou a perda, em situações com grande estresse.

Resiliência na prática!

Para medir o nível da resiliência, Sabbag desenvolveu uma pesquisa científica e criou uma escala. Nessa espécie de termômetro, a cantora Amy Winehouse é um exemplo de baixa resiliência ao lidar com o sucesso – e não com a perda, caso mais comum. Ela era talentosa, bem educada, obteve fama e sucesso muito cedo e, a partir daí, entrou em uma espiral de autodestrutividade.

A boa notícia é que a resiliência não é uma questão de personalidade, mas uma competência a ser desenvolvida, que sofre mais influência da cultura e do ambiente. Ela pode ser apreendida, com estímulos da educação recebida pela família, pelo contexto escolar ou pela trajetória de cada um. A má notícia é que, mesmo aprendida, a resiliência não é duradoura e varia ao longo da vida. Ou seja, precisa ser cuidada sempre.

Quando vemos uma criança brincando que cai e se machuca, se ela começa a chorar, mas logo esquece o incômodo e volta a brincar, esse já é um sinal de resiliência. Por essa razão o aprendizado nessa idade é tão intenso: as crianças são bastante resilientes.  E você?

Me adicione no Instagram, no Facebook e no Spotify!  

#BóraVoar

Baixe Grátis o novo livro do Diego Maia!

Opa, aqui é o Diego Maia 😉

Tenho uma super novidade para você: estou lançando o meu quinto livro!

Os 7 Princípios da Venda é um material profundamente revelador e de alta praticidade porque nele, eu detalhei tin-tin-por-tin-tin os princípios que embasaram a minha trajetória como vendedor, empresário, comunicador, escritor, palestrante, treinador… Foram estes os segredos que utilizei e utilizo para pavimentar minha história e conquistar uma vida que jamais havia imaginado. 

Eu aprendi e compilei estes princípios com os grandes vendedores da história mundial: empresários, gente da cidade, homens humildes, filósofos, vendedores de todas as vertentes e credos e até neurocientistas.

Então princípios disfarçados de condições, de rituais e métodos indispensáveis para a atividade mais importante de toda e qualquer empresa: a venda. Se você exerce alguma função que depende de resultados comerciais, esta é uma leitura necessária. Não importa se você é vendedor, empresario, gerente, dentista, nutricionista, empreendedor…

Mas peraí! Você deve estar se perguntando porque lançar um livro muito precioso gratuitamente na internet...

Ora… estou usando exatamente um dos pontos que detalho no livro: é dando que se recebe!

Bóra Voar?

José Marcos da MEDLEVENSOHN e o especialista imobiliário Mario Amorim mandam mensagem para Diego Maia

Você, ouvinte e parceiro, sempre me acompanha, logo sabe o porquê de tanta comemoração. Há 10 anos atrás, no dia dois de fevereiro, o “Mundo Empresarial” entrava no ar na extinta MPB FM do Rio de Janeiro.

De lá pra cá muita coisa aconteceu. Em outras palavras, o mundo girou e estou feliz da vida na Antena 1.

Nos últimos dias, muita gente tem mandado mensagens de parabéns, o que tem me deixado muito feliz. Como José Marcos, CEO da MEDLEVENSOHN e do SUPER SAUDÁVEL SHOPPING, e também o Mario Amorim, um dos maiores especialistas em mercado imobiliário.

Só tenho a agradecer por ter pessoas assim no meu caminho, porque são essas parcerias que me motivam!

Quer falar comigo? Mande mensagem para o meu WhatsApp, assim você me conta seu case e ainda pode aparecer no meu programa.

Me adicione também no Instagram, no Facebook e no Spotify!

#BoraVoar🚀

Ladmir Carvalho da Alterdata Software e Marcelo Alves Vasconcelos da Patrimovel mandam mensagem para o Diego Maia.

As comemorações pelos meu aniversário de programa na rádio tem sido emocionantes, afinal, são 10 anos. Eu recebi centenas de mensagens de pessoas que acompanham esta minha jornada e estou muito feliz com toda esta repercussão.  

Uma pessoa que está sempre conectada comigo é o Ladmir Carvalho, fundador e presidente da Alterdata Software.  Muito obrigado mesmo Ladmir!

Quem mandou parabéns e eu agradeço profundamente foi Marcelo Vasconcelos diretor da Patrimovel, a maior imobiliária do Rio de Janeiro.  

Mande um áudio agora para o número do meu WhatsApp, assim você também poderá aparecer aqui no meu programa!

#BoraVoar

Fabio Queiroz da ASSERJ e Francisco Guarisa da TAP mandam mensagem para o Diego Maia

Seguimos com as comemorações dos 10 anos do programa de Diego Maia no rádio.

Hoje foi dia de abrir nossos microfones e WhatsApp para receber mais ligações carinhosas, como este áudio do talentoso Fabio Queiroz, presidente da ASSERJ – Associação dos Supermercadistas do Rio de Janeiro.

Fabio, deixo aqui registado meu agradecimento por suas palavras. Você está revolucionando o setor supermercadista nacional!

Outra mensagem que recebi foi do Francisco Guarisa, diretor de marketing da cia aérea TAP.  

Para o Guarisa meu agradecimento é especial, porque ele foi um dos primeiros a apostar nos meus conteúdos. Podem apostar, eu sou muito grato por isso.  

Ouça mais uma edição do ‘Mundo Empresarial’ especial 10 anos, com Diego Maia! Dê o play abaixo e #BoraVoar

Genival Beserra da Rede Unno e Tulio Louvain da Zamboni mandam mensagem para o Diego Maia

Em comemoração dos 10 anos do programa de Diego Maia no rádio, abrimos nossos microfones.

Dessa forma, todas as pessoas que de alguma forma se sentem inspiradas com nosso conteúdo, podem nos contar suas experiências!

Hoje foi dia de receber ligações de Genival Beserra, presidente da Rede Unno de Supermercados (marca que reúne empresas como Costazul, Inter, Princesa, SuperPrix, Real, Campeão e Bramil) e Tulio Louvain, gerente de vendas da Zamboni Distribuidora.

Confira mais uma edição do ‘Mundo Empresarial’ com Diego Maia, um dos maiores palestrantes de vendas e gestão do país!

Dê o play abaixo e #BoraVoar

Me Manda Um Zap!

Eu sempre acreditei que o nosso sucesso é proporcional ao número de pessoas que a gente ajuda. Seja com palavras de incentivo, seja com ações práticas, seja com alguma indicação.  

Esta semana eu estou comemorando 10 anos de rádio. Há 10 anos que eu falo todos os dias com você sobre vendas, negócios, marketing, empreendedorismo… 

 E por conta deste data que para mim é muito importante, quero fazer duas coisas:  

A primeira: agradecer a você. Eu sou muito grato a toda troca que mantenho com pessoas que me escutam por aqui, que me seguem nas redes sociais, que leem meus livros, que assistem minhas palestras ou participam dos meus treinamentos. Pode acreditar que sua companhia diária na rádio, é meu combustível para continuar criando conteúdo transformador.

A segunda coisa: nos meus próximos programas vou abrir os microfones aqui da rádio para você. Quer participar aqui comigo, no ar? 

É só me mandar um áudio com seu nome com pro meu WhatsApp falando o que você tem achado do meu espaço por aqui e como as ideias que eu propago tem ajudado a você, no seu desenvolvimento.  Não precisa ficar com vergonha! Esse espaço é justamente para compartilhar experiências que criamos juntos.

Me adicione no Instagram, no Facebook e no Spotify!  

E encerro hoje com uma frase atribuída a apresentadora americana Oprah:  

Seja agradecido pelo que você tem e acabará tendo mais. 
Se você se concentrar no que você não tem, nunca terá o suficiente.

O Show Da Poderosa Anitta

Não importa seu estilo musical favorito porque eu sei que você conhece ou ao menos já ouviu falar nessa funkeira. 

Há pouco tempo, Anitta se apresentava como Mc Larissa nos bailes funk das favelas cariocas.  Atualmente, coleciona números que não a deixam por baixo de nenhuma celebridade norte-americana. 

A cantora é a brasileira mais seguida do Instagram, é umas das mais ouvidas do Spotify e seus videoclipes beiram a casa dos bilhões de visualizações 

Tudo isso saindo do anonimato e assumindo a gestão de sua própria carreira. Sim, Anitta é sua própria empresária. Logo, é possível afirmar que os elementos decisivos para o impulsionamento de sua carreira são:

  • Seu talento musical
  • Seu potencial empreendedor
  • Sua visão de marketing
  • Seu agressivo tino comercial

Não tem jeito: quem sabe vender chega na frente. 

estrategia utilizada pela empreendedora e vendedora Anitta é um mix de  POSICIONAMENTO, VISIBILIDADE, PREÇO BAIXO E MASSIFICAÇÃO. 

Anitta veio do funk mas é VERSÁTIL. Canta de tudo e em qualquer lugar: em festivais, em boates e trios elétricos. Tem uma versão de shows para adultos e outra para crianças.

Seu cachê é 80% menor que Weslley Safadão e Ivete Sangalo porque sua estratégia de shows é pautada em volume e com isso, realiza uma média de 20 apresentações por mês, ampliando o número de admiradores. 

Então se você, assim como a Anitta quer desenvolver suas habilidades comerciais, me acompanhe no Instagram, no Facebook e também no Spotify.

Eu posso te ajudar a ser um vendedor acima da média, mesmo não trabalhando com vendas diretamente. Lembre sempre que todos somos vendedores, em maior ou menor intensidade.

#BoraVoar

Quanto mais tecnologia, mais humanos precisamos ser.

Produzido pela Hanna-Barbera a partir da década de 60 e relançada na década de 80. “Os Jetsons” introduziu no imaginário das pessoas o que seria o futuro da humanidade. Carros voadores, cidades suspensas, trabalho automatizado, todo tipo de aparelhos eletrodomésticos e de entretenimento, robôs como criados. Tudo cada vez mais real e, alguns, já presentes. 

Como a série animada retrata um futuro tecnológico fictício, muitos dos objetos mostrados não existiam na época de exibição do desenho. Mas muitos destes gadgets já são realidade na vida das pessoas.  

Um exemplo disso são as chamadas em vídeo, ou vídeo chats. No desenho elas aparecem  com frequência  no trabalho do patriarca George Jetson que conversava com seu chefe Cosmo Spacely. Na época era coisa de ficção cientifica. Hoje é a mais viva realidade – e teoricamente fazemos isso gratuitamente: WhatsApp e FaceTime estão aí para isso.  

E este não é o único exemplo. Ainda não temos a robô Rose, mas diversos aparelhos já automatizaram as tarefas domésticas.  

O que será o amanhã? Existem até previsões, mas é impossível saber com precisão quando tudo isto irá acontecer, mas vai acontecer. Para que a revolução não substitua os corações e mentes, compartilho com você o meu mais novo lema de vida

Quanto mais tecnologia, mais humanos precisamos ser.” 

E isto vale pra tudo! Pras relações pessoais, para as relações comerciais, para as relações com clientes, com chefes, com funcionários, isso porque tecnologia alguma substitui um relacionamento humano!

Me adicione no Instagram, no Facebook e agora também no Spotify.

#BóraVoar

Nada É, Tudo Está!

Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia

Eu tenho certeza que você curte este clássico, mas você conhece a reflexão que há por traz desta frase?

Essa semana, ministrei uma palestra numa fantástica convenção de vendas, realizada por uma empresa que vai arrebentar nas vendas este ano, COM CERTEZA! E foi a estreia de minha palestra chamada “Nada é. Tudo está” 

Se você tem aproximadamente 10 anos de carreira, já começou a trabalhar apoiado no mundo da tecnologia. Mas se você tem 20, 30, 40 anos ou mais de experiência, você sim é a prova cabal de que tudo se transforma. Tudo mesmo! 

Ha alguns anos era praticamente obrigatório que as empresas anunciassem nas listas telefônicas. Quem nasceu de 90 pra cá não sabe o que é isso, assim como o FAX. Telex então, inimaginável! 

Ainda tem algumas pessoas que usam, mas há alguns anos todo mundo usava pendrive. Hoje você consegue organizar toda a sua vida, toda a vida da sua empresa, na nuvem. Eu e meu time não trabalhamos mais com nenhum papel, nem mesmo as contas: scaneamos e tá tudo lá, na nuvem. 

Então, Vai por mim: NADA É. TUDO ESTÁ! Ou como canta Lulu, ‘nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia”. 

O que trouxe sua empresa até aqui, o que trouxe sua carreira ate aqui, não é garantia de que funcionará daqui pra frente

Para uma empresa sobreviver e crescer, é imprescindível ter visão de futuro, mas não só:  incentivar os funcionários a aprender todos os dias, o tempo todo é a mola propulsora para um futuro imprevisível. 

Me adicione no Instagram, no Facebook e agora também no Spotify.

#BóraVoar

Tá na hora de Pivotar!

Principalmente nessa semana, falei das transformações tecnológicas que passamos ao longo dos últimos 20 anos, e citei a musica “Pela Internet”, do Gilberto Gil que em 1997 já cantava sobre  web-sites e homepages. 

Mas é curiosíssimo pensar que muito antes, o mestre DONGA, gravou o que seria conhecido como primeiro samba da história, e falava da tecnologia mais moderna daquele ano de 1916. O nome desse clássico samba é “Pelo Telefone”.

Pense bem, em 1916 era O TELEFONE a tecnologia mais moderna. Hoje nem sabemos dizer qual é. 

Eu tenho recomendado as empresas que me contratam para palestras e treinamentos, que ESTÁ NA HORA DE PIVOTAR!

Esse verbo, pivotar, é uma referência aportuguesada do verbo, em inglês, to pivot, que significa girar. Para ficar mais claro: quem pivota está, em outras palavras, mudando estruturalmente um negócio, uma equipe, um setor. Mas não é uma alteração pequena e apenas alguns ajustes, é uma verdadeira revolução, um giro.

Esta necessidade não existe por um modismo não. O caso é sério: se você e sua empresa continuarem fazendo a mesma coisa, da mesma forma, com o mesmo método e o mesmo estilo, mais cedo ou mais tarde vai chegar alguém com um ideia melhor, com uma proposta mais bonita, com um preço mais baixo e totalmente alinhado ao novo consumidor. E ai, PERDEU! Ele leva seu cliente e você por mais fiel que ele seja. 

Vai por mim, está na hora de PIVOTAR a sua empresa, a sua carreira ou a sua equipe. 

Me adicione no Instagram, no Facebook e agora também no Spotify

#BóraVoar

A Tecnologia Alavanca, Mas Pode Matar

A tecnologia aproxima, cria oportunidades e iguala jogadores. Mas também tem promovido uma ruptura na forma como fazemos negócios, como estabelecemos contato com as pessoas/clientes.

As facilidades são incríveis, mas os riscos são enormes para quem não se atualiza. Aqueles que resistem, achando que já sabe de tudo e não tem nada mais para aprender, sentem diretamente os impactos.

Tenho visto muita gente meio que arrependida por não ter buscado romper com as velhas práticas no momento correto. 

É o caso do Robério, um gerente de vendas muito qualificado, profundo entendedor dos processos do seu segmento. Ele é daqueles gerentes que é idolatrado pela equipe mas veja suas palavras, recebidas via mensagem que me mandou no Facebook: está ultrapassado e não faz ideia do como começar e de como utilizar as centenas de opções tecnológicas para potencializar o seu trabalho como gerente.  

Abrir a mente para a potencialidade da tecnologia e como estes recursos podem alavancar nosso trabalho é o primeiro passo.

MAS ATENÇÃO: temos que estar dispostos a pagar o preço. 

As transformações estão acontecendo num ritmo alucinante, quando achamos que dominamos uma ferramenta, ela já está sendo substituída por outra melhor, mais rápida e mais barata. 

O que fazer para ser menos dolorido? Mente aberta e vontade de aprender.  

Me adicione no Instagram, no Facebook e agora também no Spotify.

#BóraVoar!