Como se diferenciar da concorrência e aumentar as vendas

“Diego, tenho uma pequena loja de produtos naturais. É uma loja independente, sempre foi meu sonho ser dona do próprio negócio. Mas recentemente abriu, aqui na mesma rua, uma franquia de uma grande marca deste segmento. Estou com muito medo: se meu faturamento baixar perderei fôlego e minha única fonte de renda. O que fazer?”

O relato da Cristina de Sá me empolga, pois é diante de cenários aparentemente complexos e difíceis que as boas oportunidades surgem na nossa frente. Ao invés de entrar em desespero, por exemplo, o momento é de buscar a inovação

O principal desafio é se diferenciar e se fixar na mente do consumidor. Diante de tantas opções, algo além do básico precisa ser feito.

Ao invés de perguntar “Posso Ajudar?”, por que não dar um sorriso e falar: “Bom Dia, seja muito bem vindo a nossa loja”?

Outro elemento é trabalhar sem medo um mix de produtos diferenciado, fora do comum, que o concorrente não trabalha.

E, depois, criar um pequeno sistema de relacionamento com o consumidor, cadastrando telefone, e-mail, data de aniversário. Não dá mais para viver somente de cliente que entra na loja. Precisamos ir buscá-lo.

Portanto, no varejo não são os grandes planos que dão certo, são os pequenos detalhes. 

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar

Não é o preço que determina sua venda. É o seu valor!

O mundo mudou, as exigências mudaram, a concorrência está cada vez mais acirrada e muita gente ainda vende (ou continua tentando vender) como antigamente, não entendem sobre VALOR. 

Processos, empresas, produtos e pessoas tem ficado obsoletos cada vez mais rápido. O que funcionava até um minuto atrás não é garantia de que funcionará amanhã. Certamente, a transformação está caminhando num ritmo frenético, quase impossível de acompanhar. 

Mas de tudo fica ao menos uma única certeza:  definitivamente não é o preço que vai determinar se você vende ou se você não vende. O que vai dizer se você cresce ou desaparece é o verdadeiro valor que você e sua empresa proporcionam.

Eu sei que muita gente fala por aí que “você deve gerar valor para o cliente”, “que você deve se diferenciar” e tantas outras coisas do tipo.

Tá okay. Mas como é que se faz isso? Qual o caminho? 

Você que me acompanha sabe que eu não sou o cara que diz “o que fazer”. Em outras palavras, eu sou o cara que mostra “como fazer“, compartilhando caminhos testados, que funcionam. 

Quer vender mais? Participe do treinamento de vendas mais esperado do ano, o “Congresso de Vendas e Motivação – CDPV 2019”, que orgulhosamente apresentarei no dia 5 de junho no Rio de Janeiro. 

Na edição deste ano, eu vou compartilhar contigo um MÉTODO de diferenciação e de blindagem de clientes  totalmente prático, sem teorias arcaicas, em outras palavras, sem todo o esse blá-blá-blá que circula por aí. 

Portanto, o foco é conectar você e sua equipe ao meu mais exclusivo conteúdo de vendas e motivação.

Todas as informações estão aqui!

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar

Pequenos elogios, grandes avanços.

Muitas vezes, pequenas realizações são perdidas quando se olha para o todo. É claro que, para a maioria das empresas, atingir o objetivo financeiro é o principal parâmetro para definir o quão boa a equipe é, mas o que trago hoje é o impacto profissional de pequenos elogios.

Sim, pois o financeiro não pode ser o único parâmetro pra medir o engajamento.

Às vezes, as vitórias são definidas por pequenas vitórias. É por isso que julgo ser fundamental reconhecer os pequenos avanços, mesmo quando o resultado principal não acontece.

Uma equipe de sucesso e otimista é aquela que reconhece em si os pequenos avanços e pequenas conquistas.

Um elogio de cliente é pra ser comemorado. A conclusão de um relatório sofisticado também.

Você que é líder, gestor e empresário, me responda:  em sua empresa seus subordinados estão habilitados a reconhecer os avanços? Ou só há cobrança, críticas e pessimismo?

Incentive seus colaboradores a reconhecer a contribuição e a perceber as pequenas coisas. Comece dando o exemplo e postar um público obrigado por alguns pequenos favores que você vê os funcionários fazendo.

O clima de trabalho é definido pelo grupo. Mas é o gestor o principal responsável para mover o pessoal na direção do que mais importa.

O efeito dos pequenos elogios é incrível. Da mesma forma, que pode ser devastador, caso não exista.

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar

“Eu treino meu pessoal e não adianta nada!”

Esses dias, após falar sobre TREINO, um empresário do ramo de auto peças me disse assim:

“Diego, eu já treino meu pessoal – eu mesmo faço isso – e não adianta nada. Todos os anos eles até participam de algumas palestras motivacionais, mas  tudo fica na mesma. Eu sinceramente já estou desencantado com as pessoas. Parecem concordar com tudo que eu falo mas quando peço alguma coisa, elas simplesmente não fazem“.

Bom… eu tive que ir direto ao ponto e sem papas na língua respondi que se ele acha que uma conversa fiada com gritos de guerra, com aquelas comoventes mensagens de auto ajuda e aqueles papos de coachs bastam para sua equipe, talvez o trabalho que treinamento que eu desenvolvo através do CDPV, a minha Escola de Vendas, não seja para ele.

Eu acompanho empresas dos mais variados ramos e segmentos há muitos anos, sempre na missão de desenvolver e amplificar suas vendas, a sua atividade comercial, e posso te assegurar: o treinamento – quando bem aplicado, quando feito de forma estruturada e conectada com o mundo real do dia a dia da empresa, com certeza funciona, com certeza faz aquela pessoa que produz X, produzir 2X.

Isto acontece porque minha proposta é sempre entregar para a minha audiência  um conteúdo focado em resultados!

Você já deve ter observado que o que falo aqui é reflexo do mundo real, nada teórico ou acadêmico. Minha proposta está centrada não no “o que deve ser feito”, mas no “como deve ser feito“.

E ai na sua empresa? Tem treinamento? Ele funciona? Me conta!

Ah, e não esquece: dia 05 de junho tem #CDPV2019, o meu Congresso de Vendas e Motivação que vai acontecer ali no Centro de Convenções SulAmérica.

Eu e convidados especiais, como o Sergio Bocayuva, atual sócio e CEO da UsaFlex, conduzimos um treinamento intensivo de vendas que poderá proporcionar a você uma melhoria consistente de sua performance!

Todas as informações estão aqui!

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar

Se você não sabe motivar, pelo menos não desmotive!

Primeiramente, entenda de uma vez por todas: Se você não sabe motivar, pelo menos não desmotive!

A estrada para o sucesso empresarial é esburacada e cheia de altos e baixos. A um empresário ou gestor cabe se manter preparado a todo custo – técnica e emocionalmente – para os dias ruins.

Sou constantemente contratado por empresas dos mais variados ramos para palestrar sobre vendas, gestão e motivação. E, em alguns casos, tenho reparado uma atmosfera não tão positiva assim quanto aos desafios que estão por vir.

Continuar lendo

Liderança é mais comportamento do que técnica

Primeiramente, não importa se você está conduzindo, por exemplo, uma cidade, uma empresa, um departamento, uma equipe, uma igreja. Não importa se você está conduzindo uma família… liderança certamente não tem nada a ver com o título, currículo ou posição.

Você pode ser o presidente de um país ou o CEO de uma empresa de grande porte, por exemplo, mas não ser um grande líder. Na verdade, a liderança tem tudo a ver com o COMPORTAMENTO.

Por exemplo…

Continuar lendo

Seja um Líder produtor de estrelas (e não a estrela em si)

Eu já falei sobre as práticas e atitudes que separam de forma significativa um bom líder de um líder ruim e isso tem causado uma certa polêmica. Mas hoje, sem papas na língua vou falar sobre como ser um líder produtor de estrelas, e não a estrela em si!

Continuar lendo

Como ser um líder coach?

O tema “Coach” está mega badalado. A todo instante surgem novos cursos, novos profissionais propondo serviços, novas “formações”… Penso até que a oferta tá superando a demanda. Mas o assunto aqui é outro…

Coach é uma palavra em inglês que significa treinador. Em inglês, quando usada como verbo, a palavra coach significa treinar ou ensinar. Já o termo Coaching é uma ferramenta de desenvolvimento pessoal e profissional.

Muito mais do que entregar os resultados, um gestor deve ou deveria em primeiro lugar, ser um coach de seus liderados. Tem gente que faz isso com maestria, de forma instintiva. Tem gerentes e líderes que estão buscando este tipo de conteúdo para melhorar a produtividade do grupo. Continue lendo….

Um bom caminho para se tornar um líder coach é oferecer feedbacks constantes. A atividade deve ser pensada, mas parecer espontânea sempre depois de algum incidente ou atividade específica. Este tipo de feedback deve estar estruturado em 3 ganchos, que na verdade são perguntas informais.

Depois de algum incidente ou alguma falha, comece a conversa com estas perguntas:

    • Como é que você acha que foi nossa performance sobre este tema?
    • Como você avalia a reação dos envolvidos após este acontecimento?
  • Pensando agora com mais calma, o que você poderia fazer de diferente para ter um resultado melhor?

Portanto, seja um líder coach. Nada além disso importa.

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar

Líder cabeça-dura

Em equipes gerenciadas por um líder “cabeça-dura”, quando um problema acontece é um escândalo. Ele vai atrás do culpado e não da solução.

Sou partidário da cobrança, da penalização para erros reincidentes e graves. No entanto, a sacada de hoje é levá-lo a compreender  que problemas podem ser fontes inesgotáveis de aprendizado.

Aconteceu um problema? Alguém falhou? Primeiramente, pare o grupo e tente identificar 4 questões:

Continuar lendo

O que cansa não é o trabalho, é o aborrecimento

É comum demais um empresário passar a maior parte do tempo ocupado apagando incêndios. Os problemas surgem de todos os lados : equipes, prazos, clientes, fornecedores, reclamações…  

Parece que todos os problemas exigem atenção imediata, por mais que você não os julgue tão importantes assim. Afinal, você é o empreendedor responsável e certamente quer ver tudo ‘nos conformes’.

Para completar, tudo ou quase tudo chega a você: os funcionários te interrompem toda hora com dúvidas ou informações.

Olha, o que cansa na condução de uma empresa não é o trabalho em si, mas os aborrecimentos.

Como resolver ou minimizar? Eu respondo…

É latente a necessidade de delegação, precedida por preparação dos colaboradores e, claro, um depósito de confiança e autonomia neles.  Os problemas sempre surgem, e você nunca vai conseguir progredir se ficar apenas concentrado neles.

Se um empresário trabalha concentrado em fazer a empresa funcionar, quem é o responsável por fazer a empresa CRESCER?

Por exemplo, delegando tarefas, preparando a equipe e confiando nas pessoas. MAS NÃO ESQUEÇA: É vital uma boa dose de libertação das tarefas menos importantes!

Em conclusão, você se enxerga nesse texto e sente que precisa de um UP na sua vida comercial?

Conheça o VENDAS DE ALTO IMPACTO!

Todos os detalhes do treinamento “Vendas de Alto Impacto”, que é destinado a empresários, profissionais liberais, representantes comerciais e todo mundo que precisa melhorar resultados de vendas estão aqui.

Aproveite e me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

Resumindo… #BóraVoar!

Treinamento é o investimento que rende os melhores juros!

Opa, aqui é o DIEGO MAIA!

Me responde uma pergunta: você está satisfeito com as suas vendas?

Vai por mim: um negócio não está crescendo, ou ele está encolhendo ou encolherá mais cedo ou mais tarde.

Em outras palavras, o único caminho do crescimento é aumentar suas vendas e sua conversão. E pra isso acontecer não é uma questão de sorte, de estar na hora certa com a pessoa certa.

É uma questão do quanto você sabe e de como você aplica o que você sabe junto ao seu cliente.

Você sabe que desde 2003 eu lidero o CDPV, uma escola de vendas que treina milhares de pessoas todos os anos.

E eu juntei todo o conhecimento prático e verdadeiro que aprendi durante esse tempo no meu mais novo curso. “VENDAS DE ALTO IMPACTO”.

Não é um curso de “como vender pelo facebook” ou “como usar o WhatsApp para vender”… nada disso, nada de bla-bla-bla!

É um curso do mundo real, das vendas reais. Ou seja, mostra o verdadeiro melhor caminho para fazer você, que vende 10, possa vender 11 no dia seguinte, por exemplo.

Certamente quem chega primeiro, bebe água limpa! Inscreva-se no curso “VENDAS DE ALTO IMPACTO”. Em seis semanas você elevará os seus resultados de VENDAS para um novo patamar.

Inscreva-se no curso “VENDAS DE ALTO IMPACTO” e em seis semanas você elevará os seus resultados de VENDAS para um novo patamar.

Além disso, os detalhes deste curso que é destinado a empresários, profissionais liberais, representantes comerciais e todo mundo que precisa melhorar resultados de vendas estão aqui!

Me adicione no Instagram, no Facebook e no Spotify!

Em resumo… #BóraVoar?

O Show Da Poderosa Anitta

Não importa seu estilo musical favorito porque eu sei que você conhece ou ao menos já ouviu falar nessa funkeira. 

Há pouco tempo, Anitta se apresentava como Mc Larissa nos bailes funk das favelas cariocas.  Atualmente, coleciona números que não a deixam por baixo de nenhuma celebridade norte-americana. 

A cantora é a brasileira mais seguida do Instagram, é umas das mais ouvidas do Spotify e seus videoclipes, por exemplo, beiram a casa dos bilhões de visualizações 

Tudo isso saindo do anonimato e assumindo a gestão de sua própria carreira. Sim, Anitta é sua própria empresária. Logo, é possível afirmar que os elementos decisivos para o impulsionamento de sua carreira são:

  • Seu talento musical
  • Seu potencial empreendedor
  • Sua visão de marketing
  • Seu agressivo tino comercial

Não tem jeito: quem sabe vender chega na frente. 

estrategia utilizada pela empreendedora e vendedora Anitta certamente é um mix de  POSICIONAMENTO, VISIBILIDADE, PREÇO BAIXO E MASSIFICAÇÃO. 

Anitta veio do funk mas é VERSÁTIL. Canta de tudo e em qualquer lugar: em festivais, em boates e trios elétricos. Tem uma versão de shows para adultos e outra para crianças.

Seu cachê é 80% menor que Weslley Safadão e Ivete Sangalo porque sua estratégia de shows é pautada em volume e com isso, realiza uma média de 20 apresentações por mês, ampliando o número de admiradores. 

Então se você, assim como a Anitta quer desenvolver suas habilidades comerciais, me acompanhe no Instagram, no Facebook e também no Spotify.

Portanto, eu posso te ajudar a ser um vendedor acima da média, mesmo não trabalhando com vendas diretamente. Lembre sempre que todos somos vendedores, em maior ou menor intensidade.

#BoraVoar

Onde estão os líderes?

Toda empresa precisa de funcionários preparados e treinados. Mas a afirmação mais determinante é essa: toda empresa precisa de líderes permanentemente treinados e capacitados para ajudar seu desenvolvimento.  

Informalmente eu fiz uma pergunta para 20 empresários. O “DataMaia” quis saber como estes empresários avaliam e como preparam os líderes de suas empresas. 

  • Somente 4 dos 20 empresários disseram que seus líderes são “muito eficazes” no cumprimento das metas e estão satisfeitos com isso.
  • 19 deles consideram muito importante treinar e desenvolver o time, como uma ação estratégica que amplie as chances de bons resultados.
  • Somente duas empresas, ou seja, 10% do universo pesquisado afirmou fazer algum tipo de investimento na formação e desenvolvimento de seus gestores.

Muitas são as ações possíveis quando o assunto é treinar as lideranças de uma empresa e o importante mesmo é sempre manter o desenvolvimento, custe o que custar. Na maioria dos casos, exige-se somente disciplina. Por exemplo: quantos livros de liderança e gestão você lê por mês?

Para ser um bom gestor não basta querer; não basta saber se relacionar com pessoas. Não basta dominar tecnicamente o negócio da empresa.

É preciso, acima de tudo, manter a mente aberta e conectada com as práticas que possam amplificar nosso resultado.  

Quer ser um gestor melhor e altamente produtivo? Faça a Formação LAP – Líder de Alta Performance. Aproveite e me adicione no Instagram.

 

Em busca da produtividade perdida

Hoje é dia de responder a Joana. Na mensagem, enviada pelo inbox do meu Instagram, ela conta sua história e compartilha seus desafios: é gerente administrativa de uma empresa cinquentenária, possui muitos funcionários sob seu comando e se vê altamente sobrecarregada. Ela entende que poderia ser mais produtiva e eficaz, mas de um tempo pra cá, se sente muito cansada. Quando finalmente termina seu longo dia de trabalho, parece que todo o seu nível de energia foi consumido.

Jô, tenho recebido muitas mensagens falando da sobrecarga de trabalho: por conta da crise que se instalou no Brasil, diversos postos de trabalho foram cortados, mas as tarefas não sumiram, elas tiveram que ser assumidas por quem ficou. O resultado desta equação é bem esse: sobrecarga de trabalho.

Para tentar minimizar este grave problema, compartilho com você três ideias altamente poderosas que, se colocadas em prática, podem ajudar sua busca pela produtividade perdida. Tem funcionado pra mim!

>> Não abra mão da disciplina com horários e com a agenda. Desde que passei a fazer reuniões curtas, e em pé no espaço que apelidei no CDPV de “CorredorWorking” parei de perder tempo com a prolixidade e com os assuntos desnecessários. Reunião boa não pode configurar conforto: cada minuto vale.

>> Não deixa para depois o que pode ser feito em um ou dois minutos. Se dá para resolver rápido, resolva logo; quando não fazemos isso terminamos o dia com zilhões de pequenas pendências que, somadas, tiram nosso sentimento de que o dia valeu à pena.

>> A tecnologia ajudou muito o nosso desenvolvimento, mas ela é a rainha má nas nossas vidas. Condicione sua mente para usar o smartphone somente em horários específicos e que você determinar, tipo de hora cheia em hora cheia.

Quer ser um gestor melhor e altamente produtivo? Faça a Formação LAP – Líder de Alta Performance. Aproveite e me adicione no Instagram!

Francisco Guarisa, Dir. Marketing da TAP, revela como fazer do limão uma limonada

No quadro ‘Mundo Empresarial Diego Maia entrevista’ – parte 4, o CEO do CDPV, Diego Maia, perguntou a Francisco Guarisa, Diretor de Marketing da TAP, quais foram os obstáculos enfrentados para alcançar o sucesso. Confira e inspire-se!

Acesse o canal do CDPV no Youtube e confira todas as entrevistas.

Assista também pelo Facebook.