Faça parte da solução e não do problema!

Embora não existam pesquisas sobre o assunto, é possível dizer que, em geral, 90% dos funcionários de uma empresa são medianos e somente 10% fazem a diferença.

Ou seja, a quase totalidade cumpre rotinas burocráticas e são cumpridores, quando muito, de suas tarefas, horários e atribuições.

São pessoas que vão para o trabalho com o corpo mas deixam seus corações do lado de fora.

Qual seria o resultado de uma empresa se esta conta fosse invertida, que a grande maioria fizesse a diferença, que atendesse um cliente com vontade de resolver, que se comprometesse de verdade com a qualidade do seu trabalho, que fosse prestativa, que fizesse do seu trabalho muito mais do que uma tarefa?

Se você é gestor ou empresário, desenvolva ações para disseminar a iniciativa de fazer, de ser uma solução e não um problema. Combata o corpo mole com exemplos de gente bem sucedida, com a projeção de onde a empresa estaria se a maioria fosse engajada de verdade.

Tem muito colaborador que acha que fazer o básico é suficiente para a empresa ser competitiva e garantir o seu emprego.

Tremendo ERRO!

Pessoas comprometidas ajudam a empresa a aumentar a receita,  ajudam um colega a resolver algo importante, estão sempre melhorando as atividades que o rodeiam, geram ideias que diminuem custos e reduzem o tempo gasto em uma atividade.

Faça parte da solução e não do problema! 

O Diretor de Marketing da TAP, Francisco Guarisa, revela qual frase resume sua vida

Encerrando a entrevista com o Diretor de Marketing da TAP, Francisco Guarisa. Diego Maia pergunta “Qual frase resume sua vida pessoal e profissional?” Veja a resposta!

Acesse o canal do CDPV no Youtube e confira todas as entrevistas.

Assista também pelo Facebook.

Francisco Guarisa, Dir. Marketing da TAP, revela como fazer do limão uma limonada

No quadro ‘Mundo Empresarial Diego Maia entrevista’ – parte 4, o CEO do CDPV, Diego Maia, perguntou a Francisco Guarisa, Diretor de Marketing da TAP, quais foram os obstáculos enfrentados para alcançar o sucesso. Confira e inspire-se!

Acesse o canal do CDPV no Youtube e confira todas as entrevistas.

Assista também pelo Facebook.

Francisco Guarisa, Diretor de Marketing da TAP, comenta sobre a alta migração para Portugal

A terceira parte do quadro ‘Mundo Empresarial – Diego Maia entrevista’ com o Diretor de Marketing da TAP, Francisco Guarisa, abordou um tema em ascensão ultimamente. Muitos brasileiros estão mudando ou já mudaram para Portugal. Guarisa destaca as vantagens e desvantagens de migrar para a Europa. “É um fator preocupante, mas para muitos, a solução”, frisou Francisco. Aperte o play o confira!

Acesse o canal do CDPV no Youtube e confira todas as entrevistas.

Confira as entrevistas também pelo Facebook.

Todo profissional tem um líder que o inspira. Qual é o seu?

Todo profissional tem um líder que o inspira. Na 2ª parte da entrevista de Francisco Guarisa, Diretor de Marketing da TAP, a Diego Maia, para o quadro ‘Mundo Empresarial – Diego Maia entrevista’, ele apontou quem é o seu referencial. Assista e descubra!

Acesse o canal do CDPV no Youtube e confira todas as entrevistas.

Assista também pelo Facebook.

Quais são os 3 passos para o sucesso? Francisco Guarisa, Dir. Marketing da TAP, responde

Destacado

Diego Maia, CEO do CDPV e apresentador do Mundo Empresarial na Antena 1 FM (103,7) estreou o quadro ‘Mundo Empresarial – Diego Maia entrevista’. E o primeiro convidado foi o Diretor de Marketing da TAP, Francisco Guarisa. Dentre tantos assuntos e um bate-papo muito produtivo, o empresário citou os 3 passos para o sucesso. Confira!

Acesse o canal do CDPV no Youtube e confira todas as entrevistas.

Assista também pelo Facebook. 

Inovar em meio à crise é uma necessidade

Em tempos competitivos, todos nós, consumidores, buscamos economizar, fazer boas escolhas financeiras e aderimos com muito mais força às promoções como um todo.

É por isso que ações como ‘pague 1 e leve 2’ funciona quase sempre; é por isso que  os shoppings no final de ano ficam com enormes filas para trocar os cupons fiscais pelos cupons de sorteios de carros e viagens.

Um dos principais legados de qualquer crise é ensinar a necessidade de inovar e surpreender o cliente. Quem insiste em fazer o mais do mesmo fica no lugar comum, quando muito. Da grande a micro, todas as empresas precisam fazer coisas diferentes.

Leia também: Ações que fazem o cliente procurar você

Eu vibrei quando vi um novo produto da companhia aérea TAP, que chama “Portugal Stopover”. Olha que sacada: a ação concede ao cliente a oportunidade de visitar dois lugares pelo preço de um! Em uma passagem para Londres ,por exemplo, é possível ficar em Lisboa ou no Porto por até 5 dias sem pagar nada a mais nas passagens.

O programa TAP – Portugal Stopover  oferece ainda descontos em hotéis, restaurantes e estadia. Tem até 1 garrafa de vinho como cortesia nos restaurantes conveniados.

Esta é ou não é uma ação que traz um impacto positivo na vida das pessoas?

E sua empresa? O que tem feito para inovar e se diferenciar da concorrência? Conta lá no meu Facebook .

 

“TAP Portugal Stopover” é a sua próxima parada de sucesso

Tap Stopover - Diego Maia

Novo produto da TAP traz oportunidade única de visitar dois lugares pelo preço de um

A cia aérea TAP acaba de lançar o programa “TAP Portugal Stopover”, onde os passageiros com destino final além Portugal, na Europa ou África, são convidados a desfrutar dos encantos de Lisboa ou Porto por até três dias. Estadias em diversos hotéis a preços diferenciados e uma série de benefícios exclusivos, tudo isso sem nenhum custo adicional na tarifa. Uma vantagem que vale tanto para classe executiva como para a classe econômica.

A criação deste novo produto destaca as duas cidades portuguesas como excelentes destinos turísticos e aposta nos fatores que mais as diferenciam de outras localidades: clima e luz, história e cultura, tradição e modernidade, hospitalidade e diversidade. Os arredores de Lisboa também têm muito a oferecer, não se pode deixar de citar as maravilhas de Sintra, Óbidos entre outros.

Continuar lendo

Parceria entre empresas

parceria“Num cenário cada vez mais competitivo, há espaço para crescimento e aumento de vendas ou devemos reduzir nossas previsões?” Esta pergunta é do Edécio, gestor de uma empresa de serviços digitais.

 O grande problema das crises é a paralisia que ela proporciona nas empresas e pessoas. Afinal, porque investir se não temos ideia de como será o amanhã?

Com algumas ressalvas, é possível afirmar que mesmo com as situações adversas que estamos atravessando, há empresas crescendo e até mesmo muitas empresas vendendo mais do que nas épocas de vacas gordas.

O caminho é buscar algum tipo de diferenciação no valor percebido por seus clientes.

Uma alternativa bacana para isso é estabelecer parcerias com outras empresas, que não competem entre si mas que buscam o mesmo perfil de cliente.

Esses dias conheci uma ação criada pela agência de propaganda AFT Comunicação. Eles pensaram numa aliança muito interessante com diversos parceiros e criaram o site clubedeexperiencias.com.br, um portal de vantagens que oferece produtos e serviços exclusivos aos viajantes. A agência fechou parceria com a cia aérea TAP e com o Ministério de Turismo de Portugal para levar benefícios interessantes para quem viajar para a Terrinha. 

Funciona assim: você faz o seu cadastro no site e escolhe  os  vouchers que quiser (e quantos quiser!) de diversas experiências incríveis em Portugal, que pode ir desde descontos em restaurantes e hotéis, degustação de vinhos, e até bilhetes para atrações turísticas.

A ação incentiva viagens para aquele destino Europeu, oferece vantagens ao cliente TAP e leva clientes aos estabelecimentos locais associados ao clube. E, claro, gera impostos e movimenta a economia, tudo que um Governo pode querer.

Isto é parceria entre empresas!

E você? Que tipo de parceria pode viabilizar com outras empresas para ampliar os negócios, encantar os clientes e vender mais?

Ser uma empresa socialmente responsável é possível

socialmente responsavelSer uma empresa socialmente responsável vai muito além de contribuir com ONG’s e entidades filantrópicas. Ser socialmente responsável é contribuir com o bem estar da sociedade de alguma forma, seja incentivando ações internas – junto a funcionários e fornecedores, ou incentivando boas práticas junto a sociedade.

Entendo que, em muitos casos, as empresas não precisam ter dinheiro sobrando ou ser de grande porte para ativar ações de responsabilidade social. Até porque, embora não seja e não deva ser este o objetivo, as ações retornam com um ganho tremendo de imagem e de posicionamento junto a clientes e sociedade em geral.

Conheço algumas empresas de pequeno porte que se destacam por ações desta natureza. Um pequeno supermercado localizado no interior de São Paulo se destaca na vizinhança todos os anos arrecadando alimentos não perecíveis para distribuir a comunidades necessitadas.

Uma grande fazenda de palmito localizada em Silva Jardim, também interior do Rio, incentiva os moradores de sua região rural a produzir artesanato e ajuda na comercialização em eventos prá lá de descolados.

A TAP, companhia aérea que liga Brasil a Europa propaga  informações importantes sobre saúde vascular. Há alguns dias lançou a campanha, “Mantenha-se em circulação. Previna-se!”, e trabalha fortemente a bordo de suas aeronaves, exibindo um vídeo lúdico para ilustrar as principais atitudes preventivas para a saúde vascular.

Todas estas iniciativas ajudam a melhoria da qualidade de vida e, como disse, ajuda no posicionamento da marca perante o mercado de atuação. Passa o sentimento de empresa que contrbui com a sociedade e embora isto pareça intangível, dá para quantificar o retorno no longo prazo. Pense nisso, avalie o que você pode fazer na sua empresa e mãos a obra. Não dá para ficar parado.