Como manter o foco

Você está escrevendo um email super importante e de repente chega uma mensagem no seu WhatsApp, de um daqueles 673 grupos que você participa. Ao mesmo tempo, chega uma notificação no Facebook, um alerta do app do banco, o telefone toca, alguém te interrompe.  

Isto lhe parece familiar?

Com toda certeza, isto acontece com todo mundo. Com o empresário, com o funcionário, com o atleta olímpico.

A diferença é que os verdadeiros campeões, no esporte ou na vida profissional, são aqueles que conseguem esquecer temporariamente  mundo ao redor quando precisam entregar algo e só pensam nos movimentos que precisam fazer para conquistar seus objetivos.

É muito fácil se perder neste imenso oceano de informações que vivemos imersos. Mas para ser bem-sucedido, você precisa manter os olhos fixos na bola.

Os profissionais que se destacam em suas áreas são disciplinados e administram bem o seu tempo. Isso ocorre porque eles desenvolvem a habilidade de focar e ignorar qualquer coisa que entre no caminho da sua produtividade.

Pense em quanto você poderia ser mais produtivo se os agentes da desconcentração não existissem?

Não dá para eliminá-los e fingir simplesmente que eles não existem, mas o simples fato de compreender que cada minuto concentrado em algo que não agrega ao seu trabalho, é um minuto perdido. E o tempo, você sabe, ele não para, ele não volta.

A palavra chave é “FOCO”. A técnica é se manter

A importância de valorizar horários

A importância de valorizar horários

É sabido que ninguém tem tempo a perder. Ele, o implacável tempo, tem se tornado cada vez mais protagonista de nossas vidas.

Mas… se tem algo cultural em praticamente todos os estados brasileiros, é o implacável atraso das pessoas para reuniões e eventos.

Leia também: Otimize o seu tempo e seja mais eficiente!

Canso de ser convidado para eventos em que no convite consta um horário e só começa trinta, quarenta, cinquenta minutos depois.

No post de hoje proponho uma ação que pode resolver (ou minimizar) este problema.

Para isso, adotei o lema “5 minutos mais cedo” e venho tentando disseminar esta prática.

Leia também: Foque sua produtividade e mude sua vida

É claro que imprevistos acontecem, mas prezar pela pontualidade leva o profissional  a ser disciplinado e controlado. Além disso, é respeitoso com as pessoas ao seu redor.

Crie você também o hábito de aparecer alguns minutos mais cedo. Se você respeitar o tempo dos outros, eles vão respeitar o seu, é simples assim.

Leia também: Em busca da produtividade perdida…

Estou propagando aqui o comprometimento com prazos e horários. Se você topa fazer parte deste movimento, compartilhe este texto em suas redes sociais.

Aproveite e me adicione lá no Facebook e no LinkedIn.

Os momentos mais intensos da vida…

Ancorado no porto, o navio está seguro. Mas se ficar muito tempo lá, o tempo o destruirá. Tirei esta foto em La Boca, Buenos Aires, Argentina. O Valor de La Carrera fazia a rota noturna de Bs As X Montevidéu. Parou no tempo. Depois de uma grande reforma virou um restaurante ancorado.

Está tudo passando tão depressa… e eu realmente não entendo o porque não aproveitamos mais os bons momentos e por que damos tanta ênfase nas limitações e nos problemas.

Sabe, os momentos mais difíceis de nossa vida costumam ser os melhores. São os mais intensos. Durante momentos críticos nos sentimos absurdamente vivos. Temos menos coisas e damos conta do recado do mesmo jeito. Temos menos e somos mais. Com menos recursos, ficamos mais corajosos. Por outro lado, em tempos de bonança e muitas metas batidas nos tornamos covardes, um tanto anestesiados pelo sucesso e dinheiro no bolso, e afastados da realidade. Continue lendo…

Toda dificuldade enfrentada de forma corajosa e inteligente tende a se reverter em algum tipo de benefício, quase sempre, financeiro. Talvez você não entenda, mas tenho percebido que sempre há uma forma de capitalizar fenômenos aparentemente negativos. É aquilo que alguns falam e outros tantos esquecem de colocar em prática quando precisam: “Enquanto uns choram, outros vendem lenços”.

Reflita sobre isso e me adicione no Twitter clicando aqui.