O smartphone está me matando!

“Diego: o smartphone está me matando!”. Inicialmente também me assustei mas atendi ao pedido de socorro de um viciado em em tecnologia. Confira agora!

Diego: o smartphone está me matando!”.
Inicialmente também me assustei, mas foi assim que o João, nome fictício para um ouvinte que não quer se identificar, começou a mensagem via direct do Instagram.

Era um pedido de socorro, no mesmo tom de quem passa para um problema de saúde ou está vivendo um trauma violento bem pesado.

Uma coisa podemos afirmar: a não ser que você tenha mais de 80 anos, é impossível viver sem tecnologia.

Mas mesmo imersos nesse mundo hiper conectado e cheio de Gadgets, precisamos ligar a luz de alerta quando nossos comportamentos começam a depender demais dos aparelhos.

Você é daqueles que começa a ter um siricutico quando fica muito tempo longe do seu aparelho?
Siricutico é aquele negocio que dá na gente quando ficamos algum tempo sem olhar a tela brilhosa. É abstinência tecnológica, meu amigo! Em outras palavras: É VÍCIO!

A gente fica ansioso, inquieta e até com alto nível de irritabilidade quando as mãos estão longe dos celular.

Powered by Rock Convert

O que fazer?

Bom, funcionou pra mim, talvez funcione para você: adote o choque de realidade.

Foi assim: li uma matéria que indica que o brasileiro visualiza o celular, em média, 78 vezes por dia. Ai se considerarmos dois minutos perdidos para cada vez, o desperdício diário é de 2h e 46 minutos por dia!

Resumindo, foi assim que resolvi o problema: decidi só ter acesso às redes sociais para o lazer apenas 5 vezes ao dia. Acabou a cota, não acesso mais!

Portanto fique atento pois, se você não tomar uma atitude disciplinada agora, logo logo será um cliente fiel das clínicas de desintoxicação de tecnologia!

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do país. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas! Solicite uma cotação clicando aqui!

Veja pode se interessar também por estes posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.