O tempo é finito. Usou, acabou!

O que você faria se, de uma hora para outra, “ganhasse” 6 horas a mais no seu dia?

Millôr Fernandes dizia que “Quem mata o tempo não é um assassino. É um suicida”. Em outras palavras, o tempo é finito. Usou, acabou!

Todos nós temos o mesmo número de horas, todos os dias. O que nos diferencia é o que fazemos com estas mesmas horas.

Por exemplo, por que muitos de nós ficam perambulando, zapeando, googleando constantemente estressados, reclamando que “não tem tempo pra nada”, enquanto outras pessoas parecem encarar a vida em um estado mais relaxado e feliz, mas ainda conseguem fazer um monte de coisas?

Embora todos nós tenhamos responsabilidades e obrigações, frequentemente isso se resume à escolhas, as nossas escolhas. A questão é que a maioria faz escolhas pobres com o nosso tempo. Cada vez que dizemos “sim” para algo, estamos dizendo “não” para outra coisa.

Nós esprememos nosso dia, mas parece que temos cada vez menos tempo. O brasileiro já gasta quase 6 horas por dia conectado no Facebook, no WhatsApp e no Instagram – o curioso é que são três plataformas de uma mesma empresa. Mas isso é assunto pra outro momento.

O que você faria se, de uma hora para outra, “ganhasse” 6 horas a mais no seu dia?

O tempo é um recurso finito; usou, acabou. Nós não podemos voltar no tempo, mas podemos ser mais seletivos e intencionais com o tempo que temos.

Podemos proteger nosso precioso tempo para as atividades e pessoas que dão as maiores alegrias e o maior significado em nossas vidas. Que tal decretar o fim do uso do smartphone em casa, à noite, quando a família estiver reunida?

Onde há vontade, pode haver um caminho!

Portanto pense nisso e me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do Brasil. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas e garanta uma palestra inspiradora! 
Solicite uma cotação clicando aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.