Uma conversa franca com o chefe é a solução

Profissional bom não trabalha com chefe ruim, pelo menos não por muito tempo.

Quem escreveu foi a Mariana. Ela contou que na virada do último ano houveram algumas mudanças em sua empresa e isso a tem deixado preocupada.

Relata estar sentindo uma forte perseguição de sua chefe. Para ela, “o normal é quando existe alguma insatisfação o líder chamar e apontar os pontos de melhoria”. Relata que a chefe dá instruções confusas, imprecisas: “fala pra ter atitude e depois fala que não é pra tomar frente sem lhe consultar”; faz críticas e brincadeiras de mau gosto até sobre sua aparência. Mariana esta insatisfeita, sentindo desgosto na hora de ir trabalhar.

Olha Mariana, a primeira ideia: será mesmo um problema exclusivo e único de sua chefe? Não estou dizendo que o problema está com você, mas as coisas podem ser amenizadas quando fizer uma profunda e verdadeira autoanálise sobre sua performance.

Powered by Rock Convert

A segunda ideia é: profissional bom não trabalha com chefe ruim. Pelo menos não por muito tempo.

Sei que não é fácil arrumar um novo emprego com tanta gente boa desempregada por aí. Mas se você não tentar, como vai saber?

Por fim, fica a dica: tá mais do que na hora de ter uma conversa franca com sua chefe. Seja corajosa ao pedir feedback e, com cautela, exponha seu ponto de vista e os seus sentimentos. Por pior e mais cretino que seja um chefe ele sabe que o resultado da empresa só acontecerá quando o time estiver jogando de forma coesa.

Desejo sucesso para você. Aproveite e me adicione no Facebook.

Powered by Rock Convert

Veja pode se interessar também por estes posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.