Você é bom de resultados ou bom de desculpas?

Olha, esta afirmação eu sempre faço em minhas palestras e, num primeiro momento, causa choque, num segundo reflexão. Eu entendo que existem dois tipos de profissionais. Os bons de resultados e os bons de desculpas.

Eu sei que quando não atingimos um resultado proposto, diversas intempéries podem ter ajudado. Um cenário, uma ação, um concorrente, uma informação que não chegou.

Confesso que com este comentário estou assumindo uma luta contra a institucionalização da desculpa pela ausência de resultados. Tem gente que tem um repertório infinito de justificativas criativas. Às vezes elas até são reais, são fatos. Mas o hábito…

Powered by Rock Convert

Não é possível que alguém sinta prazer em dar desculpas toda semana para o chefe. Não consigo acreditar que exista alguém sinta prazer em não ser contemplado em premiações por não ter entregue números.

Em uma outra linha de raciocínio, entendo que o gesto de dar desculpas é irmão gêmeo da ilusão. Da auto ilusão!

Quando não conseguimos entregar, seja um relatório ou seja uma meta, é fundamental estudar e avaliar cada detalhe do acontecido. E pensar em alternativas, caminhos, possibilidades.

Será que o objetivo era impossível? Será que o mercado empacou mesmo? O mais legítimo indicador é avaliar a performance de colegas e concorrentes que chegaram lá. O que será que eles estão fazendo para atingir tal feito?

Uma coisa é certa: não existe cartão de visita melhor do que resultados.

 Pense nisso e siga-me no Twitter clicando aqui. 

Veja pode se interessar também por estes posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.