Mais atitude, menos receptividade

Mais atitude, menos receptividade

Esses dias estive num grande shopping e visitei uma loja de colchões. O movimento estava fraco, e lá dentro da loja eu contei 5 ou 6 vendedores, mais o gerente.

Eu era o único cliente da loja naquele momento. Uma vendedora muito simpática veio me atender. Os outros cinco continuaram lá nas suas vidinhas: conversa fiada, paciência no computador, Facebook… Numa típica rotina da baixa performance e anti-produtiva.

O que eles poderiam estar fazendo ali naquele momento, já que a loja estava vazia?

Continuar lendo

Afinal, o que o cliente quer? Preço ou Qualidade?

Afinal, o que o cliente quer? Preço ou Qualidade?

Uma ouvinte que não quer se identificar escreveu:

“Sou gestora de vendas na empresa que herdei do meu pai. Aqui, comercializamos equipamentos e serviços para prevenção de incêndios.

Dentre várias situações no que tange herdar uma empresa, a que mais me preocupa é o posicionamento da concorrência no nosso segmento.

Leia mais: Três erros que até os melhores líderes cometem

Infelizmente é um segmento sem sindicato, com práticas absurdas de dumping e uma concorrência totalmente promíscua.

Visito os clientes, converso, oriento-os, explico normas e legislações do nosso serviço, e os clientes além de se assustarem em descobrir que não possuem nem 1/3 do que é obrigatório, julgam os valores das nossas propostas como mais caros – vale informar que não praticamos valores acima do mercado, nos preocupamos em oferecer o justo, de acordo com nossa expertise e situação do mercado brasileiro – e acabam por não fechar conosco, repassam todo levantamento para concorrência e fecham com eles, pois praticam valores impossíveis de serem cobertos.

Leia também: Negociar é uma arte, uma ciência ou uma técnica? 

E na contra partida: não executam efetivamente o serviço – o típico que diz que fez, e o cliente não tem como provar que não foi feito –, não deixam as edificações com a conformidade exigida pelos órgãos fiscalizadores, e mais uma série de falhas que precisaria de caracteres mais caracteres para relacionar”.

Afinal, o que o cliente quer?

  • Devo largar a qualidade para cobrir valores visando nossa  sobrevivência?
  • Ou devo prezar a qualidade e manter meus números e crescimento abaixo do que podemos atingir?

Continuar lendo

Como aumentar as vendas imediatamente

Destacado

Como aumentar as vendas imediatamente

Emanuel escreveu falando que tem duas clínicas de ortodontia. Seu negócio há muito deixou de ser só por paixão: ele profissionalizou e hoje entende que pacientes são clientes e que cada minuto “na cadeira” precisa ser rentável. Ele está apreensivo com esta tal de crise, acha que tratamento ortodôntico é uma das coisas que as pessoas cortam primeiro quando precisam economizar. E pede ideias para não sofrer tanto.

Continuar lendo

Dicas para Marketing de Rede / Venda Direta

“Sou Laís e trabalho como assistente administrativo, gosto do meu trabalho mas estou em busca de uma renda extra. Gosto de vendas e pensei em revender produtos de sex shop. Li em alguns artigos que é possível ganhar uma boa renda extra. Mas como fazer esse negócio dar certo, já que trabalho e estudo? Você com sua experiência em vendas, poderia me dizer como fazer essa ideia dar certo de verdade?”

Olha Laís, o mercado de revenda – ou marketing multinível, venda direta ou marketing de rede, como também pode ser chamado – é como outro qualquer: precisa de foco e dedicação. Mantendo suas outras tarefas trabalhistas, é possível que você ganhe algum complemento de renda, mas é pouco provável que faça uma grana bacana e consistente.

As pessoas mais bem sucedidas que conheço neste segmento se dedicam muito por que entendem que é uma forma de negócio próprio.

Independente de sua escolha ficam estas dicas para você que quer ganhar dinheiro revendendo produtos. Continue lendo…

  1. Tenha um portfólio adequado e amplo, escolha alguma empresa com mix bacana e promissor;
  2. No setor comercial não tem mistério: visita + visita = venda;
  3. Faça sua Lista 100; uma relação com pelo menos 100 contatos de pessoas que podem se tornar compradoras de seus produtos;
  4. Esqueça o antigo caixeiro viajante. Tem gente na venda direta que representa todos os catálogos: Avon, Natura, Tupperware, Boticário, Jequiti e sempre tem um kit de bijuteria. Embora possam se complementar, fica a questão: quem tem muitos focos no fundo no fundo não tem nenhum.
  5. Faça um cartão de visitas bem legal e invista nas redes sociais. O Facebook pode ser seu grande aliado. Mas nada de ficar marcando as pessoas todos os dias num post de divulgação. Isso pega tão mal…

Boas Vendas, boa sorte!

Como ampliar as vendas de um salão de beleza…

Márcia é proprietária de um salão de beleza que leva seu nome e não anda lá muito empolgada com o ritmo das coisas. Ela pensa que precisa aumentar a clientela e, finalmente, ver resultados, que ainda não chegaram.

O que fazer?

 

Diversificação é a palavra chave! Confira as ideias de como aumentar as vendas em um salão de beleza na continuação deste post (clique aí embaixo). 

Continuar lendo

O perfil ideal do profissional de vendas…

Esses dias, numa palestra motivacional que ministrei para o time de vendas de uma grande rede de lojas, um profissional me perguntou: “Diego, existem diferenças entre diferentes perfis de vendedores? Ou um bom vendedor saberá vender para qualquer tipo de público, tenha ele muito dinheiro ou não?”  Confira o que respondi…

Continuar lendo

Como vender serviços autônomos

“Meu nome é José Carlos, sou engenheiro civil, 38 anos de formado, agora aposentado.  Estou procurando atuar como profissional autônomo mas não estou conseguindo clientes.  Sempre trabalhei como empregado e não tinha essa tarefa de procurar clientes. Já coloquei anúncios em revistas, panfletos , etc, mas não sou procurado.  Qual a melhor técnica para que isso funcione?”

Continuar lendo