COMO MANTER O AMBIENTE DE TRABALHO DESCONTRAÍDO

O conceito de trabalho mudou. O que antes era visto como um ‘mal necessário’, ou até mesmo um castigo, por exemplo, hoje é visto como um propósito. Encarar o trabalho como fonte de prazer não é mais uma “loucura” ou uma ideia saída de um livro de autoajuda. É a realidade! 

Então já podemos notar que essa mudança de conceito se reflete diretamente na atitude das próprias empresas. Como eu ando muito por aí por conta das palestras que ministro Brasil à fora, tenho conhecido práticas diferenciadas com o objetivo de manter o ambiente de trabalho mais descontraído.  

Numa distribuidora de produtos naturais, eu conheci a prática que eles chamam de “VENHA COMO SE SENTIR BEM”. 

Em outras palavras, eles permitem que os colaboradores escolham como irão trabalhar: social, clássico, calça jeans, bermudas… só não vale estar de chinelos… Também não se incomodam com a cor do cabelo e com o uso de ‘piercings’ e tatuagens.  

No escritório central de uma franquia de alimentação, eu conheci a “SEXTA-FEIRA TEMÁTICA 

A primeira sexta-feira e cada mês tem um tema, e as pessoas precisam trabalhar à caráter: sexta brega, sexta esportiva, sexta dos times, sexta dos terrores… O colaborador com a caracterização ganha um voucher para um almoço top.  

Já numa empresa de software do interior de São Paulo, uma vez por mês as pessoas podem levar seus animais de estimação para o trabalho. Eles acreditam que o convívio com os pets pode ajudar no relacionamento entre os funcionários. 

E na sua empresa?

Por exemplo, o que vocês fazem para manter o ambiente descontraído? Me conte lá no Instagram! Acabei de postar este conteúdo por lá.

Então me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do Brasil, com atuação também em Portugal, Argentina e Estados Unidos. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas!
Solicite uma cotação clicando aqui!

Três ações para ser um bom gestor!

Por muito tempo o conceito de “chefe” reinou nas empresas como, por exemplo, a figura séria, autoritária e que dispunha ordens para seus subordinados.  Ele, o gestor, era sempre visto como uma pessoa ‘acima’, alguém que jamais poderia ser contrariado.

Embora ainda existam muitos destes chefes que dão medo nas pessoas por aí, felizmente estão perdendo espaço para o líder.

O líder não é ‘superior’ aos seus subordinados, pelo contrário. Em outras palavras, os líderes nem o veem como tal, eles possuem companheiros de equipe. Por exemplo, um bom líder sabe como motivar seu colaborador para que todos caminhem para a mesma direção.

Se você é um gestor ou pretende se tornar um, acompanhe estas ideias: 

1 — USE AO MÁXIMO PALAVRAS POSITIVAS, EVITANDO AS NEGATIVAS

Primeiramente, quando for corrigir um colaborador por um erro, estimule-o a melhorar ensinando o que deve ser feito e não criticando o erro cometido.

2— ESTEJA ABERTO À OPINIÕES CONTRÁRIAS

O líder não  é e nem será o único dono da verdade. Permita que seus colaboradores contribuam com ideias – mesmo aquelas contrarias as suas.

3 — SEJA HUMILDE

Não tem nada mais cafona que um gestor que vive no salto alto, se achando a última bala do pacote, aquele que vive dizendo “Eu fiz”, “eu resolvi”, “eu entreguei”…

Em outras apalavras, faz parte do comportamento dos maiores líderes que já tive o privilégio de conhecer, dar o credito a equipe quando o jogo é ganho e assumir a responsabilidade quando as coisas dão errado.

Em suma, o bom líder não deve ser nunca “A” estrela.

O bom líder deve ser sempre um produtor de estrelas!

Eu acabei de postar no meu Instagram este conteúdo de liderança, portanto corra lá pra curtir!

Quer mais conteúdo? Então me siga no Facebook, no Instagram e no Spotify.

BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do Brasil, com atuação também em Portugal, Argentina e Estados Unidos. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas!
Solicite uma cotação clicando aqui!

QUATRO AÇÕES PARA MANTER O ENGAJAMENTO DO TIME!

Uma empresa não é muito diferente de um time de futebol, por exemplo.  No futebol, todos os jogadores precisam executar bem, com engajamento, suas diferentes funções para que se chegue ao gol, que é o objetivo do esporte.

Para a empresa o mesmo conceito é valido. Em outras palavras, se uma área está começando a apresentar declínio em seus resultados, a tendência é que isso se expanda para as outras áreas.

Para evitar este problema cabe ao líder manter todas as áreas funcionando corretamente, mantendo o ‘time’ engajado em busca do ‘gol’.

Então, como fazer isso? Como manter o engajamento do seu time?

1 — DEIXE O OBJETIVO CLARO

Primeiramente não deixe seus colaboradores sentirem dúvidas sobre aonde estão indo. É preciso sempre saber a direção do barco. Onde sua equipe ou sua empresa quer chegar? Que caminho precisam percorrer?

2 — PROMOVA IGUALDADE

Todas as funções da empresa são importantes, do servente ao presidente.  Para um time ganhar uma partida, todos os setores precisam jogar junto: a zaga, o meio de campo, o ataque… Quando um setor falha, isto afeta o todo!

3 — OFEREÇA RECOMPENSAS POR ATINGIMENTO DE METAS

Quem não gosta de receber recompensas após um trabalho duro? Então trabalhe para oferecer aos a seus colaboradores ações que os façam mais felizes por ter atingido determinado resultado.

4 — CRIE UM AMBIENTE DE COMPETIÇÃO SAUDÁVEL

Uns mais, outros menos, mas todos somos competitivos. E em doses aceitáveis, é papel do líder estimular isso.
Em suma, faça com que seus colaboradores deem o seu melhor em busca dos resultados e também com que eles cooperem entre si.

Eu acabei de postar no meu Instagram estas QUATRO AÇÕES PARA MANTER O ENGAJAMENTO DO TIME.

Portanto pense nisso e me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do Brasil. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas e garanta uma palestra inspiradora! 
Solicite uma cotação clicando aqui!

A COMPARAÇÃO NEGATIVA É INIMIGA DA EVOLUÇÃO!

Usar pessoas bem-sucedidas em determinada área como referência para atingir nosso próprio sucesso é totalmente normal e benéfico. O problema está quando há comparação com outras pessoas e nos diminuímos.

Por exemplo, “Mal começou na empresa e já tem esta regalia toda”. “Trabalho aqui há 5 anos, fulana acabou de ser contratada e eu continuo na mesma…”

Eita pensamento prejudicial ao nosso crescimento!

Quando fazemos isto, automaticamente criamos uma neuro associação de que o sucesso não é para nós, afinal, se fosse, também estaríamos onde quem comparamos está agora.

Eu aprendi muito cedo que a nossa única comparação deve ser com nós mesmos, com o nosso próprio progresso.

Quando a gente se compara com alguém e se sente menor, preterido, desprestigiado. Em outras palavras, nós nos auto sabotamos.

Trabalhe não para ser melhor do que os outros, mas sim, para ser melhor do que você foi ontem.

E o que você pode fazer para viabilizar isso?

O que você deve fazer para ser um profissional melhor, mais bem avaliado e com mais chances de crescer no seu trabalho?

Ao invés de se comparar, pense em, por exemplo, quem você pode se inspirar para desenvolver melhor o seu trabalho. Quem você admira? O que esta pessoa faz de bom?

Foque nos pontos positivos desta pessoa que te inspira e pense no que você pode fazer para melhorar.

Eu acabei de postar no meu Instagram algumas ideias para complementar este assunto.

Então me siga no Facebook, no Instagram e no Spotify.

BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do Brasil, com atuação também em Portugal, Argentina e Estados Unidos. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas!
Solicite uma cotação clicando aqui!

A vida é muito curta para viver da maneira que não queremos !

Já imaginou viver reclamando, insatisfeito, descontente com o trabalho, com sua profissão? Esse, sem dúvida, não é o projeto de vida de ninguém, mas, por exemplo, muita gente vive assim…

Então, ao longo dos anos estudando o universo corporativo eu aprendi, a grosso modo, que a porta de entrada para este comportamento nefasto é a reclamação – comportamento que se a gente deixar crescer de forma acelerada e assustara – acompanhada por uma postura passiva em relação as bordoadas que a vida nos dá…

O fato é a vida é muito curta para viver da maneira que não queremos, então é preciso agir e rapidamente.

Em outras palavras, se você está descontente com o seu trabalho, se ele não te dá mais prazer, se você não se sente motivado, sem vontade até de levantar da cama para iniciar sua jornada diária, é preciso rever.

Continuar assim, para mim, não é viver. É pura escravidão, a escravidão moderna.

• Primeiramente, avalie sua vida pessoal e profissional periodicamente. Veja o que está indo bem e que o pode ser melhorado. A partir dessa análise, altere o que for preciso para ter sua alegria e motivação de volta;

• Segundo, não tenha medo de se arriscar. Avalie os risco e os benefícios de uma mudança necessária em sua vida e a coloque em prática;

• Terceiro, confie em você mesmo e tenha consciência de sua capacidade de mudar e inovar;

• Quarto, não empurre seus problemas com a barriga. Quanto mais rápido você tirá-los as sua frente, mais energia você terá para canalizar sua força no que realmente importa;

• E finalizando, não se deixe influenciar por outras pessoas e por opiniões contrárias e negativas. Só você sabe o que é bom para si mesmo.

Acabei de postar este conteúdo lá no meu Instagram: é sempre bom reforçar que a vida é muito curta para viver da maneira que não queremos!

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do Brasil, com atuação também em Portugal, Argentina e Estados Unidos. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas!
Solicite uma cotação clicando aqui!

Como gostar mais do seu trabalho?

Veja se não é assim: a gente passa a maior parte do nosso tempo útil trabalhando. A gente quando vai pra casa, pensa no trabalho e com a tecnologia evoluída do jeito que está trabalha até deitado na cama, pelo smartphone ou tablet.

Acho que só gostar do que faz não basta. A gente tem que curtir muito, ir todos os dias para o trabalho com a mesma sensação, com o mesmo entusiasmo do primeiro dia.

Quando este entusiasmo e esta paixão deixam de existir, é hora de partir para outra. Porque não dá para levar a vida sendo forçado a trabalhar com algo que não gostamos só para pagar as contas no final do mês.

Nenhum trabalho é, por assim dizer, tão ruim que não possamos aguentar!

Sinceramente falando, nem tão bom como nas startups dos Estados Unidos.

O problema, sempre é, a nossa ATITUDE perante o trabalho. Pode ser o trabalho dos sonhos, mas se você é daqueles que posta no Facebook domingo a noite frases como “ai, amanha vai começar tudo de novo, mais um dia de guerra, de batalha…” não tem trabalho que você vai gostar.

Eu sei que os problemas existem, que as situações nunca são bonitas como a gente imagina, que recebemos pressão por todos os lados… mas veja só:

“Hay que endurecerse, pero sin perder la ternura jamás”.

Se você não pode mudar o seu destino, não ganhou na mega sena ou não tirou a sorte grande, tente ao menos mudar a sua atitude perante o trabalho – seja ele qual for.

Acabei de publicar no meu Instagram três ideias que podem ajudar você a gostar mais do seu trabalho.

Então me siga no Facebook, no Instagram e no Spotify.

BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do Brasil, com atuação também em Portugal, Argentina e Estados Unidos. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas!
Solicite uma cotação clicando aqui!

O tempo é finito. Usou, acabou!

Millôr Fernandes dizia que “Quem mata o tempo não é um assassino. É um suicida”. Em outras palavras, o tempo é finito. Usou, acabou!

Todos nós temos o mesmo número de horas, todos os dias. O que nos diferencia é o que fazemos com estas mesmas horas.

Por exemplo, por que muitos de nós ficam perambulando, zapeando, googleando constantemente estressados, reclamando que “não tem tempo pra nada”, enquanto outras pessoas parecem encarar a vida em um estado mais relaxado e feliz, mas ainda conseguem fazer um monte de coisas?

Embora todos nós tenhamos responsabilidades e obrigações, frequentemente isso se resume à escolhas, as nossas escolhas. A questão é que a maioria faz escolhas pobres com o nosso tempo. Cada vez que dizemos “sim” para algo, estamos dizendo “não” para outra coisa.

Nós esprememos nosso dia, mas parece que temos cada vez menos tempo. O brasileiro já gasta quase 6 horas por dia conectado no Facebook, no WhatsApp e no Instagram – o curioso é que são três plataformas de uma mesma empresa. Mas isso é assunto pra outro momento.

O que você faria se, de uma hora para outra, “ganhasse” 6 horas a mais no seu dia?

O tempo é um recurso finito; usou, acabou. Nós não podemos voltar no tempo, mas podemos ser mais seletivos e intencionais com o tempo que temos.

Podemos proteger nosso precioso tempo para as atividades e pessoas que dão as maiores alegrias e o maior significado em nossas vidas. Que tal decretar o fim do uso do smartphone em casa, à noite, quando a família estiver reunida?

Onde há vontade, pode haver um caminho!

Portanto pense nisso e me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do Brasil. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas e garanta uma palestra inspiradora! 
Solicite uma cotação clicando aqui!

Mais sobre o Apocalipse do Varejo

No podcast de ontem eu falei sobre o Retail Apocalypse, em português, o Apocalipse do Varejo.

Jorge acompanha meu trabalho há muitos anos, é dono de uma pequena rede de lojas de óculos.

Ele me ouviu falar aqui sobre esse tal Apocalipse do Varejo e escreveu bastante preocupado. Em outras palavras, está assustado com o futuro de suas lojas.

Ele se sente perdido: sua atuação digital é pífia, suas redes sociais são amadoras e ele ainda crê que com o aquecimento da economia as coisas vão melhorar e as vendas irão voltar.

A pergunta que me fez é essa: o que fazer? Investir ou que não tem ou esperar o mercado reaquecer?

Jorge: o reaquecimento da economia vai ser bom pra todos os ramos, claro. Mas o consumidor vai voltar já impactado por sua concorrência no universo digital.

Eu conheci uma rede de óticas que não trabalha mais com estoque, nem para mostruário. O cliente simula os óculos num aplicativo de celular.

Não tem jeito: para não ser tragado pela concorrência cada vez mais digital, Jorge precisa agir e digitalizar seu negócio, seja para atrair clientes para as lojas físicas, seja para se relacionar com o cliente, seja para proporcionar uma experiencia de compra

Nunca é tarde para começar mas o que de fato precisamos saber é que as lojas serão mais um canal de contato e venda, e não o canal principal.

E qual a sua opinião? O Varejo físico vai acabar? Teremos que comprar tudo pela Internet? Comecei este debate lá no meu Instagram e eu preciso e quero a sua opinião sobre esse assunto!

Então me siga no Facebook, no Instagram e no Spotify.

BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do Brasil, com atuação também em Portugal, Argentina e Estados Unidos. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas!
Solicite uma cotação clicando aqui!

O Apocalipse do Varejo

Ali por volta de 2010 surgiu um termo nos estados unidos que tem apavorado muita gente: Retail Apocalypse, ou em português, o “Apocalipse do Varejo”.

O conceito se refere ao fechamento de uma enorme quantidade de lojas físicas no país, principalmente por conta do sucesso do comércio online.

Aqui na Terra Tupiniquim, também vemos este acontecimento, não na mesma dimensão, mas vemos.

Em outras palavras, o varejo físico cresce menos que a inflação, e o varejo online cresce ano após ano.

Será que as lojas como conhecemos vão acabar?

Na minha opinião, vai acabar a loja que não souber se adaptar aos novos tempos. E isso não passa somente pela digitalização, não. É algo maior – mas simples também.

Então, vão fechar as portas, as lojas que não qualificarem seus funcionários.

Vão fechar as portas, as lojas que não souberem utilizar a tecnologia a seu favor, seja para atrair clientes pra loja, seja para proporcionar uma experiência diferente para o cliente durante a compra ou após a compra.

Empresas de varejo controladas pelos velhos métodos já são para mim um tipo de animal em extinção.

Você acredita que em pleno 2019 ainda existem empresas que:
1) controlam suas vendas pelo Excel?
2) que insiste na luta empresa X funcionário, penalizando e tirando todo tipo de benefício?
3) que tem empresa que quer crescer mas nem site nem Instagram, nem Facebook possuem direito?

E então, qual a sua opinião? O Varejo físico vai acabar? Teremos que comprar tudo pela Internet?

Comecei este debate lá no meu Instagram e eu preciso e quero a sua opinião sobre esse assunto!

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do Brasil, com atuação também em Portugal, Argentina e Estados Unidos. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas!
Solicite uma cotação clicando aqui!

Este comportamento pode estar bloqueando seu crescimento!

Infelizmente eu conheço algumas pessoas com potencial de talento incrível mas que destruíram suas carreiras e desperdiçaram inúmeras oportunidades de progresso por um comportamento, terrível e avassalador: a SUPOSIÇÃO.

Quando a gente supõe o que o outro está pensando, a mente voa com pensamentos negativos para um estágio que, ao longo prazo, é difícil de voltar ao ponto de partida. Em outras palavras, afeta diretamente o seu comportamento!

Tem gente que, por exemplo, julga pessoas e situações com base nas suas próprias crenças e valores, mas o estágio mais grave é quando nem isso acontece: julga pela forma como o sócio olhou pra ele hoje, julga pelo jeito que o cliente falou com ele, associa comentários e papos de outros momentos para tentar dar algum sentido ao momento.

Quanta perda de tempo, de foco, de energia e, no fim das contas, de dinheiro!

Na boa, cultive o ritual de não pensar, não supor, não imaginar, não achar

Quer saber algo do cliente, do chefe, do funcionário, do marido, do filho… não suponha: PERGUNTE! É o melhor presente que você pode dar para a sua sanidade.

Agindo assim você evita o cultivo de paranoias e será muito mais leve.

Me adicione no  Instagram. Eu tenho publicado por lá ideias e conteúdos que vão te ajudar a trabalhar melhor e a ser mais feliz.

Então me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do Brasil, com atuação também em Portugal, Argentina e Estados Unidos. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas!
Solicite uma cotação clicando aqui!

Quer ser feliz? Não espere reconhecimento!

É, eu sei que tem gente que fica esperando reconhecimento, esperando tapinha nas costas, esperando medalha, plaquinha de congratulações… Mas, na boa, o mundo é cruel e não gira em torno da gente!

Eu particularmente sempre preferi que me pagassem em dinheiro do que em reconhecimento.

Lembre que é impossível agradar a todo mundo e a falsa expectativa de reconhecimento é outra situação que vai afastar você dos seus objetivos, que tira o seu “olho da bola”.

Então vai por mim: não espere reconhecimento pelos seus feitos. É muito bom quando isso acontece, massageia nosso ego, rende bons cliques no Facebook, mas não paga conta.

O nosso papel é fazer a nossa parte!

É trabalharmos fortemente, focados e determinados; porém convictos de que a maior recompensa que recebemos não é o elogio, nem o reconhecimento, mas sim a certeza de que o nosso dever foi cumprido.

O que é nosso tá guardado!

Se o reconhecimento não chega agora, azar é o de quem deveria nos reconhecer. Vida que segue!

Vamos continuar o papo no meu Instagram? Eu tenho publicado por lá ideias e conteúdos que vão te ajudar a trabalhar melhor e a ser mais feliz!

Então me siga no Facebook, no Instagram e no Spotify.

BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do Brasil, com atuação também em Portugal, Argentina e Estados Unidos. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas!
Solicite uma cotação clicando aqui!

3 ideias para manter o foco!

O nosso cérebro tem uma tendência natural de ser multitarefa, de lidar com novas informações e ideias. Ainda mais na era que estamos vivendo… estamos no mundo das notificações e das distrações.

Num mundo cada vez mais agitado uma das coisas mais difíceis nessa vida é manter o foco.

Então não, eu não sou diferente de você: estou sujeito a todas as distrações do mundo e também possuo dificuldade em me concentrar numa única tarefa. Mas adaptei três ideias para manter o foco que tem me ajudado muito e vou compartilhar com você hoje.

1. Foque uma tarefa por vez

Como seria a sua produtividade se você conseguisse manter o foco em apenas 1 atividade por vez?

Esta jornada passa pela necessidade de manter o foco em tarefas únicas; ou seja, uma atividade por vez. Isso beneficiou muito, me fez ter mais concentração e melhorou radicalmente meu nível de entrega.

Estar ou ficar multitarefa é natural. O nosso cérebro se adapta a isso naturalmente. O desafio é se manter focado em uma coisa de cada vez.

2. Elimine as distrações.

Atualmente, eu trabalho no computador somente com 1 ou 2 janelas abertas ao mesmo tempo. E quem te fala isso é uma pessoa que já chegou a ter seguramente mais de 20 janelas abertas simultaneamente…

Meu telefone está sempre em modo silencioso e meus aplicativos NÃO possuem notificações. Você não sabe como isto é libertador…

3. Crie uma lista diária de coisas prioritárias

Para quem não sabe onde chegar, qualquer caminho serve.

Em suma, todos os dias antes de começar a trabalhar eu atualizo esta lista decidindo o que é prioridade, o que pode ser delegado e o que deve ser esquecido.

Lá no meu Instagram postei detalhes desta minhas técnicas para manter o FOCO e aumentar a produtividade.

Então me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do Brasil, com atuação também em Portugal, Argentina e Estados Unidos. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas!
Solicite uma cotação clicando aqui!

3 hábitos que impedem seu progresso.

Seja em nome da preguiça ou do bem estar, todos nós praticamos maus hábitos todos os dias.

Pode ser algo aparentemente inofensivo, como aquela reclamadinha básica ou algo mais chato que é fofocar sobre os colegas de trabalho. Mas não tem jeito: a gente volta e meia está praticando um hábito nocivo ao nosso crescimento.

O problema não está nos pequenos maus hábitos do dia a dia. O problema esta no acúmulo destes maus hábitos porque eles possuem o poder incrível de moldar o nosso caráter.

O poeta inglês John Dryden disse em uma de suas obras que “Primeiro fazemos nossos hábitos, e então nossos hábitos nos fazem”.

São eles, os hábitos ruins, que podem nos afastar do sucesso.

Eu cataloguei os hábitos ruins mais comuns no dia a dia de trabalho.

O primeiro tem um nome feio: Procrastinação. Procrastinador é aquela pessoa que empurra com a barriga, que deixe sempre as coisas para o último minuto, que adia projetos e atividades por horas e dias antes de serem entregues.

O segundo hábito mais comum no trabalho é a Mentira.
Isso não significa apenas inventar histórias, mas roubar ideias dos colegas, inventar desculpas por chegar atrasado, não entregar uma tarefa e dar um monte de justificativa…

O terceiro habito mais comum é a maldita Negatividade. Estou falando daquela pessoa que vive se lamentando, vive reclamando da vida, vive fofocando sobre todos e sobre tudo. Conhece alguém assim?

Em suma, existem muitos, muitos outros hábitos ruins e o nosso grande desafio é reconhece-los e corrigi-los.

Lá no meu Instagram postei um resumo dos hábitos ruins que cometemos todos os dias.

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do Brasil, com atuação também em Portugal, Argentina e Estados Unidos. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas!
Solicite uma cotação clicando aqui!

Seja uma pessoa confiável!

Ser confiável é uma característica cada vez mais ausente em nossa sociedade e é, sem sobra de dúvidas, o combustível para criar relacionamentos duradouros e saudáveis, seja na vida pessoal, seja na vida profissional.

Para desenvolver a confiança, é necessário assumirmos o compromisso de nos comportarmos com credibilidade.

Como?

Mantendo sua palavra! Mesmo que seja algo pouco importante, cancelar ou não cumprir algum plano ou alguma ideia vai criar rachaduras nos alicerces da confiança que alguém depositou em você.

Embora um erro ocasional não pareça grande coisa, os erros repetidos se acumulam e, com o tempo, as pessoas poderão passar a encará-lo com desconfiança.

As pessoas precisam saber que podem confiar em alguém em longo prazo, portanto, cumpra todas as promessas que fizer.

Caso realmente não possa cumprir com uma promessa, explique pessoalmente por que não pode fazer o que prometeu fazer.

Talvez uma simples explicação não seja o bastante, principalmente se a promessa estiver relacionada a algo importante e, nesse caso, será preciso fazer outra promessa para compensar o primeiro erro. Mantenha a palavra desta vez, não importa o que aconteça.

Não faça pouco caso da promessa original. Não importa o quão pequena ou insignificante ela pareça para você, tenha em mente que ela pode ser muito importante para outra pessoa. Qualquer promessa quebrada pode ser uma grande fonte de decepção.

De zero a 10, você se considera confiável? Ou melhor… você pode se considerar como quiser. Mas as pessoas te veem como alguém confiável?

Lá no meu Instagram postei um resumo de como se manter confiável nas nossas relações.

Então me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do Brasil, com atuação também em Portugal, Argentina e Estados Unidos. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas!
Solicite uma cotação clicando aqui!

Lei do Retorno – O efeito bumerangue!

Você conhece a “Lei do Retorno”?

Sempre que eu aprontava, minha vó falava: “cuidado meu filho. Aqui se faz, aqui se paga

E com certeza em algum momento da vida você já ouviu também, certo? Essa frase sobre as consequências das nossas atitudes é a forma da sabedoria popular nos explicar sobre a famosa “Lei do Retorno.”

Também conhecida como Lei da “Causa e Efeito”, esta teoria diz que tudo que fazemos, seja bom ou ruim, cedo ou tarde, voltará para nós mesmos.

E não é algo que funciona só no aspecto pessoal vida pessoal não. No trabalho também!

É como se todo ato em nossa vida fosse uma espécie de bumerangue que uma vez lançado, vai, faz seu movimento e sempre volta.

Por exemplo, puxou o tapete do colega: o que é seu está guardado. Fala mal dos outros pelas costas? Não espere comportamento diferente.

Eu sempre acreditei que sempre somos recompensados pelos nossos atos. E isto te assusta ou te alivia?

Ora meu amigo, minha amiga, cabe a nós decidir o que queremos dar e receber do mundo à nossa volta, cientes que tudo nos traz consequências.

Mesmo que demore meses ou anos, tudo volta pra você. A lei do retorno é implacável!

Nunca esqueça: Escolha bem o que vai plantar porque o dia da colheita é inevitável!

Então bóra falar sobre “Lei do Retorno” lá no meu Instagram!

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do Brasil, com atuação também em Portugal, Argentina e Estados Unidos. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas!
Solicite uma cotação clicando aqui!