Cuidado com as críticas dos papagaios

Lembro bem de uma situação muito curiosa. Eu devia ter uns 15 anos quando uma namoradinha me disse que eu “seria mais bonito se tivesse um nariz mais fino”. Por um tempo aquilo ficou martelando na minha cabeça.  Depois felizmente eu desencanei. Mas não esqueci, tanto que estou aqui compartilhando esta história com você.

Olha, eu sempre acreditei que receber um feedback pode mudar o futuro de nossas carreiras, seja ele positivo ou negativo.

Mas devemos ter um cuidado enorme com as críticas, principalmente aquelas vindas de pessoas que não têm qualquer qualificação para criticar a gente. São na verdade, papagaios. E o mundo está cheio deles!  No caso daquela minha namorada, ela era uma especialista em nariz? Era especializada em design de rosto?

Continuar lendo

Aceita que dói menos…

Aceita que doi menos - Batman - Robin - Diego Maia

Um comportamento maligno no ambiente corporativo é quando o profissional rejeita feedbacks. Ou quando um colega, ou o líder, ou o cliente fala: “Fulano, você precisa melhorar isto ou aquilo”. E o camarada responde: “É. Eu sei”. Mas não age para mudar.

Quando encontro esta situação tenho a maior vontade de perguntar: “Se sabe, por que não faz?

Receber feedbacks é um instrumento valioso para a melhoria de nossa performance. Ele nos permite saber o que ocorreu bem e o que precisa ser melhorado. Sem feedback – ou melhor, sem acatar os feedbacks – desenvolvemos maus hábitos que reduzem tanto a nossa eficácia, quanto a nossa eficiência. 

Você pode se achar inteligente demais, auto-suficiente, que consegue fazer tudo sozinho…. Só não pode achar que sabe de tudo, porque quando isto começa a acontecer, é sinal de que – no fundo, no fundo, não sabe de nada.

Todos nós podemos fazer melhor, e para melhorar precisamos de feedbacks.

Se seu gestor não tem este hábito, pergunte a ele no que você pode melhorar. Este é mais um caminho incrível para o sucesso profissional e pessoal.