Maneiras para se manter confiante

A palavra “confiança” vem do latim e significa “acreditar plenamente”. Uma pessoa confiante é aquela que acredita na própria capacidade e usa essa força para impulsionar sua vida pessoal e profissional.

Mas tem muita gente que não tem confiança em si próprio e os motivos podem ser muitos, como a crise e a falta de emprego ou a falta de oportunidades de crescimento. Para driblar esse sentimento e se tornar uma pessoa mais segura de si, existem algumas práticas que você pode passar a adotar.

Primeiro, não se decepcione com seus fracassos.

Eles são valiosos no caminho para o sucesso. Meus amigos psicólogos dizem que o fracasso é uma poderosa ferramenta de aprendizagem porque força você até o limite e testa sua perseverança.

Pare para pensar nas pequenas escolhas que você faz diariamente e que deram certo.

Vale pra tudo, até para aquele restaurante novo que você comeu e gostou ou a maneira acertada que você resolveu alguma discussão em casa. No trabalho, se lembre das pequenas conquistas como entregar um relatório no prazo ou não se atrasar para uma reunião. Isso vai servir de combustível para que você se mantenha firme na trilha para sucessos maiores.

Se livre de pensamentos negativos e entenda em quais áreas da sua vida você é mais confiante.

Pode ser que você não fique confortável falando em público, mas que você seja ótimo para falar em reuniões menores. Ninguém é confiante em tudo e quem diz que é com certeza está mentindo…

Pense nisso e me adicione no Facebook e no LinkedIn.

O que faz você feliz?

O que faz você feliz?

Toda vez que me chamam para uma palestra – e olha que eu faço mais de 15 por mês –  tomo um cuidado incrível para conhecer o mais profundamente possível as pessoas daquela empresa. Procuro entender quem são, como são e acima de tudo, qual a satisfação delas com o trabalho.

Leia também: O que você faz para trabalhar mais motivado?

E em muitos casos, sou guiado por uma tempestade de achismos e análises sem profundidade. 

Continuar lendo

Motive pelo desejo de vencer, não pelo medo de perder…

Medo - Motivação - Diego MaiaBaseado no e-mail do Lenon, que é um gerente geral de uma empresa com 80 funcionários, me dediquei estes dias a estudar sobre o equilíbrio necessário entre a pressão por resultados e o estresse no trabalho.

Se você me ouviu aqui ontem, sabe que Lenon escreveu comentando ser um forte cobrador e que vive constantemente buscando melhorias, mas parece que sua equipe já mais responde a estes incentivos.

Como falei ontem, é vital para uma empresa bem sucedida demonstrar sempre a  importância da produtividade, mas evitando ao máximo o stress que as pressões trazem a reboque. Continue lendo!

Continuar lendo

Uma conversa franca com o chefe é a solução

Quem escreveu foi a Mariana. Ela contou que na virada do último ano houveram algumas mudanças em sua empresa e isso a tem deixado preocupada.

Relata estar sentindo uma forte perseguição de sua chefe. Para ela, “o normal é quando existe alguma insatisfação o líder chamar e apontar os pontos de melhoria”. Relata que a chefe dá instruções confusas, imprecisas: “fala pra ter atitude e depois fala que não é pra tomar frente sem lhe consultar”; faz críticas e brincadeiras de mau gosto até sobre sua aparência. Mariana esta insatisfeita, sentindo desgosto na hora de ir trabalhar.

Continuar lendo