Desbloqueie sua criatividade

Você já se sentiu bloqueado e sem criatividade? Já se sentiu como se você não pudesse resolver até mesmo um problema simples?

Há alguns obstáculos ao pensamento criativo que podem estar te impedindo. A sacada de hoje é mostrar a você como desbloquear suas habilidades! 

  • O primeiro obstáculo ao pensamento criativo é a…

FALTA DE DIREÇÃO

Isto pode estar representado pela falta de metas e objetivos claros. Como diz o ditado, para quem não sabe onde quer chegar, qualquer vento nos leva a qualquer lugar.

É incrível, parece até mágica. Quando seus planos se  tornam absolutamente claros (e por escrito) sobre o que você quer, certamente sua criatividade vem a tona. 

Você imediatamente começar a brilhar com ideias e insights, por exemplo, que ajudam a avançar e melhorar suas habilidades criativas.

  • O segundo obstáculo ao pensamento criativo é o…

Medo do fracasso ou da perda daquilo que você já conquistou.

É o medo de estar errado, de cometer um erro, de perder dinheiro ou tempo. Quando isso acontece, não é a experiência do fracasso que o impede. Provavelmente você falhou inúmeras vezes na vida, entretanto isso não lhe fez nenhum dano permanente.

É a possibilidade de fracasso, em outras palavras, a antecipação do fracasso que paralisa a ação e se torna a principal razão para a falha e erros na resolução dos problemas.

Portanto, LIBERTE SUA CRIATIVIDADE! 

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar

3 armadilhas da produtividade. Livre-se delas IMEDIATAMENTE!

Você conhece as 3 armadilhas da produtividade?

Eu sempre acreditei que o que fazemos nos primeiros minutos do trabalho reflete diretamente na nossa produtividade para as próximas oito horas.  Ou seja, se você chegar atrasado ao escritório ou perder tempo nas redes sociais, a tendência é ter dificuldade em manter o foco o resto do dia e perder tempo com coisas inúteis.

Passeando por sites internacionais especializados nas relações de trabalho confirmei esta minha suspeita.

E selecionei três armadilhas comuns, que vivemos corriqueiramente mas que podem atrapalhar o nosso rendimento.

1º – Chegar atrasado

Um estudo recente, citado no Huffington Post, descobriu que os chefes tendem a ver os funcionários que se atrasam com alguma regularidade como menos responsáveis e conscientes. Para eles, quem não chega cedo não produz e são responsáveis pelos baixos índices de desempenho – mesmo que essas pessoas saiam mais tarde.

2º – Não cumprimentar os colegas de trabalho

Você pode até não estar em um bom dia, mas é sua obrigação dar “oi” ou “bom dia” para as pessoas. Quando não faz isso, sua competência técnica e habilidade profissional são minadas e esquecidas.

3º – Responder a cada e-mail em sua caixa de entrada

Assim que entramos no escritório, a tendência é responder àqueles emails e passar uma boa parte do dia fazendo isso. Os primeiros 10 minutos da jornada de trabalho devem ser gastos na priorização de e-mails. Dessa forma, você pode ver se há alguma coisa urgente e criar um plano para atender o resto mais tarde.

O e-mail é uma ferramenta de trabalho e não o trabalho em si. O problema é que muita gente não sabe disso.

Coloque em prática!

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar

O que cansa não é o trabalho, é o aborrecimento

É comum demais um empresário passar a maior parte do tempo ocupado apagando incêndios. Os problemas surgem de todos os lados : equipes, prazos, clientes, fornecedores, reclamações…  

Parece que todos os problemas exigem atenção imediata, por mais que você não os julgue tão importantes assim. Afinal, você é o empreendedor responsável e certamente quer ver tudo ‘nos conformes’.

Para completar, tudo ou quase tudo chega a você: os funcionários te interrompem toda hora com dúvidas ou informações.

Olha, o que cansa na condução de uma empresa não é o trabalho em si, mas os aborrecimentos.

Como resolver ou minimizar? Eu respondo…

É latente a necessidade de delegação, precedida por preparação dos colaboradores e, claro, um depósito de confiança e autonomia neles.  Os problemas sempre surgem, e você nunca vai conseguir progredir se ficar apenas concentrado neles.

Se um empresário trabalha concentrado em fazer a empresa funcionar, quem é o responsável por fazer a empresa CRESCER?

Por exemplo, delegando tarefas, preparando a equipe e confiando nas pessoas. MAS NÃO ESQUEÇA: É vital uma boa dose de libertação das tarefas menos importantes!

Em conclusão, você se enxerga nesse texto e sente que precisa de um UP na sua vida comercial?

Conheça o VENDAS DE ALTO IMPACTO!

Todos os detalhes do treinamento “Vendas de Alto Impacto”, que é destinado a empresários, profissionais liberais, representantes comerciais e todo mundo que precisa melhorar resultados de vendas estão aqui.

Aproveite e me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

Resumindo… #BóraVoar!

Como reduzir o stress e aumentar a produtividade?

Nós temos uma forte tendência, quando estamos vivendo num nível alto de stress no trabalho, de achar tudo muito estressante, até os pequenos acontecimentos da vida. Tudo nos irrita, tudo nos chateia. 

Esta é uma resposta emocional pra situação, e você pode corrigir o rumo amplificando aquilo que te traz bem estar.

Pode ser o casamento, filhos, amigos, atividades esportivas ou compromissos religiosos. Ou seja, tudo que trás conforto – mesmo quando esta diante de uma pressão muito forte.  A sacada de hoje é reduzir o número de coisas que você faz e causam stress.

O que fazer?

1 – Balanceie a pressão lembrando de todas as boas coisas que você tem em sua vida. 

2 – No final do meu pior dia no trabalho, eu vou para casa e meus filhos estão lá: saudáveis, me amando, curtindo.

3 – Pode ser que “contabilizar as coisas boas” seja a última coisa que você quer ouvir num momento de pressão, mas na verdade é um conselho brilhante. 

4 – Não é uma chamada para fingir que está tudo bem, que tudo é incrível. É, na verdade, um apelo para equilibramos a nossa tendência se concentrar no negativo.

5 – Quando mudamos o prisma, a vida suaviza. Um bom caminho para reduzir o stress e amplificar a nossa produtividade é se esforçar para perceber a mesma situação por um ângulo diferente.

E você, tem alguma dica para reduzir o stress e aumentar a produtividade? Compartilha com a gente!

Aproveite e me adicione no Facebook e no Instagram.

Ser otimista na dificuldade reduz o mal a metade

Uma frase atribuída ao cantor americano Bob Dylan diz assim: “Um homem é um sucesso se pula da cama de manhã e vai dormir à noite, e nesse meio tempo faz o que gosta”.

E olha, concordo com ele! A gente passa a maior parte do nosso tempo útil trabalhando. A gente quando vai pra casa, pensa no trabalho e com a tecnologia evoluída do jeito que está trabalha até deitado na cama, pelo smartphone ou tablet.

Acho que só gostar do que faz não basta. A gente tem que curtir muito, ir todos os dias para o trabalho com a mesma sensação, com o mesmo entusiasmo do primeiro dia.

Quando este entusiasmo e esta paixão deixam de existir, é hora de partir para outra.

Porque não dá para levar a vida sendo forçado a trabalhar com algo que não gostamos só para pagar as contas no final do mês.

Nenhum trabalho é, por assim dizer, tão ruim que não possamos aguentar. O problema, na maioria das vezes, é a sua ATITUDE perante o trabalho.

Pode ser o trabalho dos sonhos, mas se você é daqueles que posta no Facebook domingo a noite frases como “ai, amanha vai começar tudo de novo, mais um dia de guerra, de batalha….” não tem trabalho que você vai gostar.

Ei sei que os problemas existem, que as situações nunca são bonitas como a gente imagina, que recebemos pressão por todos os lados… mas veja só: ser otimista na dificuldade reduz o mal à metade.

Se você não pode mudar o seu destino, não ganhou na mega sena ou não tirou a sorte grande, tente ao menos mudar a sua atitude perante o trabalho – seja ele qual for.

Vai fazer um bem danado para você, para sua família, para os seus colegas, para o seu chefe e para a sua empresa.

Em busca da produtividade perdida

Júlia escreve: “ultimamente tenho me sentido muito distraída e desfocada no trabalho. Não tenho entregue minhas tarefas dentro do prazo e nem tenho dado conta de tudo que tenho que fazer. Alguma ideia para que eu volte a ser pelo menos 50% da profissional produtiva que eu era há 1 ou 2 anos atrás?”.

Júlia, este tipo de sentimento tem crescido de forma avassaladora em profissionais dos mais variados tipos de empresas. Talvez pela profusão dos gadgets, talvez pela quantidade de tarefas e informações que crescem a cada instante, talvez pela escravidão tecnológica… Veja minhas ideias para minimizar o seu problema (Continue lendo…).

Possivelmente Júlia está se transformando em uma  distraída compulsiva.

Navegar na internet, respondendo uma mensagem de texto, lembrar de uma tarefa não concluída enquanto você está no meio de uma outra tarefa… Tudo isso te ajuda a desfocar. Não há produtividade que resista a interrupções frequentes. Principalmente quando nós permitimos tais interrupções. Coloque as suas distrações no modo avião, feche-se ao mundo e se concentre por um período de tempo definido até concluir a tarefa ou ao menos uma parte dela.

Provavelmente Júlia deixa o trabalho mais importante para mais tarde.

O ideal é realizar as tarefas mais importantes logo no início de seu expediente, antes que você atinja a fadiga cerebral. Não guarde as suas tarefas mais difíceis ou mais importantes para “mais tarde”.

E como todos, provável que Júlia esteja trabalhando na condição multitarefa, aquela em que a gente tem que fazer de tudo um pouco.

Você pode ate ser bom em varias frentes, mas não quer dizer que será bom para sempre.

Estudos têm mostrado que um profissionais multitarefas reduzem a quantidade de memória de curto prazo. Com o tempo, isso reduz a  quantidade de memória a longo prazo também. Ser Multitarefa faz com que você perca detalhes importantes, e isso, claro nos leva a erros. Minha dica é: ignorar o malabarismo e se concentre em fazer uma coisa de cada vez.

Boa sorte nesta jornada!

Quanto mais eu trabalho mais sorte eu tenho

A cada dia, tenho mais convicção na frase “quando mais eu trabalho mais sorte eu tenho”. Sabe por que? Porque não é sempre que o sucesso vem fácil. Na maior parte das vezes, ele só dá as caras depois de muito esforço e muitas tentativas fracassadas. A regra é bem ilustrada por uma frase de Winston Churchill: o sucesso é ir de fracasso em fracasso sem perder entusiasmo”.

Temos inúmeros exemplos de pessoas que se deram bem na vida – mas não sem antes passar por bons bocados.

A primeira vez que o ator Harisson Ford apareceu no cinema foi para fazer um pequeno papel em “O Ladrão Conquistador”, de 1966. Da estreia, no entanto, não vieram grandes oportunidades para o ator. Com uma esposa e dois filhos para manter, ele largou tudo, em 1970, para se tornar carpinteiro – uma profissão que ele julgava mais estável financeiramente.

Coincidência ou não, Ford começou a construir gabinetes para o cenário de “Loucuras de Verão”, filme dirigido por George Lucas, em 1973. O contato com o diretor lhe rendeu uma participação no longa e, mais para a frente, um importante papel em “Guerra nas Estrelas”. Conhecido também por sua atuação em Indiana Jones e Blade Runner, o artista possui, hoje, dois recordes hollywoodianos no Guinnes Book: o de ator que gerou o maior lucro de bilheteria e o de ator com mais filmes que ultrapassaram a marca de US$ 100 milhões nas bilheterias dos Estados Unidos.

Mas esteja certo: para ser, precisamos muito mais do que estar no lugar certo, na hora certa. Precisamos de dedicação, ousadia e inovação. A sorte favorece a mente bem preparada. 

 

 

Como atrair clientes e diferenciar sua empresa da concorrência?

Leandro escreve: “Trabalho no ramo de ar condicionado com manutenção, instalação e vendas de equipamentos. Nesses últimos três meses o movimento tem sido muito fraco… Estamos 30% abaixo do faturamento médio… O telefone não toca, os clientes estão cancelado os contratos de manutenção, as negociações estão bem difíceis. O que podemos fazer para melhorar esse cenário? Anúncios são investimentos sem retorno garantido, na internet você mal digita a palavra “ar” e aparecem zilhões de opções… O que fazer? Minha empresa tem 27 anos, e eu aqui trabalho há 9.

Leandro, eu atuaria em duas frentes: uma dedicada a atrair clientes e a outra dedicada a diferenciar seus serviços. Ambas com ações fortes e estruturadas.

1o >> Se sua empresa não pode ser achada na primeira página do Google quando um cliente digita “ar condicionado”, ela não existe. Pelo menos para a maioria das pessoas. Então, arregace as mangas, estude e direcione esforço financeiro e intelectual para se posicionar  na primeira página. Tem como fazer isso com pouco investimento!

2a >> O que um cliente busca quando o assunto é ar condicionado? Respondo por mim: Que o ar esteja esteja sempre funcionando e que nunca dê pane. Que tal diferenciar sua proposta propondo um “Test Drive” gratuito de manutenção por 30 dias? Estou certo de que muitas empresas topariam testar. E se gostarem, certamente efetivarão o contrato. Outra frente simultânea que eu executaria é esta: se a concorrência dá atendimento em 24horas após abertura de chamado, proponha 12h. Se dão 12h, proponha 6h. É claro que você precisará de uma logística afiada e um time comprometido e que nada disso é fácil.

Mas fique atento: somente as empresas capazes de se diferenciar de verdade sobreviverão a estes tempos de vacas magras.

Erros estúpidos que (quase) todos nós cometemos

Por mais inteligente e dedicado que seja um profissional, ele nunca estará imune de cometer erros estúpidos, erros que podem levar sua carreira, sua equipe e sua empresa para lona.

Passei um tempo dedicado a identificar estes erros, super comuns e que você pode estar cometendo agorinha mesmo. Separei três deles. Continue lendo e confira…

1. Passar muito tempo pensando e pouco tempo fazendo.

Planejamento e preparação são ingredientes importantes para alcançar o sucesso, mas o mais importante é a ação. Ideal mesmo é dedicar 10% do tempo no planejamento e os outros 90% agindo.

2. Esperar ser promovido antes de começar a fazer o trabalho do cargo que pleiteia.

Pensa comigo: se você quiser ser um líder por exemplo, você precisa para começar a liderar. Liderança não é um título ou uma posição; liderança é ação, influência e capacidade para gerar resultados.

Esperar a promoção chegar para exercer o papel que deseja é como querer ser escolhido para uma equipe de futebol antes de aprender a ser bom no futebol. 

3. Fã da complexidade.

Sim, nós temos uma tendência natural para complicar as coisas. A complexidade é a inimiga da execução e limita bastante os nossos resultados. Simplificar deve ser um lema presente em todas as empresas e equipes, pode acreditar.

Ação, Execução e Simplificação. Coloca em prática e confira como estes ingredientes podem impulsionar sua carreira, sua equipe e sua empresa.

Me adicione no Facebook, na SoundCloud e no Instagram.

 

 

Encare os problemas como oportunidades

Tem gente que quando erra e é penalizado por seu erro, “cai atirando”, falando mal de tudo e de todos.

Outros se condenam e se penalizam tanto que machucam não apenas a sua alma, mas a sua tão necessária motivação diária.

Outros se vitimizam e por vezes se tornam escravos de sua própria vitimização.

Precisamos entender que ERRO é pra ser cometido e aprendido. E, claro,  não para ser repetido. Precisamos ficar sempre alertas e assumir o compromisso de errar erros novos, conscientes de que erraremos sempre…

Dito isto, reforço: não importa qual seja a situação, identifique os aspectos positivos e de aprendizado e siga em frente.

As pessoas felizes com sua vida e realizadas em seu trabalho vêem tudo como uma oportunidade – para o crescimento, para a mudança, para a inovação. Mesmo no erro, mesmo na cena triste.

É você quem decide: quando há um problema você vê oportunidades e o transforma em vantagens ou continua sendo vítima propagando as mas práticas, condenado a desmotivação.

A gênia Cora Coralina tem uma frase muito adequada para este nosso momento: “Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir.