Garanta sua vaga no Congresso de Vendas e Gestão CDPV 2019


Congresso de Vendas e Motivação CDPV 2019 – Cine Odeon, Rio de Janeiro

O mundo mudou, as exigências mudaram, a concorrência está cada vez mais acirrada, mas muita gente ainda vende como antigamente

Processos, empresas e pessoas tem ficado obsoletos cada vez mais rápido. Por exemplo, o que funcionava até um minuto atrás, não é garantia de que funcionará amanhã.

Vai por mim: não é o preço que vai determinar se você vende ou se você não vende.

O que vai dizer se você cresce ou desaparece é o verdadeiro valor que o seu produto ou serviço proporciona ao seu cliente.

E como construir valor e conseguir vender mais caro e sempre é o tema central do Congresso de Vendas e Motivação – CDPV 2019.

Conduzido por Diego Maia – um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do país, o evento será realizado dia 5 de junho de 2019 no Cine Odeon – Centro Cultural Luis Severiano Ribeiro, no Rio de Janeiro.

É um treinamento imersivo, das 16h às 21h, que elevará seu trabalho a um outro patamar. Seja você um empresário, um gestor, um profissional liberal, um representante comercial, um vendedor, esse evento é para você!

Clique aqui e conheça detalhes do Congresso de Vendas e Motivação CDPV 2019, apresentado por Diego Maia, um dos maiores palestrantes do Brasil.

O que você pode esperar ao participar do Congresso de Vendas e Motivação CDPV 2019 com Diego Maia?

  • Você certamente conhecerá técnicas diferenciadas e estruturadas de vendas e motivação que poderão diferenciar seu discurso e seu posicionamento no mercado;
  • Você receberá provocações e insights de negociação, persuasão, prospecção;
  • Compreenderá conceitos de Neuromarketing e Neurovendas e entenderá como aplica-los no seu dia-a-dia, gerando, consequentemente, mais vendas;
  • Se participar com sua equipe, terá um time mais comprometido com o resultado;
  • E, portanto, em uma única tarde, você terá acesso a um conteúdo que vale por uma formação inteira.

Inscreva-se agora no Congresso de Vendas e Motivação CDPV 2019 com Diego Maia.

Vendas é o coração da sua empresa. E quando o coração para…

E então? Quer acompanhar de perto as informações e preparação para esse evento? Adicione Diego Maia no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar

As armadilhas que impedem nosso crescimento

Existem dezenas de armadilhas que impedem o nosso crescimento no trabalho, e porque não dizer, na vida também. Hoje eu destaco duas delas, que acabei de presenciar em uma mesma pessoa.

Primeiramente, SER INTOLERANTE OU INFLEXÍVEL é um problemão. O velho e bom jogo de cintura é indispensável no trabalho, principalmente em relação aos colegas, clientes e gestores. Os donos da verdade, geralmente, têm vida curta nas empresas. São os relacionamentos e as atitudes que impulsionam ou sabotam as carreiras.

Outro comportamento que presenciei na mesma pessoa é: ficar esperando uma ordem ou orientação para executar suas tarefas. Da mesma forma forma, quando cobrado, o profissional fala  “não fiz por que fulano não me falou que era para fazer” ou qualquer outra maldita afirmação do gênero.

O objetivo de um profissional – independente do cargo, ramo ou empresa que atua – deve ser sempre entregar resultados e jogar para ganhar. E nunca “apenas para cumprir tabela” -, parafraseando o mundo do Futebol – e no caso do trabalho, apenas para cumprir horários.

Em conclusão, você se enxerga nesse texto e sente que precisa de um UP na sua vida comercial?

Conheça o VENDAS DE ALTO IMPACTO!

Todos os detalhes do treinamento “Vendas de Alto Impacto”, que é destinado a empresários, profissionais liberais, representantes comerciais e todo mundo que precisa melhorar resultados de vendas estão aqui.

Aproveite e me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

Resumindo… #BóraVoar!

Como ser mais eficiente no trabalho

Eu recebo muitos e-mails me perguntando como ser melhor no trabalho, pedindo dicas de como mostrar serviço, então elaborei esses conselhos para quem quer fazer melhor e ser mais eficiente.

Aprenda com a experiência do seu próximo. Uma ideia mal aproveitada, um erro, tudo pode servir de lição para você se auto avaliar. Não é roubar a ideia do outro e sim aprender com o que faltou para a dele dar certo.

Não gaste horas escrevendo um e-mail. Seja educado, claro e vá direto ao ponto. Imagine o gestor de 150 pessoas lendo longos e-mails com palavras que não são utilizadas desde quando sua bisavó era apenas uma criancinha de todos os 150 colaboradores, ele vai acabar sem tempo para alguma coisa.

Seja agradável e tenha um bom networking. Claro que você não deve passar 4h da sua jornada de trabalho estreitando os laços de amizades com as pessoas de seu setor, mas manter-se sujeito a críticas, sugestões e a auxiliar o outro fará de você uma pessoa bem quista. Não humilhe ninguém por causa de um erro ou uma má ideia, todos estão sujeitos a errar.

Mantenha seu cérebro em exercício. Não se conforme só com o cursinho, ou só com a faculdade, busque mais conhecimento, leia, estude, comunique-se… Afinal, conhecimento não ocupa espaço.

Me adicione no Instagram clicando aqui. 

 

As previsões de Bill Gates

Em 1999, o Google tinha apenas meses de idade. Nessa época, as pessoas ainda tinham que ligar para agentes de viagens para comprar pacotes, ouviam música em cd’s, se conectavam a internet de forma discada e ainda mandavam fax. Lembra disso?

Nesse mesmo ano, o fundador da Microsoft Bill Gates (aí na foto) escreveu um livro chamado “A empresa na velocidade do pensamento”, uma obra que do ponto de vista atual ofereceu previsões surpreendentemente precisas sobre a forma como a internet mudaria o mundo e a forma como as empresas fariam negócios.

Algumas das previsões mais impressionantes de Gates são estas, olha só:

>> Existirão serviços de comparação de preços, permitindo que as pessoas possam ver os preços de vários sites, tornando fácil de encontrar o produto mais barato.

>> As pessoas vão viver em torno de pequenos dispositivos que lhes permitam manter-se constantemente em contato e fazer negócios de onde quer que estejam. Eles serão capazes de verificar as notícias, ver voos que tenham feito reservas, obter informações dos mercados financeiros, e fazer qualquer outra coisa nesses dispositivos.

>> Sites privados para seus amigos e familiares serão comuns, o que lhe permite conversar e planejar eventos.

>> Dispositivos terão publicidade inteligente. Eles vão conhecer as suas tendências de compra e exibirão anúncios que são adaptados para as suas preferências.

Ou seja: Gates não foi nenhum cartomante, mas por conta de suas escolhas e de sua capacidade de analisar comportamentos e tendências se tornou o que é hoje.

A tecnologia está transformando o mundo, as empresas estão descobrindo o que fazer para ter sucesso diante deste novo cenário. Tem aplicativo até para acender vela pelo celular!

O problema é que… tem empresa que nem site tem…

Já ouviu falar em normose?

Quer um exemplo de “normose”? Achar sempre um culpado para os problemas e falhas do dia-a-dia é uma delas.

Meu amigo, minha amiga:

Há na mente da maioria das pessoas uma crença bastante enraizada. É a crença de que tudo o que a maioria pensa, sente, acredita ou faz, deve ser considerado como normal e como consequência deve servir de guia para o comportamento de todo mundo.

O termonormose, criado pelo filósofo Pierre Weil, é formado pela junção da palavra “normal” com o sufixo “ose” (que significa processo doentio) e foi adotado para designar a forma de comportamento visto como normal, mas que na realidade é anormal.

No mundo empresarial, as “normoses” podem levar uma empresa ao fracasso, pois são frequentes e corriqueiras, mas prejudicam como se fossem verdadeiras doenças corporativas.

Continuar lendo

O Seminário Mundo Empresarial em 30 segundos

Fiquei uns dias sem postar por conta do impacto do Seminário Mundo Empresarial na minha vida… foram centenas e centenas de empresários, gestores e equipes comerciais reunidos para conhecer uma nova cultura de vendas e atendimento. Tem mais fotos no meu Facebook e no meu Instagram. E um flash, logo aqui em baixo… confira!

Academia de Vendas SóCorretor continua a todo vapor

Lançado em junho de 2016, a “Academia de Vendas SóCorretor” se transformou no maior programa de treinamento contínuo para corretores de imóveis já realizado no Brasil. Sucesso de público (9mil corretores ativos) e de audiência (mais de 410.000 visualizações de páginas), é totalmente gratuito, full time (aulas todas as semanas) e aborda temas práticos de extrema relevância para quem atua no mercado imobiliário.

Oferecido com exclusividade pelo portal Imovelweb, criado e produzido pelo CDPV e apresentado por Diego Maia, é um programa de treinamento 100% prático e digital, sem aquelas teorias arcaicas e obsoletas.

“Cada videoaula traz conteúdos exclusivos e inéditos desenvolvidos sob medida para a melhor capacitação dos corretores, favorecendo o desempenho desses profissionais, que são importantíssimos para o mercado imobiliário”, diz Mateo Cuadras, CEO do Imovelweb.

Se você atua no mercado imobiliário, participe. Se você não atua neste ramo, certamente conhece alguém que sim. Então, ajude a divulgar!

Vamos, juntos, qualificar o atendimento e melhorar a performance deste setor. O mercado imobiliário aquecido, composto por profissionais preparados e qualificados, certamente contribui para o fortalecimento da nossa economia.

Você consegue acessar a Academia de Vendas SóCorretor através deste link: http://academiadevendas.socorretor.com.br/ . Vai lá!

As desculpas nossas de cada dia…

Eu so fiz o que me mandaram... DIEGO MAIA

Se tem algo que afeta o ambiente de trabalho e a produtividade profissional é o fato de buscarmos, sempre, uma desculpa para nossas falhas.

O fato é que nosso instinto é dar desculpas. Na história de Adão e Eva, quando Deus chegou ao Jardim do Éden e perguntou por que Adão comeu o fruto proibido, Adão respondeu que “foi a mulher quem deu o fruto para ele”.

No dia a dia acontece a mesma coisa. Dificilmente as pessoas chamam a responsabilidade para si sem saber, que a cada gesto desta natureza, cavam mais um pouco a derrocada de sua reputação e de sua empregabilidade.

Todos estão sujeitos a errar. Quando isso acontece, assumir a responsabilidade é o melhor caminho, por mais dolorido que seja. Buscar desculpas e inventar histórias para justificar falhas é um ato grave!

Selecionei o Top 10 das desculpas que prejudicam tudo e a todos. Qual destas você já usou? E qual a que mais escuta por aí? Confira…

Continuar lendo

‘Seminário Empresas Inovadoras’ com #DiegoMaia

seminario empresas inovadoras com Diego Maia Blue Tree Park Buzios RJ

 

Eu e minha equipe no CDPV estamos dedicados a criar o mais relevante treinamento empresarial já promovido no Brasil. É o Seminário Empresas Inovadoras, de 9 a 12 de julho de 2015 no resort Blue Tree Park na cidade de Armação dos Búzios, RJ.

Serão 4 dias para pensar e repensar seu negócio e responder a perguntas decisivas:

  • Onde e como sua empresa estará em 2020?
  • Quais os melhores caminhos para enfrentar e superar os problemas e as dificuldades?
  • O que outras empresas estão fazendo para acelerar resultados e garantir o crescimento?
  • Quais são as inovações que você precisa executar em gestão, recrutamento, alavancagem de vendas e marketing?
  • Você tem a sensação de que as coisas só acontecem na empresa se você estiver presente?
  • Tem dificuldade de tirar férias ou mesmo uma semana de folga?

Se você é empresário ou gestor, participe! 1 único passaporte garante 2 inscrições com tudo incluído (hospedagem, material, alimentação, serviços de resort, taxas e um incrível networking). E você ainda pode levar duas crianças de até 11 anos sem despesas extras.

Veja informações aqui: http://cdpv.com.br/empresas-inovadoras/ 

#EquipedoDiego

Os (novos) desafios para o corretor de imóveis

Luiz Carlos leu o post “Dúvidas de uma Corretora de Imóveis” e tomou a decisão de me escrever. Ele disse:

“Sou corretor imobiliário, já trabalhei tanto com imóveis novos e usados. Preciso confessar que sento muita dificuldade em vender e não sei por que.  Estou pensando em desistir da profissão, para me sustentar ultimamente estou trabalhando com vendas de outros produtos, no segmento de  carimbos, crachás, cartões de visita… O que devo fazer?”

Leia também: Os 10 maiores erros do vendedor

Luiz: no passado recente muita gente se iludiu pensando que vender imóveis era fácil e que ficaria rico rapidamente. Alguns conseguiram. Outros se estabeleceram na profissão e mantém suas famílias mesmo com os altos e baixos naturais do setor.

Com o crédito farto e com muitas oportunidades, as imobiliárias ficaram abarrotadas de corretores. Ou, pseudo-corretores. Nesta época nem tão distante (estou falando de 2, 3 ou 4 anos) qualquer um vendia, bastava estar no lugar certo, na hora certa e com um gerente entendido e engajado para resolver os finalmentes.

Leia também: Como aumentar as vendas imediatamente

Agora com as coisas um pouco mais retraídas, juros altos e um número menor de lançamentos imobiliários, o corretor que está ali por ocasião, ou mesmo os medianos e razoáveis, não possuem mais espaço. A sorte cedeu seu lugar para a preparação.

Eu tenho alguns livros dedicados a corretagem de imóveis (como o “Histórias de Corretor“) e ministro muitas palestras e treinamentos para empresas do setor e por isso posso afirmar:  só os bons sobreviverão  e pode acreditar, vão continuar surfando boas ondas. Com muitos “caixotes”, mas continuaram surfando.

Algumas coisas são certas:

  • Quem tem muitos focos não tem nenhum.
  • Apresentação do profissional precisa ser impecável. O cliente compra primeiro o corretor e seus argumentos, só depois ele compra o imóvel.
  • Escute o cliente, trace um perfil no papel e ofereça. Não adianta empurrar um imóvel sem entender se é adequado ou não.
  • A velha equação quase matemática funciona muito na corretagem: visita + visita = venda.
  • Tem que ir buscar o cliente onde ele está e parar de ficar mandando SPAM. Vender imóveis não é como vender calcinhas.
  • Participe de todos os cursos e treinamentos do setor e leia a maior quantidade de livros, revistas e jornais que puder.

Isto tudo faz a gente aproveitar as oportunidades que, muitas vezes, estão aí na nossa frente e não conseguimos ver por conta da visão embaçada.

Pense nisso, boa sorte e me adicione no Facebook clicando aqui. 

As pessoas Tóxicas!

Maria da Silveira é empresária e escreve relatando algo que quase todo empresário deve viver diariamente: a falta de visão de seus funcionários.

Ela pergunta até que ponto deve aturar ou aceitar o grau de negativismo de seus colaboradores, pois acredita que palavras e sentimentos ruins geram desmotivação e podem levar a empresa para o buraco. Até relatou um caso, veja só…

Ela conta que, depois de ter colocado um “atestado médico duvidoso” de 5 dias de descanso/repouso, um analista operacional retornou ao trabalho falando aos quatro cantos como foi bom ficar em casa naquele período e já perguntando aos colegas quando seria o próximo feriado prolongado. A pessoa até é muito boa e competente na função, mas “exagera” nestas questões comportamentais. Maria entende que este discurso tira o foco do pessoal e faz com que as pessoas fiquem pensando em tudo, menos no trabalho.

Maria: não é de hoje que eu falo que tem gente que abraça o salário e não a empresa. Melhorar a habilidade técnica das pessoas é possível através de treinamento e conversa. Mas mudar o comportamento é algo difícil e cansativo, quase impossível.

Você sabe qual foi a primeira coisa que o técnico espanhol Pep Guardiola (foto) fez ao assumir o time do Barcelona? Dispensou Ronaldinho Gaúcho, Deco e Samuel Eto’o. Sabe por quê? Porque os considerava tóxicos. Ele acreditava ser melhor para o coletivo.  

O que Guardiola fez foi privilegiar valores e não habilidades, o coletivo e não o individual. Sabe, a atitude e o compromisso são mais importantes do que as habilidades.

 

Eu prefiro a rotatividade do que trabalhar com pessoas que não tem visão coletiva. E você? Me adicione no Twitter clicando aqui. 

 

Mais sobre as “normoses” em vendas…

Muitos dos meus ouvintes na rádio carioca MPB FM (90,3) me escreveram por conta do comentário sobre as ‘Normoses corporativas‘, termo cunhado pelo francês Pierre Weil, designar a forma de comportamento visto como normal, mas que na realidade é anormal. Veja o post original aqui. 

No mundo empresarial, as “normoses” podem levar uma empresa ao fracasso, pois são frequentes e corriqueiras, mas prejudicam como se fossem verdadeiras doenças corporativas. Continue lendo…

Continuar lendo

Em busca da motivação pessoal…

Joana Bitencourt escreve relatando que perdeu a motivação para continuar executando seu trabalho, que diz ser repetitivo. E pede ideias para reverter o quadro, pois ela “até gosta” da empresa e do serviço.

Joana, a motivação está dentro de nós; está na forma como encaramos os desafios e vantagens do universo profissional. Aí vão 7 dicas…

Continuar lendo

Como gerenciar equipes de vendas

João Alberto escreve falando:

Diego: essa visão de que a área de vendas é apenas um estágio para se conseguir dinheiro para estudar aquilo que realmente quer, tem como resultado profissionais improvisados, sem técnicas, que acreditam que bastam ser comunicativos para vender.  O que as empresas podem fazer para motivar os seus vendedores, para que eles tenham interesse em seguir carreira na área de vendas, para que se tornem excelentes gerentes?”

João: é meio que culpa das empresas a existência desta realidade. A prática de contratar qualquer pessoa para vender sem o mínimo de pré-requisitos construiu o paradigma que conhecemos tão bem hoje.

E aí acontece reiteradamente todo o cenário negativo: a empresa contrata, não treina, o vendedor não vende, a empresa manda embora, contrata outro… é um círculo vicioso. Despertar para a emergência de criar um programa de treinamento consistente e periódico é vital para o crescimento empresarial. Com a competitividade que estamos vivendo, não há mais espaço para amadorismo.

No e-mail, João ainda emendou uma outra pergunta: “É possível ter sucesso sem as metas estabelecidas pelas empresas?”

Claro que não, João! Quem não sabe onde precisa chegar, qualquer vento leva para qualquer direção. Metas precisam existir. E devem ser seguidas a risca! 99,9% não é meta batida. Eu sempre sugiro as empresas – especialmente as varejistas –  que tenham pelo menos três metas com controle diário, semanal e mensal. São elas:

  1. Meta de vendas;
  2. Meta de conversão (quantidade de clientes atendidos versus quantidade de vendas fechadas); e
  3. Meta de ações de relacionamento (ligar ou mandar e-mail para clientes, por exemplo). Essa última é ainda mais especial, porque a passividade corrói empresas, margens e lucratividade.

Clique aqui para me adicionar ao Twitter. 

 

A Era do Consumidor e a evolução do profissional de vendas

Estamos vivendo a “Era do Consumidor”. O produto não é o ponto mais importante para que uma venda seja efetuada. O cliente tem acesso fácil e rápido às informações, pode comprar pela internet e diversos outros canais. Refletindo sobre isso, um gestor de equipes me perguntou: Diego, com este cenário, qual é o papel do vendedor?

O mercado evoluiu, e a figura do vendedor deveria ter evoluído junto. O cliente tem influência, o conhecimento (às vezes sabe até mais que o próprio vendedor) e o poder de decisão. O “novo” papel do vendedor é informar, propor alternativas, questionar. Quem não entende isso ficará estagnado ou será engolido pela concorrência.

Se antes a técnica soberana de vendas era fazer perguntas fechadas, que levavam o cliente a responder ou “Sim” ou “Não”, hoje elas devem ser absolutamente abertas, proporcionando reflexão, até mesmo para vendas de impacto onde a emoção impera.

Continuar lendo