3 formas de motivar colaboradores

Primeiramente prepare-se: Hoje eu vou compartilhar três formas de motivar e engajar seus funcionários com pouco ou nenhum dinheiro!

1 – Festeje o aniversário dos colaboradores.

Compre um bolo, refrigerante, bexigas e faça algum post nas redes sociais da empresa com fotinho da pessoa. Todo mundo gosta de se sentir valorizado, de se sentir lembrado. Ah, sem essa de aniversariante do mês, beleza? Comemorar dia 30 o aniversariante do dia 10 é prático, mas não é tão motivador assim…

2 – Negocie e viabilize descontos reais em cursos de idiomas e em faculdades.

Incentive o time a progredir na vida através da educação, pagando menos no curso de inglês, por exemplo, que pode ou não ser subsidiado pela empresa.

3 – Implemente formas do time se sentir amparado nos momentos que mais precisa.

O segredo é a trinca: assistência médica, assistência odontológica e seguro de vida. Os três são importantes mas o seguro de vida é mais viável economicamente falando, e demonstra a preocupação da empresa caso algum imprevisto aconteça com o  colaborador.

Eu fiz o seguro de vida do meu pessoal na seguradora Capemisa porque ela apresentou um excelente custo X benefício.

Está na essência do engajamento esse sentimento de pertença e o foco passa a ser exatamente este: motivar seu colaborador, fazê-lo se sentir parte de um grupo e não apenas uma peça que pode ser substituída a qualquer momento.

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do país. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas! Solicite uma cotação clicando aqui!

Reinvenção ou morte!

Hoje vamos falar sobre REINVENÇÃO!

Primeiro porque se você me acompanha há algum tempo, deve estar reparando que estou numa nova fase no meu espaço na rádio (escute a nova temporada do programa de Diego Maia na Antena 1 aqui).

Segundo, porque a velocidade com que o mundo está se movimentando só aumenta! Se a gente não se antecipar as mudanças, mais dia, menos dia, seremos engolidos por ela.

Eu cresci ouvindo que na vida, só temos uma única certeza, que é a morte. Hoje estou certo que temos no mínimo duas: essa que citei e a certeza de que as empresas e pessoas precisam se reinventar constantemente.

Reinventar-se é o mesmo que se transformar, sair da zona de conforto e sair da rotina. No dicionário é recriar algo a partir do que já existe , transformar a si,  ou algo.

Muitos segmentos estão sendo transformados inteiramente e, nos próximos 4 o 5 anos, serão diferentes mas de uma forma que nem conseguimos imaginar!

Engana-se quem  eu não estou, essencialmente, falando de tecnogogia. Em outras palavras, estou falando de posicionamento, de buscar uma forma diferente de chegar ao seu cliente ou de rentabilizar o seu negócio.

Vou te dar alguns exemplos:

O Banco 24horas, aquele caixa eletrônico vermelhinho, está inovando e transformando seu negócio em veículo publicitário ao instalar monitores de LED no topo de suas maquinas para transmitir propaganda.

A empresa imobiliária Quinto Andar rompeu totalmente a forma antiga e por vezes até arcaica de alugar imóveis. Em outras palavras, praticou a reinvenção pois não precisa fiador, seguro fiança e nem mandar um monte de documentos. O contrato é assinado de forma digital.

A rede de depilação Pello Menos lançou, olha isso, o plano de assinatura de depilação: com um valor mensal e um grande desconto. Blindou sua clientela e trouxe receita recorrente.

Finalizando os exemplos falo da MedLevensohn que fez o mesmo ao lançar seu plano de assinatura de tiras de glicose. Por exemplo, o diabético não precisa mais ir a farmácia para comprar tiras: recebe em casa e com desconto.

Portanto te pergunto: Na sua carreira, na sua empresa, vai ficar tudo como antes ou VAI EVOLUIR?

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do país. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas! Solicite uma cotação clicando aqui!

“Eu treino meu pessoal e não adianta nada!”

Esses dias, após falar sobre TREINO, um empresário do ramo de auto peças me disse assim:

“Diego, eu já treino meu pessoal – eu mesmo faço isso – e não adianta nada. Todos os anos eles até participam de algumas palestras motivacionais, mas  tudo fica na mesma. Eu sinceramente já estou desencantado com as pessoas. Parecem concordar com tudo que eu falo mas quando peço alguma coisa, elas simplesmente não fazem“.

Bom… eu tive que ir direto ao ponto e sem papas na língua respondi que se ele acha que uma conversa fiada com gritos de guerra, com aquelas comoventes mensagens de auto ajuda e aqueles papos de coachs bastam para sua equipe, talvez o trabalho que treinamento que eu desenvolvo através do CDPV, a minha Escola de Vendas, não seja para ele.

Eu acompanho empresas dos mais variados ramos e segmentos há muitos anos, sempre na missão de desenvolver e amplificar suas vendas, a sua atividade comercial, e posso te assegurar: o treinamento – quando bem aplicado, quando feito de forma estruturada e conectada com o mundo real do dia a dia da empresa, com certeza funciona, com certeza faz aquela pessoa que produz X, produzir 2X.

Isto acontece porque minha proposta é sempre entregar para a minha audiência  um conteúdo focado em resultados!

Você já deve ter observado que o que falo aqui é reflexo do mundo real, nada teórico ou acadêmico. Minha proposta está centrada não no “o que deve ser feito”, mas no “como deve ser feito“.

E ai na sua empresa? Tem treinamento? Ele funciona? Me conta!

Ah, e não esquece: dia 05 de junho tem #CDPV2019, o meu Congresso de Vendas e Motivação que vai acontecer ali no Centro de Convenções SulAmérica.

Eu e convidados especiais, como o Sergio Bocayuva, atual sócio e CEO da UsaFlex, conduzimos um treinamento intensivo de vendas que poderá proporcionar a você uma melhoria consistente de sua performance!

Todas as informações estão aqui!

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar

Vamos nos conectar!

Primeiramente, hoje eu quero me dirigir especificamente a você que lida com vendas, que precisa conquistar mais clientes, se conectar com eles e crescer o resultado do seu negócio, seja você um empresário, um líder, um profissional da área comercial…

Se este é o seu caso, presta bem atenção no que eu vou te falar.

Os tempos atuais exigem que você faça alguma coisa para ir além. Em outras palavras, o profissional precisa para sair do lugar comum. Você sabe que resultado passado não garante resultado futuro; sabe também que mais dia, menos dia, VENDA QUE NÃO CRESCE PODE MATAR SUA EMPRESA.

E para isso, eu e meu time decidimos ir além e transcender o meu espaço aqui na rádio e, por exemplo, apresentar o nosso melhor conteúdo no Congresso de Vendas e Motivação, o #CDPV 2019: será o treinamento de vendas e negócios mais marcante de toda nossa história.

Este evento será dia 05 de junho no Centro de Convenções SulAmerica.

Reuniremos centenas de pessoas dos mais diversos ramos de atuação, todas elas dedicadas e focadas em aumentar as vendas dos seus negócios.

Vamos nos conectar no CDPV 2019, dia 05/6 no Centro de Convenções SulAmérica!

Se quiser, me chama no meu WhatsApp. Por lá, minha equipe te explica como funciona este grande evento de vendas e empreendedorismo.

Portanto o papo é esse: se você quer realmente mudar o cenário da sua empresa, a hora é essa. Vamos nos conectar ao vivo no dia 05 de junho, no Centro de Convenções SulAmérica.

Todas as informações para se conectar com seu sucesso estão aqui!

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar

Workshop “Marketing Digital: o mundo sem fronteiras” com Diego Maia

Diego Maia, CEO do Grupo CDPV, será um dos principais palestrantes do ‘Portugal 360º’, maior evento sobre Portugal já realizado no Brasil. Ele irá apresentar o workshop “Marketing Digital: mundo sem fronteiras”.

Ele irá falar sobre as técnicas de comunicação para promover produtos e serviços de forma mais rápida e eficaz. Além de estratégias que podem ser aplicadas e adaptadas nas empresas para alavancar vendas e resultados.

A transformação digital exige uma nova abordagem na comunicação e a abertura a um mundo onde as fronteiras já não são físicas e são definidas por cada um de nós. Como estar presente em todos os momentos da viagem de forma mais eficiente e mais eficaz?

Diego ministrará ao lado de outras grandes referências no mercado, como Eduardo Fleury, CEO do Kayak e Lídia Monteiro, diretora geral de marketing do Turismo de Portugal e Walter Vasconcelos, Diretor de Marketing e Relações Públicas da Embratur.

O evento é gratuito e será na Cidade das Artes  – Barra da Tijuca, a partir das 17h45. Mas tem que se inscrever antes no site www.portugal360.com.br.

O ‘Portugal 360º’ vai até o dia 20/5 (domingo). Têm atividades de todos os tipos: informação, destino, entretenimento e networking. Participe!

Confira todas as novidades no Facebook!

 

 

 

Importantes dicas para quem é de RH… #diegomaia

soundcload-boletim-1-os-desafios-do-rh_1024x628Natacha se formou recentemente e acabou de ser promovida: antes estagiária, agora ela é Analista de Recursos Humanos em uma empresa de pequeno porte e vislumbra um futuro promissor. Pede conselhos para ter êxito nesta sua nova jornada.

Natacha, às vezes eu penso que as pessoas de recursos humanos não se dão conta do quanto este setor é importante para o desenvolvimento das empresas.  A maioria se dedica a um ou dois subsistemas, a maioria concentra seus esforços em um mundinho fechado de atividades corriqueiras que limitam a visão e o crescimento. Continue lendo…

RH tem que entender de todos os setores. Penso que as pessoas que militam nesta área não podem ser apenas operacionais, por mais juniores que sejam. A grande função do RH é ajudar as pessoas e as empresas a prosperar.

Não há mais espaço para quem não é criativo, para quem não faz descobertas, para quem não se adapta a mudanças, para quem tem medo de errar.

RH Tem que ter visão de futuro, entender todos os assuntos da empresa de forma generalista. Na minha opinião, um bom profissional de RH conhece de tudo: de legislação trabalhista a recrutamento. De benefícios a treinamento.

Minha dica é simples: Se você é de RH saia do casulo! Dedique boa parte do seu tempo a entender o negócio da empresa que você trabalha.

  • Se é uma distribuidora de produtos para o varejo, por exemplo: saia com os vendedores para entender os desafios que ele enfrenta no campo, junto ao cliente.
  • Se é uma imobiliária, participe de todas as reuniões de vendas, lançamentos, convenções e, se der, acompanhe um fechamento de venda do inicio ao fim.
  • Se for uma rede varejista, visite as lojas, converse com a equipe e acompanhe um atendimento.

Mais importante que o conhecimento é a atitude! Atitude para conhecer, atitude para fazer, atitude para ir buscar. Atitude de propor ideias e soluções, de sair da mesmice.

A escassez do comprometimento

Escassez do Comprometimento - Diego Maia - CDPVPor conta das palestras e treinamentos empresariais que ministro, tenho viajado todo o país. Dentre os mais diversos pontos positivos desta minha jornada, está o fato de que, assim, tenho a oportunidade de conhecer empresas e pessoas que pensam diferente, que agem diferente. Contribuir com o desenvolvimento de empresas e pessoas me faz um bem danado.

Recentemente passei uma semana em Belém do Pará ministrando uma série de atividades de empresas clientes do CDPV.

Todo mundo sabe que o Pará reserva diversos segredos e é capaz de surpreender seus visitantes, seja na gastronomia ou por seus encantos naturais.

Mas me surpreendeu, de verdade mesmo, de outra forma. Continue lendo!

Continuar lendo

Na negociação não há fracasso. Há resultado (bom ou ruim)

Na negociação não há fracasso. Há resultado (bom ou ruim)

No meio de uma super convenção do setor farmacêutico que acabei de participar como palestrante, Eduardo fez uma pergunta importantíssima: “Quais são os pontos chaves para uma negociação de sucesso? O que podemos fazer para não fracassar”?

Leia também: Negociar é uma arte, uma ciência ou uma técnica?

Respondo aqui o que falei para ele: na negociação não há fracasso. Há resultado. As vezes não é o resultado que queremos, que desejamos. A pergunta deve ser: “Por que o fracasso acontece”?

  • Porque, em geral, não nos preparamos para a negociação.
  • Porque não estamos preparados para as objeções das pessoas.
  • Porque damos a entender que queremos o resultado a qualquer custo, independente dos desejos e vontades do interlocutor.

Em geral, os que fracassam tentam replicar o que deu certo anteriormente, e isto é um tremendo erro. Afinal, o resultado do passado não garante em nada o sucesso futuro. Não há dois clientes iguais. Não há duas negociações iguais. O que sempre precisa se repetir é a preparação sistemática e ininterrupta, a pro atividade e a vontade louca de conhecer aquilo que o cliente precisa, gosta e deseja.

Leia também: Os 10 maiores erros do vendedor

Não bastam somente técnicas. Não basta somente atitude. O que funciona é o mix destes dois ingredientes.

Nós estamos negociando o tempo todo: com clientes, colegas e fornecedores. Se preparar e buscar entender o que o outro valoriza é o caminho.

Que tal receber aí no seu celular todos os áudios que transmito no rádio gratuitamente? Se você usa iPhone, me adicione no serviço de podcasts clicando aqui. Se usa Android, conecte-se comigo através da SoundCloud clicando aqui.

Me adicione também no Facebook e no LinkedIn.

Voltando pra Casa!

Por conta das palestras que ministro Brasil à fora, tenho a oportunidade de conhecer o estilo de gestão de inúmeras empresas.

Algumas companhias são firmes da prática de não recontratar pessoas. Já outras, mais dependentes de mão de obra operacional, não vêem problemas em recontratar demitidos.

Uma Pesquisa publicada pela revista Melhor e realizada pelo site Trabalhando.com,  mostra que sair e voltar para o mesmo emprego tem sido uma prática comum entre os profissionais.

Dos 800 entrevistados, 56% disseram que já saíram ou foram demitidos e acabaram retornando a mesma empresa. Em 42% dos casos, as pessoas afirmam ter recebido um convite para voltar e 14% dizem que voltaram por puro arrependimento.

37% não tiveram oportunidade de voltar (se quer foram convidados) e 7% gostariam de voltar, mas a empresa não os recolocaram.

O melhor mesmo é não tomar decisões baseadas apenas em pequenos atritos ou uma oferta mais agressiva de algum concorrente.

Decidir mudar de emprego precisa ser uma atitude bem avaliada, livre de emoções. Se for este o seu caminho, trabalhe para, em primeiro lugar e acima de tudo, deixar as portas abertas.

Ninguém sabe o dia de amanhã. Um antigo ditado cabe bem aqui: “quem bate esquece, quem apanha, não”.

Pense Nisso e comente no meu Facebook! 

Felicidade no Trabalho!

Qual o segredo da felicidade?  Qual o sentido da vida humana?

O desenvolvimento econômico e o crescimento profissional não podem ir contra a felicidade. Tem de ser a favor da felicidade humana, das relações, da família, dos amigos, do lazer, do prazer.

Sempre me pergunto por que trabalho invariavelmente é o oposto de lazer, de curtição.

Sempre reflito o por que as pessoas encaram o trabalho como um fardo, como uma guerra, como uma batalha.

Quando lutamos pelo desenvolvimento, pelo crescimento, por metas batidas, por conquistas… devemos sempre lembrar que o primeiro elemento de tudo se chama “felicidade humana”.

Por que lutar tanto por melhorar a nossa condição de vida se acabamos por não curtir o melhor?

Reflito estas ideias inspirado no  discurso do presidente do Uruguay José Pepe Mujica na Rio+20, que aconteceu no ano passado, no Rio de Janeiro. Repito o que disse um amigo, este homem deveria ser o “PRESIDENTE DO MUNDO”!.

Eu selecionei trechos do discurso dele e publiquei logo aí abaixo. Posso te garantir uma coisa: vale demais a pena assistir até o final.

Depois, reflita: qual o sentido do trabalho? Você gosta do que faz? Onde você quer chegar?

Siga-me no Twitter clicando aqui e me escute de segunda a sexta, às 7:50h e às 17:30h, na Rádio SulAmérica Paradiso FM (95,7 RJ).

2013 é uma página em branco!

E 2013 chegou com força total! Hoje é o primeiro dia útil do ano, embora, pelo trânsito leve, deu pra notar que tem muita gente enforcando até o final de semana.

Hoje é aquele dia para começar a agir para que 2013 seja o ano.

Você pode escolher começar controlando seus gastos e despesas. Baixe aqui, gratuitamente, a PLANILHA DE ORÇAMENTO DOMÉSTICO para você que precisa se organizar financeiramente.

Você pode optar por gerenciar profissionalmente o tempo, com técnicas que podem impulsionar seus resultados profissionais. Em fevereiro vou ministrar no Rio de Janeiro o Workshop “Como Gerenciar o tempo e turbinar os resultados”. Clique aqui e confira detalhes. 

Você pode, ainda, escolher se profissionalizar com cursos e seminários. Ler mais livros. Assinar um jornal ou revista.

Como tenho falado, 2013 é uma folha em branco. Você pode optar por escrever a lápis ou a caneta. Ou, ainda, tocar o barco cantando “Deixa a vida me levar, vida leva eu”.

Qualquer que seja sua escolha, uma coisa é certa: realizar sonhos e concretizar projetos são ações que dependem apenas de 1 única pessoa. Você.