Como fazer o cliente te procurar?

Primeiramente, você sabe como fazer o cliente te procurar?

Com ventos favoráveis ou nem tão favoráveis assim, é sempre importante pensar em como ampliar os resultados de sua empresa.

E isto vale para todo tipo de negócio. De uma clínica médica a, por exemplo, um distribuidor de alimentos. De uma farmácia a escritório de advocacia.

Que ações simples ou com baixo custo podem fazer o cliente procurar você? Pra toda ação existe uma reação. Quer ver só?

Estar mais perto do cliente é ação de ordem para quem não quer perdê-lo para a concorrência. Ligar hoje para os clientes que não compram de você há 6 meses pode desencadear uma série de novos pedidos.

Mas tem que ser uma ligação ao estilo “prestação de serviços” e não com a sensação de que quer vender alguma coisa. Por exemplo: se meu dentista ligasse hoje dizendo que já passei do prazo para fazer uma revisão, eu agendaria uma consulta instantaneamente.

Da mesma forma que se a minha loja preferida de roupas ligasse hoje dizendo que chegou uma nova coleção de camisas sociais e dizendo que estou sumido, eu iria lá muito rapidamente.

Se a loja de informática que costumo comprar equipamentos me telefonasse apenas para perguntar se estou precisando de algo, eu mandaria vir um mouse óptico sem fio com urgência.

Se meu agente de viagens fizesse contato comigo hoje, eu pediria algumas cotações tendo em vista minhas próximas férias.

O problema é que estas pessoas e empresas não ligam. Não ligam pra mim, nem pra você.

Para se destacar, empresas e profissionais certamente precisam se antecipar às demandas e cavar oportunidades. Precisam deixar de lado a passividade e ir buscar o cliente, que está cada vez mais sem tempo.

Portanto, algo precisa ser feito se você pretende se destacar e ganhar mercados.

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar

O vendedor será extinto? Diego Maia responde ao jornal O Globo

Destacado

Diego Maia foi um dos entrevistados pelo jornal O Globo de domingo (8) para falar sobre o Impacto da Tecnologia no Setor Varejista.

O CEO do CDPV abordou o polêmico tema e algumas questões: Qual o impacto da tecnologia nas vendas? A profissão vai acabar? Como sobreviver ao mundo moderno? Tantas perguntas e uma resposta: INOVAÇÃO. É preciso inovar para sobreviver a esta nova era.

Diego é categórico em afirmar que ” a figura do ser humano é reduzida, porém a tecnologia não o substitui. Elimina cargos supérfluos!” e acrescenta que apenas os que buscam conhecimento e qualificação irão se destacar. “O vendedor será um agente influenciador do consumo”.

“Empresas que não tinham hábito de treinar e desenvolver, hoje mantêm programas de capacitação continuada. No entanto, fazem isso em um curto prazo, para obtenção de benefícios imediatos e não pensam no longo prazo da operação”, destaca Diego.

A tecnologia está mudando a forma de se relacionar, de interagir com o cliente e público. E tornando os processos mais ágeis, eficazes e assertivos.
Você está preparado? Já adota estas tecnologias em seus negócios? Comece AGORA, pois quem ainda não pratica está ficando para trás.

“Quem quiser permanecer no mercado, crescer, conseguir promoções e aumentos, tem que sair da letargia. E não é só por meio de cursos, mas também tentando absorver todo o tipo de conteúdo, palestras, livros, jornais, eventos. A formação tradicionista está entrando em uma fase de declínio”, enfatiza Diego Maia ao jornal O Globo.

Como usar o WhatsApp para gerar e ampliar negócios. #diegomaia

whatsappUma pesquisa inédita do Sebrae Nacional feita em parceria com o E-commerce Brasil mostra que quatro em cada dez donos de lojas on line de pequeno porte do país, aqueles que faturam até R$ 3,6 milhões por ano, usam o Whatsapp para atender o cliente. Em um ano, o percentual dobrou, o que evidencia a enorme popularização da prática.

De acordo com pesquisa,  39% das empresas usam o whatsapp, tanto no pré como no pós venda, percentual que era de apenas 19% em 2014.

A pesquisa que mostrou o crescimento do aplicativo como canal de atendimento também evidenciou a redução do uso do telefone, que caiu de 64% para 55%.

Os dados revelam ainda que, quanto menor o porte da empresa, maior a utilização do aplicativo de mensagem instantânea.

A vantagem mais impactante dessa ferramenta é que as mensagens são entregues rapidamente. O recebimento de imagens de produtos, confirmação e acompanhamento de pedidos, informações e até promoções está ganhando cada vez mais a adesão dos usuários.

Algumas dicas para você que vêm utilizando o Whatsapp no relacionamento com clientes:

  1. Tenha um número somente para esse fim e não misture contatos pessoais com profissionais.
  2. Utilize boas práticas na comunicação dando especial atenção ao linguajar e a erros gramaticais e de digitação.
  3. É preciso agilidade na resposta. O aplicativo presume a instantaneidade da comunicação.
  4. Informe o horário em que estará disponível on line para que não haja reclamações quanto à falta de atendimento.