O que fazer para ter sucesso?

Muita, mas muita gente mesmo, me pergunta o que fazer para ter sucesso na carreira ou na empresa. E eu sempre respondo que não existe uma fórmula, uma receita ou uma mágica.

Em geral, profissionais ou empresários que dão certo são aqueles que executam tudo aquilo que pensam. Sim! São pessoas que entenderam que, tão importante quanto ter uma ideia, é colocá-la em prática. Eles valorizam a execução tanto quanto a geração de uma nova ideia.

Outra coisa: as pessoas mais bem sucedidas que conheço, ao contrário do que a maioria pensa, não são grandes tomadores de risco. O que os incomoda, na verdade, não é perder dinheiro, mas sim perder o bonde e não fazer parte do futuro dos negócios. E isso não quer dizer que eles saem por aí investindo (ou gastando) a torto e a direito!

As pessoas mais bem sucedidas que eu conheço não se incomodam de arriscar algum dinheiro, o que eles não querem é arriscar perder uma boa oportunidade. 

Outra característica muito comum: pessoas bem sucedidas não são lobos solitários. Eles só conseguem chegar a resultados exuberantes porque sabem construir e trabalhar com equipes. E sabem da importância de dividir tarefas e contar com um grupo de pessoas que possa ajudá-los a colocar suas ideias mirabolantes em prática. Será que não tá faltando isso pra você?

É claro que existem muitos outros perfis. Quando o assunto é sucesso, todos tem vez: os conservadores, os inovadores, os modernos, os criativos. A diferença esta também na persistência, no foco e na inovação. Nada além disso.

O sucesso é apenas o fracasso virado do avesso

O sucesso é apenas o fracasso virado do avesso

Ouvi de um empresário que me contratou recentemente para ministrar uma palestra em sua convenção de vendas que “o sucesso é apenas o fracasso virado do avesso”.

Ouvi, gostei e concordei com ele.

Leia também: Os três erros empresariais

Quando as coisas dão errado, como às vezes acontece, quando a estrada na qual você caminha com dificuldade parece íngreme demais, quando as circunstâncias o pressionam para baixo, é comum a crença de que desistir é o melhor caminho.

Leia também: Empreendedor precisa ser exemplo

Isto vale tanto para quem montou um negócio ou para a carreira numa empresa.

Quando um empresário ou profissional me escreve relatando se encontrar entre a cruz e a espada – e se você me acompanha por aqui sabe que recebo dezenas de e-mails todos os dias – recomendo sempre descansar se precisa descansar, mas que não desista do sonho, pois a vida é cheia de idas e vindas.

A gente nunca consegue saber quão próximo o sucesso está, até porque a definição de sucesso varia de uma pessoa pra outra. Mas pode estar perto quando parece estar longe ou bem longe quando parece estar perto.

Portanto, fortaleça sua luta quando receber um golpe duro, buscando conhecimentos, abrindo a cabeça, fazendo parcerias, se dedicando mais.

Quando as coisas parecerem piores é que você não deve desistir.

Gostou? Comente no meu Facebook.

Pra ser um vencedor, é preciso ser o melhor

Todo mundo fala sobre a importância de amar o que faz, mas se você é um dos mil fazendo a mesma coisa da mesma forma, mesmo que goste, é mais do mesmo.

Leia também: Ações que fazem o cliente procurar você

Pra ser um vencedor no mundo empresarial é preciso ser O MELHOR naquilo que está fazendo. Quer saber como?

Experiências valem. Contam e muito. Mas é sempre é importante lembrar: o que você tem feito que te equipara aos colegas e aos concorrentes?

Leia também: Inovação é dizer não para mil coisas! 

O que você pode fazer de diferente, com o intuito de atingir níveis melhores de reciprocidade do cliente ou do chefe?

Temos que entender uma coisa muito importante: as ideias que não são executadas não existem. Ideias são apenas pensamentos. Todo mundo tem. Ideias no papel são apenas ideias no papel.

Todo mundo tem ou pode ter. A única diferença é que você faz. O que você executar. O que você entregar. Todo o resto é apenas uma alucinação, um sonho.

Foque em colocar suas ideias em prática. Nada além disso importa.

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Twitter.

Quatro sentimentos que distinguem o bom do mau gestor

De uns tempos para cá tenho perguntado informalmente para funcionários das empresas que me contratam para palestras, o que eles esperam de seus gestores. Afinal, que sentimentos distinguem o bom do mau gestor?

Nessa brincadeira já ouvi de tudo. Tem gente que espera que o gerente seja mandado embora, que ele morra e desapareça. Tem muita gente que não gosta ou não se dá bem com o gestor imediato.

Mas tem também muitas respostas positivas.

Leia também: As 5 bases da liderança 

Eu já ouvi funcionário falar que espera que seu gestor dê suporte e ferramentas para um trabalho de qualidade. Que seja companheiro e parceiro nas horas boas e também nas horas tristes. Que jamais deixe de lado o que não produz; que esteja ciente que, por vezes, mesmo o profissional mais experiente pode dar uma escorregada e que, por isso, precisa ainda mais de orientação.

Esse cenário seria, certamente, o melhor dos mundos. Mas é bom a gente ter em mente que não existe gerente perfeito e que ser elogiado pela equipe é apenas um dos diversos indicadores necessários para medir se uma pessoa é boa ou não de liderança.

Leia também: Três erros que até os melhores líderes cometem

Quer ver quatro sentimentos que distinguem o bom do mau gestor?

  • Saber separar o estilo “família” do trabalho (a razão da emoção);
  • Entender que TODOS os colaboradores precisam produzir e entregar resultados. Por mais operacionais que sejam! E devem ser reconhecidos por isso. Esta deve ser sua maior meta;
  • Compromisso “de carne” com os números e metas que precisam ser atingidos;
  • Senso de urgência! De rapidez! De velocidade!

Quem deixa para amanhã o que pode e/ou deve fazer hoje apresenta o sinal da síndrome da “gerentice”. Pensa que é ou que pode ser gerente. Mas gestor de sucesso é aquele que entrega, que faz.

Leia mais aqui embaixo!

Como ser um líder excepcional

Fui promovido a um cargo de liderança. E agora?

Liderança e alta performance podem caminhar juntas

Gostou? Aproveita e me adicione lá no Facebook e no LinkedIn.

Como fazer uma Startup decolar?

Para alcançar o sucesso é preciso encarar os desafios de frente. Orlando Giglio, diretor de Vendas e Marketing do Iberostar, conta quais os obstáculos enfrentados para obter resultados satisfatórios. Confira e nunca desista de seus objetivos!

Confira todas as entrevistas no canal do CDPV no Youtube.

Assista também pelo Facebook.

O que os grandes líderes avaliam no currículo do candidato?

Talvez seja esta a pergunta mais persistente. Orlando Giglio, diretor de Vendas e Marketing do Iberostar, aponta os principais fatores, com muitas dicas. Assista e prepare-se para o mercado!

Acesse o canal do CDPV no Youtube e confira todas as entrevistas.

Assista também pelo Facebook.

 

 

O Diretor de Marketing da TAP, Francisco Guarisa, revela qual frase resume sua vida

Encerrando a entrevista com o Diretor de Marketing da TAP, Francisco Guarisa. Diego Maia pergunta “Qual frase resume sua vida pessoal e profissional?” Veja a resposta!

Acesse o canal do CDPV no Youtube e confira todas as entrevistas.

Assista também pelo Facebook.

Francisco Guarisa, Dir. Marketing da TAP, revela como fazer do limão uma limonada

No quadro ‘Mundo Empresarial Diego Maia entrevista’ – parte 4, o CEO do CDPV, Diego Maia, perguntou a Francisco Guarisa, Diretor de Marketing da TAP, quais foram os obstáculos enfrentados para alcançar o sucesso. Confira e inspire-se!

Acesse o canal do CDPV no Youtube e confira todas as entrevistas.

Assista também pelo Facebook.

Jornais mais populares do RJ destacam ‘Escola de Vencedores’

Os jornais mais populares do RJ – Extra, O Dia e O Povo –  destacaram a “Escola de Vencedores”. Durante a última semana, os veículos on line e impresso publicaram sobe o programa, que visa transformar o futuro de muitos jovens. A formação é gratuita e garante vaga de emprego para muitas empresas aos finalistas.

“Os jovens escolhidos cursarão quatro módulos: “Cidadania Profissional”, “Posturas Indispensáveis ao Profissional de Sucesso”, “Habilidades em Atendimento ao Cliente” e “Habilidades de Vendas”, publicou o jornal Extra em sua versão on line, na quarta-feira (31/01). 

O jornal O Povo divulgou na íntegra todas as informações sobre o projeto, na edição de sexta-feira (2). E ressaltou a importância da formação para jovens. “Para os profissionais finalistas, a empregabilidade em empresas do Grupo CDPV é garantida e em empresas parceiras.  Este enorme projeto social busca garantir um futuro promissor para jovens com poucas perspectivas de vida”.

Já o jornal O Dia, um dos mais lidos no Rio de Janeiro, publicou também em sua versão on line e impressa, de domingo (4), informações importantes sobre a “Escola de Vencedores”.

“Moradores da região Metropolitana do Rio, com idade entre 17 e 24 anos, podem se inscrever no programa ‘Escola de Vencedores’, que oferece curso gratuito para formação nas áreas de Vendas e Atendimento. As inscrições vão até o dia 28 e devem ser feitas no site cdpv.com.br/escola-de-vencedores”. 

Leia também – Bom atendimento gera credibilidade. 

Com a “Escola de Vencedores”, o CDPV cumpre dois de seus grandes objetivos: oferecer a jovens talentos não apenas o direito de sonhar, mas um caminho para realizar seus sonhos; e para com o empresariado brasileiro, fornecemos mão de obra qualificada e preparada para os desafios corporativos.

 

‘Escola de Vencedores’ forma jovens de 17 a 24 anos para áreas de vendas e atendimento

Qual a principal dificuldade para as empresas brasileiras: a complexidade tributária?  Os altos juros praticados pelos bancos? Ou a falta de mão de obra qualificada e comprometida com resultados?

Nove a cada dez empresários acreditam que o principal impeditivo ou agente postergador de seu crescimento é a falta de mão de obra minimamente adequada para ajudar a empresa a crescer.

O Brasil de 2018 ainda possui uma deficiência muito grande em relação à educação, formação e preparação para o mercado de trabalho, que é a base para o desenvolvimento empresarial. Mesmo com projetos sociais implantados ou surgindo por ONG`s ou órgãos governamentais, ainda somos bastante atrasados com relação aos outros países em desenvolvimento. Por aqui, os investimentos ainda são poucos ou escassos.

Ciente de sua responsabilidade para com o desenvolvimento das empresas brasileiras, o CDPV está lançando a “Escola de Vencedores”, programa intensivo de formação em vendas e atendimento para jovens de 17 a 24 anos, inteiramente gratuito.

Para os profissionais finalistas, garantimos a empregabilidade em empresas do Grupo CDPV e em empresas parceiras. Buscamos com este enorme projeto social garantir um futuro promissor para jovens com poucas perspectivas de vida. Vamos alocá-los em importantes empresas e zelar pelo seu desenvolvimento profissional.

O programa de formação em vendas e atendimento da “Escola de Vencedores” é intensivo e mescla encontros presenciais, aulas on line e tutoria. Os jovens escolhidos cursarão 4 módulos: “Cidadania Profissional”, “Posturas Indispensáveis ao Profissional de Sucesso”, “Habilidades em Atendimento ao Cliente” e “Habilidades de Vendas”.

Leia também – Para ser um vencedor, é preciso ser o melhor.

A inscrição é 100% gratuita e inclui material didático, certificado de conclusão; não há qualquer tipo de mensalidade ou custo para os aprovados, somente sua despesa de locomoção para os encontros presenciais que acontecerão na sede do CDPV, no Centro do Rio de Janeiro.

Com a “Escola de Vencedores”, o CDPV cumpre dois de seus grandes objetivos: oferecer a jovens talentos não apenas o direito de sonhar, mas um caminho para realizar seus sonhos; e para com o empresariado brasileiro, fornecemos mão de obra qualificada e preparada para os desafios corporativos. 

DADOS TÉCNICOS:

  • Escola de Vencedores – CDPV
  • Perfil dos candidatos: jovens de 17 a 24 anos, residentes na região metropolitana do Rio de Janeiro.
  • As inscrições são 100% gratuitas e estão disponíveis em cdpv.com.br/escola-de-vencedores .
  • Os jovens finalistas receberão certificado CDPV, material didático, tutoria e encaminhamento ao mercado de trabalho.
  • Para a próxima turma, as inscrições vão de 01 a 28/2/2018.
  • Fonte disponível: Diego Maia, CEO do Grupo CDPV

 

 

Elimine os hábitos corrosivos

Elimine os hábitos corrosivos

Se você deseja que os próximos 12 meses sejam diferentes do que seus últimos 12 meses, deve olhar para seus hábitos.

Mudar um hábito, especialmente um hábito ruim, está entre as mais poderosas forças que você pode empregar para melhorar sua vida, sua carreira ou seus negócios.

Leia também: Não tente abraçar o mundo

São diversos os hábitos ruins que muitos de nós repetimos com insistência. Se você quer uma vida e uma carreira melhor fique atento a estas ideias:

1. Pare de desistir

O sucesso vem quando você simplesmente se recusa a desistir – porque o erro não é fracassar, o erro é desistir cedo demais.

Leia também: O sucesso é apenas o fracasso virado do avesso

2. Pare de se concentrar no negativo

O sucesso surge quando paramos de nos concentrar no que é contra nós e começamos a nos concentrar no que é bom para nós. Todos os dias podem não ser bons, mas há algo de bom em cada dia. Nosso pensamento positivo gera uma atitude positiva. Isso não significa que devemos ficar sempre esperando tudo ótimo para acontecer, mas aceitando o que acontece conosco, para fazer o melhor dele.

Leia também: Mais sobre os hábitos que nos prejudicam

3. Pare de ser duro consigo mesmo

Todo mundo comete erros, mas isso não significa que nós temos que pagar por eles para o resto de nossas vidas. Às vezes, as pessoas inteligentes e bem sucedidas fazem más escolhas. Isso não significa que elas não são inteligentes ou que elas não serão bem-sucedidas; significa apenas que elas são humanas.

4. Pare de remoer o passado

É difícil ver o futuro quando você está sempre olhando para trás. Utilize o passado apenas como um roteiro para ajudá-lo a guiá-lo para o seu futuro.

Pense nisso e me adicione no Facebook e também lá no LinkedIn.

Time que joga na retranca não ganha nunca

Time que joga na retranca não ganha nunca

Há muito tempo, li num livro antigo que as pessoas de sucesso entram no jogo para ganhar. Pessoas de fracasso entram no jogo apenas para não perder. Concluí que a diferença está em como você joga.

Leia também: A maldita zona de conforto

Para quem joga para não perder, o empate está sempre bom porque o que ele tem é o medo da derrota e da dor da perda.

Pra quem joga para ganhar, a derrota faz parte do jogo e não se afunda diante dela.

Leia também: Três erros que até os melhores líderes cometem

Portanto, todo ganhador é também um perdedor, seja de dinheiro, de negócios, de investimentos, de metas, porque ele investe, arrisca e acredita.

Continuar lendo

Três características de um profissional de sucesso

Amanda mandou uma mensagem muito bonita através da minha fanpage no Facebook.

Ela parece de fato conhecer o meu estilo já que pontuou uns cinco argumentos que normalmente utilizo nas minhas palestras e comentários.

Leia também: Três erros que até os melhores líderes cometem

E foi direto para sua pergunta. Ela disse assim:

“Quais são para você, Diego Maia, as três mais importantes características de um profissional de sucesso, independente da sua profissão ou cargo que ocupa” ?

Leia também: Elimine os hábitos corrosivos 

Continuar lendo

Persistência: qualidade importante para o sucesso

Esses dias falei aqui sobre algumas qualidades que encontro em todo profissional bem sucedido que eu conheço. Isso vale para todos: pro empresário, pro dentista, pro vendedor, pra recepcionista. Revelei que as qualidades imprescindíveis são a auto-Disciplina e a integridade.

A terceira é a persistência!

Continuar lendo

Auto-Disciplina e Integridade

soundcload-auto-disciplina-e-integridade_1200x628Esse ano completo 14 anos de carreira como palestrante e escritor. Desenvolvo estas atividades em paralelo a minha função no Grupo CDPV e no meu trabalho no rádio.

O mais incrível desta minha atividade não é contribuir com o desenvolvimento de centenas de empresas ou mesmo viajar o Brasil todo.

O que mais curto é poder conhecer pessoas. Funcionários, vendedores, gerentes, empresários. Os bem sucedidos e os que ainda estão buscando.

Parei um tempo para refletir se existem certas qualidades que todos os profissionais bem sucedidos compartilham. E cheguei a conclusão que… SIM!

Felizmente, todas estas qualidades podem ser aprendidas. Cabe a você examinar cuidadosamente os seus pontos fortes e fracos e se dispor a melhorar. Continue lendo e descubra!

Continuar lendo