O smartphone está me matando!

Diego: o smartphone está me matando!”.
Inicialmente também me assustei, mas foi assim que o João, nome fictício para um ouvinte que não quer se identificar, começou a mensagem via direct do Instagram.

Era um pedido de socorro, no mesmo tom de quem passa para um problema de saúde ou está vivendo um trauma violento bem pesado.

Uma coisa podemos afirmar: a não ser que você tenha mais de 80 anos, é impossível viver sem tecnologia.

Mas mesmo imersos nesse mundo hiper conectado e cheio de Gadgets, precisamos ligar a luz de alerta quando nossos comportamentos começam a depender demais dos aparelhos.

Você é daqueles que começa a ter um siricutico quando fica muito tempo longe do seu aparelho?
Siricutico é aquele negocio que dá na gente quando ficamos algum tempo sem olhar a tela brilhosa. É abstinência tecnológica, meu amigo! Em outras palavras: É VÍCIO!

A gente fica ansioso, inquieta e até com alto nível de irritabilidade quando as mãos estão longe dos celular.

O que fazer?

Bom, funcionou pra mim, talvez funcione para você: adote o choque de realidade.

Foi assim: li uma matéria que indica que o brasileiro visualiza o celular, em média, 78 vezes por dia. Ai se considerarmos dois minutos perdidos para cada vez, o desperdício diário é de 2h e 46 minutos por dia!

Resumindo, foi assim que resolvi o problema: decidi só ter acesso às redes sociais para o lazer apenas 5 vezes ao dia. Acabou a cota, não acesso mais!

Portanto fique atento pois, se você não tomar uma atitude disciplinada agora, logo logo será um cliente fiel das clínicas de desintoxicação de tecnologia!

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar?

Diego Maia é um dos palestrantes de vendas e motivação mais contratados do Brasil. Leve Diego Maia para sua convenção de vendas e garanta uma palestra inspiradora! 
Solicite uma cotação clicando aqui!

José Marcos da MEDLEVENSOHN e o especialista imobiliário Mario Amorim mandam mensagem para Diego Maia

Você, ouvinte e parceiro, sempre me acompanha, logo sabe o porquê de tanta comemoração. Há 10 anos atrás, no dia dois de fevereiro, o “Mundo Empresarial” entrava no ar na extinta MPB FM do Rio de Janeiro.

De lá pra cá muita coisa aconteceu. Em outras palavras, o mundo girou e estou feliz da vida na Antena 1.

Nos últimos dias, muita gente tem mandado mensagens de parabéns, o que tem me deixado muito feliz. Como José Marcos, CEO da MEDLEVENSOHN e do SUPER SAUDÁVEL SHOPPING, e também o Mario Amorim, um dos maiores especialistas em mercado imobiliário.

Só tenho a agradecer por ter pessoas assim no meu caminho, porque são essas parcerias que me motivam!

Quer falar comigo? Mande mensagem para o meu WhatsApp, assim você me conta seu case e ainda pode aparecer no meu programa.

Me adicione também no Instagram, no Facebook e no Spotify!

#BoraVoar🚀

Ladmir Carvalho da Alterdata Software e Marcelo Alves Vasconcelos da Patrimovel mandam mensagem para o Diego Maia.

As comemorações pelos meu aniversário de programa na rádio tem sido emocionantes, afinal, são 10 anos. Eu recebi centenas de mensagens de pessoas que acompanham esta minha jornada e estou muito feliz com toda esta repercussão.  

Uma pessoa que está sempre conectada comigo é o Ladmir Carvalho, fundador e presidente da Alterdata Software.  Muito obrigado mesmo Ladmir!

Quem mandou parabéns e eu agradeço profundamente foi Marcelo Vasconcelos diretor da Patrimovel, a maior imobiliária do Rio de Janeiro.  

Mande um áudio agora para o número do meu WhatsApp, assim você também poderá aparecer aqui no meu programa!

#BoraVoar

Quanto mais tecnologia, mais humanos precisamos ser.

Produzido pela Hanna-Barbera a partir da década de 60 e relançada na década de 80. Os Jetsons” introduziu no imaginário das pessoas o que seria o futuro da humanidade. Carros voadores, cidades suspensas, trabalho automatizado, todo tipo de aparelhos eletrodomésticos e de entretenimento, robôs como criados. Tudo cada vez mais real e, alguns, já presentes. 

Como a série animada retrata um futuro tecnológico fictício, muitos dos objetos mostrados não existiam na época de exibição do desenho. Mas muitos destes gadgets já são realidade na vida das pessoas.  

Um exemplo disso são as chamadas em vídeo, ou vídeo chats. No desenho elas aparecem  com frequência  no trabalho do patriarca George Jetson que conversava com seu chefe Cosmo Spacely.

Na época era, tal tecnologia era coisa de ficção cientifica. Hoje é a mais viva realidade e, teoricamente, fazemos isso gratuitamente através do WhatsApp e FaceTime, por exemplo.  

E este não é o único exemplo. Ainda não temos a robô Rose, mas diversos aparelhos já automatizaram as tarefas domésticas.  

O que será o amanhã? Existem até previsões, mas é impossível saber com precisão quando tudo isto irá acontecer, mas vai acontecer. Para que a revolução não substitua os corações e mentes, compartilho com você o meu mais novo lema de vida

Quanto mais tecnologia, mais humanos precisamos ser.” 

E isto vale pra tudo! Pras relações pessoais, para as relações comerciais, para as relações com clientes, com chefes, com funcionários, isso porque tecnologia alguma substitui um relacionamento humano!

Me adicione no Facebook, no Instagram e no Spotify.

#BóraVoar

Nada É, Tudo Está!

Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia

Eu tenho certeza que você curte este clássico, mas você conhece a reflexão que há por traz desta frase?

Essa semana, ministrei uma palestra numa fantástica convenção de vendas, realizada por uma empresa que vai arrebentar nas vendas este ano, COM CERTEZA! E foi a estreia de minha palestra chamada “Nada é. Tudo está” 

Se você tem aproximadamente 10 anos de carreira, já começou a trabalhar apoiado no mundo da tecnologia. Mas se você tem 20, 30, 40 anos ou mais de experiência, você sim é a prova cabal de que tudo se transforma. Tudo mesmo! 

Ha alguns anos era praticamente obrigatório que as empresas anunciassem nas listas telefônicas. Quem nasceu de 90 pra cá não sabe o que é isso, assim como o FAX. Telex então, inimaginável! 

Ainda tem algumas pessoas que usam, mas há alguns anos todo mundo usava pendrive. Hoje você consegue organizar toda a sua vida, toda a vida da sua empresa, na nuvem. Eu e meu time não trabalhamos mais com nenhum papel, nem mesmo as contas: scaneamos e tá tudo lá, na nuvem. 

Então, Vai por mim: NADA É. TUDO ESTÁ! Ou como canta Lulu, ‘nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia”. 

O que trouxe sua empresa até aqui, o que trouxe sua carreira ate aqui, não é garantia de que funcionará daqui pra frente

Para uma empresa sobreviver e crescer, é imprescindível ter visão de futuro, mas não só:  incentivar os funcionários a aprender todos os dias, o tempo todo é a mola propulsora para um futuro imprevisível. 

Me adicione no Instagram, no Facebook e agora também no Spotify.

#BóraVoar

Tá na hora de Pivotar!

Principalmente nessa semana, falei das transformações tecnológicas que passamos ao longo dos últimos 20 anos, e citei a musica “Pela Internet”, do Gilberto Gil que em 1997 já cantava sobre  web-sites e homepages. 

Mas é curiosíssimo pensar que muito antes, o mestre DONGA, gravou o que seria conhecido como primeiro samba da história, e falava da tecnologia mais moderna daquele ano de 1916. O nome desse clássico samba é “Pelo Telefone”.

Pense bem, em 1916 era O TELEFONE a tecnologia mais moderna. Hoje nem sabemos dizer qual é. 

Eu tenho recomendado as empresas que me contratam para palestras e treinamentos, que ESTÁ NA HORA DE PIVOTAR!

Esse verbo, pivotar, é uma referência aportuguesada do verbo, em inglês, to pivot, que significa girar. Para ficar mais claro: quem pivota está, em outras palavras, mudando estruturalmente um negócio, uma equipe, um setor. Mas não é uma alteração pequena e apenas alguns ajustes, é uma verdadeira revolução, um giro.

Esta necessidade não existe por um modismo não. O caso é sério: se você e sua empresa continuarem fazendo a mesma coisa, da mesma forma, com o mesmo método e o mesmo estilo, mais cedo ou mais tarde vai chegar alguém com um ideia melhor, com uma proposta mais bonita, com um preço mais baixo e totalmente alinhado ao novo consumidor. E ai, PERDEU! Ele leva seu cliente e você por mais fiel que ele seja. 

Vai por mim, está na hora de PIVOTAR a sua empresa, a sua carreira ou a sua equipe. 

Me adicione no Instagram, no Facebook e agora também no Spotify

#BóraVoar

Criar Meu Website, Fazer Minha Home Page

Há mais de 20 anos, Gilberto Gil cantava esta canção, chamando  nossa atenção para a transformação tecnológica que estamos experimentando.   

As propostas mudaram e tais conceitos ficaram obsoletos, assim como diversos aplicativos, aparelhos e métodos de trabalho ficaram obsoletos. 

Infelizmente, ainda existem empresas e profissionais liberais com relevância no seu segmento que nem website ou homepage usam direito, por exemplo. Passam o pano. 

Máquinas de escrever foram substituídas por computadores pessoais, mas os tablets e os smartphones já dominam a cena. Em média, utilizamos muito mais que o computador pessoal, desktop ou notebook. 

Com certeza tem gente que me ouve aqui que, no passado, fez o revolucionário curso de datilografia. Lembram que a onda era descobrir quem fazia mais toques por minuto?

Todas as indústrias, carreiras e empresas foram, estão ou serão incrivelmente chacoalhadas pelas novidades tecnológicas. 

ATENÇÃO: Quem não sabe ou não quer surfar esta incrível onda gigante são como o mico leão dourado: estão em processo de extinção.

Minha proposta de hoje é fazer você refletir sobre o seguinte: 

  • Qual é a principal transformação que o ramo que você atua está passando? 
  • Como isto afeta sua carreira? Como isto afeta seu negócio? 
  • Dentre a infinidade de possibilidades, qual item, serviço ou ação você precisa fazer agora para não ficar para trás?

Portanto, decida-se por um e faça.  

Acima de tudo, a revolução tecnológica, está ai e você pode escolher surfar ou morrer. A decisão é sua. 

Me adicione no Instagram, no Facebook e agora também no Spotify.

#BóraVoar! 

A tecnologia alavanca, mas pode matar!

A tecnologia aproxima, cria oportunidades e iguala jogadores. Mas também tem promovido uma ruptura na forma como fazemos negócios, como estabelecemos contato com as pessoas/clientes.

As facilidades são incríveis, mas os riscos são enormes para quem não se atualiza. Aqueles que resistem, achando que já sabe de tudo e não tem nada mais para aprender, sentem diretamente os impactos.

Tenho visto muita gente meio que arrependida por não ter buscado romper com as velhas práticas no momento correto. 

É o caso do Robério, um gerente de vendas muito qualificado, profundo entendedor dos processos do seu segmento. Ele é daqueles gerentes que é idolatrado pela equipe mas veja suas palavras, recebidas via mensagem que me mandou no Facebook: está ultrapassado e não faz ideia do como começar e de como utilizar as centenas de opções tecnológicas para potencializar o seu trabalho como gerente.  

Abrir a mente para a potencialidade da tecnologia e como estes recursos podem alavancar nosso trabalho é o primeiro passo.

MAS ATENÇÃO: temos que estar dispostos a pagar o preço. 

As transformações estão acontecendo num ritmo alucinante, quando achamos que dominamos uma ferramenta, ela já está sendo substituída por outra melhor, mais rápida e mais barata. 

O que fazer para ser menos dolorido? Mente aberta e vontade de aprender.  

Me adicione no Instagram, no Facebook e agora também no Spotify.

#BóraVoar!

Socorro, o Smartphone me engoliu!

Assim como a Joana que me escreveu ontem, Fábio escreve informando que está se sentindo cada vez mais improdutivo.

Não consegue terminar seus projetos, se vê sempre assoberbado, atarefado, atrasado. Se sente engolido por seu SmartPhone, não o larga para nada, nem para ir ao banheiro. Nem para almoçar. Nem pra andar na rua.

Não consegue dar sequência às coisas que se predispõe a fazer: se matriculou na academia no plano de 12 meses e frequentou no máximo dois. Começou uma Pós- Graduação com a bolsa integral que ganhou da empresa e teve que trancar. Quando chega no trabalho começa a executar uma tarefa e quando dá a hora do almoço fez um monte de coisas, menos aquela que ele começou no início da manhã.

Já num tom de desespero me escreve pedindo ajuda, pois se vê numa areia movediça.

Fábio: sabia que o brasileiro já passa mais de 4 horas de seu dia usando o Smartphone? Predomina neste montante o uso do que eu chamo amistosamente de “Santíssima Trindade da Tecnologia”: Facebook, Instagram e WhatsApp.

Estou absolutamente convicto de que boa parte da nossa produtividade perdida está sendo enterrada a cada minuto no uso destes aplicativos.

Parece que estamos todos enfeitiçados: acessamos as mídias sociais como condição de sobrevivência. Daqui a pouco veremos um surto de problemas ortopédicos relacionados ao pescoço.

Não estou propondo aqui que você encerre as contas das redes sociais ou apague os aplicativos do seu telefone. Mas é preciso uma conscientização. Cada minuto perdido no uso das redes representa no mínimo 1 minuto de produtividade perdida.
Cada minuto perdido nas redes representa um minuto a mais de distância entre e os seus objetivos e você.

Seja um líder mais produtivo e conheça a Formação LAP – Líder de Alta Performance. A próxima turma começa mês que vem.

Em busca da produtividade perdida

Hoje é dia de responder a Joana. Na mensagem, enviada pelo inbox do meu Instagram, ela conta sua história e compartilha seus desafios: é gerente administrativa de uma empresa cinquentenária, possui muitos funcionários sob seu comando e se vê altamente sobrecarregada. Ela entende que poderia ser mais produtiva e eficaz, mas de um tempo pra cá, se sente muito cansada. Quando finalmente termina seu longo dia de trabalho, parece que todo o seu nível de energia foi consumido.

Jô, tenho recebido muitas mensagens falando da sobrecarga de trabalho: por conta da crise que se instalou no Brasil, diversos postos de trabalho foram cortados, mas as tarefas não sumiram, elas tiveram que ser assumidas por quem ficou. O resultado desta equação é bem esse: sobrecarga de trabalho.

Para tentar minimizar este grave problema, compartilho com você três ideias altamente poderosas que, se colocadas em prática, podem ajudar sua busca pela produtividade perdida. Tem funcionado pra mim!

>> Não abra mão da disciplina com horários e com a agenda. Desde que passei a fazer reuniões curtas, e em pé no espaço que apelidei no CDPV de “CorredorWorking” parei de perder tempo com a prolixidade e com os assuntos desnecessários. Reunião boa não pode configurar conforto: cada minuto vale.

>> Não deixa para depois o que pode ser feito em um ou dois minutos. Se dá para resolver rápido, resolva logo; quando não fazemos isso terminamos o dia com zilhões de pequenas pendências que, somadas, tiram nosso sentimento de que o dia valeu à pena.

>> A tecnologia ajudou muito o nosso desenvolvimento, mas ela é a rainha má nas nossas vidas. Condicione sua mente para usar o smartphone somente em horários específicos e que você determinar, tipo de hora cheia em hora cheia.

Quer ser um gestor melhor e altamente produtivo? Faça a Formação LAP – Líder de Alta Performance. Aproveite e me adicione no Instagram!

O vendedor será extinto? Diego Maia responde ao jornal O Globo

Destacado

Diego Maia foi um dos entrevistados pelo jornal O Globo de domingo (8) para falar sobre o Impacto da Tecnologia no Setor Varejista.

O CEO do CDPV abordou o polêmico tema e algumas questões: Qual o impacto da tecnologia nas vendas? A profissão vai acabar? Como sobreviver ao mundo moderno? Tantas perguntas e uma resposta: INOVAÇÃO. É preciso inovar para sobreviver a esta nova era.

Diego é categórico em afirmar que ” a figura do ser humano é reduzida, porém a tecnologia não o substitui. Elimina cargos supérfluos!” e acrescenta que apenas os que buscam conhecimento e qualificação irão se destacar. “O vendedor será um agente influenciador do consumo”.

“Empresas que não tinham hábito de treinar e desenvolver, hoje mantêm programas de capacitação continuada. No entanto, fazem isso em um curto prazo, para obtenção de benefícios imediatos e não pensam no longo prazo da operação”, destaca Diego.

A tecnologia está mudando a forma de se relacionar, de interagir com o cliente e público. E tornando os processos mais ágeis, eficazes e assertivos.
Você está preparado? Já adota estas tecnologias em seus negócios? Comece AGORA, pois quem ainda não pratica está ficando para trás.

“Quem quiser permanecer no mercado, crescer, conseguir promoções e aumentos, tem que sair da letargia. E não é só por meio de cursos, mas também tentando absorver todo o tipo de conteúdo, palestras, livros, jornais, eventos. A formação tradicionista está entrando em uma fase de declínio”, enfatiza Diego Maia ao jornal O Globo.