E o Oscar vai para…

Logo, logo o Oscar vai anunciar os grandes vencedores do cinema em 2016. Eu acredito que além de entretenimento, muitos filmes podem trazer algum ensinamento, sempre deixam algo.

De todos os filmes na lista de indicados,  três deles podem te ensinar alguma coisa para o trabalho, independente do seu ramo de atuação ou cargo.

1 – “Steve Jobs”

A trama que relata a história do criador da Apple, se passa durante três lançamentos da empresa apresentados por Jobs e mostra como o empreendedor era na vida pessoal e profissional, com todas as suas inquietações e rompantes de criatividade e loucura (todo empreendedor tem um pouco de loucura, não é mesmo?). O diretor do longa já foi vencedor do Oscar. Possui duas indicações:  melhor ator e melhor atriz coadjuvante.

“Joy”
Estrelado pela ganhadora do Oscar de melhor atriz Jennifer Lawrence, o filme conta a história de uma empreendedora americana. A comédia dramática mostra como Joy Mangano inventou o esfregão Miracle Mop e ficou milionária. A direção é de David O. Russell. O longa está concorrendo na categoria Melhor Atriz, pela atuação de Jennifer Lawrence.

“A Grande Aposta”
Baseado em um livro americano, o filme conta como quatro investidores ficaram ricos ao antecipar a bolha imobiliária nos Estados Unidos e a crise de 2008. No Oscar, concorre às estatuetas de melhor filme, melhor diretor, melhor roteiro adaptado, melhor montagem e melhor ator coadjuvante.

Vai pro cinema!

Faça parte da solução e não do problema!

problema ou solucaoEmbora não existam pesquisas sobre o assunto, é possível dizer que, em geral, 90% dos funcionários de uma empresa são medianos e somente 10% fazem a diferença.

Ou seja, a quase totalidade cumpre rotinas burocráticas e são cumpridores, quando muito, de suas tarefas, horários e atribuições.

São pessoas que vão para o trabalho com o corpo mas deixam seus corações do lado de fora.

Qual seria o resultado de uma empresa se esta conta fosse invertida, que a grande maioria fizesse a diferença, que atendesse um cliente com vontade de resolver, que se comprometesse de verdade com a qualidade do seu trabalho, que fosse prestativa, que fizesse do seu trabalho muito mais do que uma tarefa?

Se você é gestor ou empresário, desenvolva ações para disseminar a iniciativa de fazer, de ser uma solução e não um problema. Combata o corpo mole com exemplos de gente bem sucedida, com a projeção de onde a empresa estaria se a maioria fosse engajada de verdade.

Tem muito colaborador que acha que fazer o básico é suficiente para a empresa ser competitiva e garantir o seu emprego.

Tremendo ERRO!

Pessoas comprometidas ajudam a empresa a aumentar a receita,  ajudam um colega a resolver algo importante, estão sempre melhorando as atividades que o rodeiam, geram ideias que diminuem custos e reduzem o tempo gasto em uma atividade.

Faça parte da solução e não do problema! Faça sua parte e compartilhe este post

Gestão de Portas Abertas

portas abertasJá há diversos meses adotei a prática, como diretor do Grupo CDPV, de trabalhar no mesmo ambiente que a equipe. E sem regalias. Fico em qualquer estação de trabalho disponível, sem paredes, sem restrição, sem portas fechadas.

Isto tem ajudado, e muito, a falarmos a mesma língua, a estarmos sintonizados com os objetivos e a estarmos afinados nos discursos.

E, desde então, tenho recomendado esta prática a todo gestor que conheço. Os benefícios são inúmeros, mas como em tudo na vida, precisamos de uma estratégia para estabelecer limites.

Quando tomei esta atitude, determinei quatro passos para manter a produtividade (minha e do pessoal) e também para as questões discretas que preciso resolver. E compartilho agora com você.

  1. Eu tenho um espaço reservado sempre que preciso, é a Sala do Diego. Como gestor, preciso ter um lugar de refúgio para uma conversa privada ou uma tarefa urgente quando necessário.
  2. Quando posso, trabalho a partir de casa. Entendo que  um tempo longe da equipe para deixá-los sem a tentação de me consultarem sobre todos os detalhes é muito importante.
  3. Quando presente, estou presente. Quando eu estou lá, eu realmente estou lá: converso, troco ideias, tomo café, falo amenidades.
  4. Quando estou compartilhando o mesmo ambiente, eu fico de fora dos detalhes menores. Estar fisicamente disponível não significa que preciso estar envolvido em todos os detalhes, por mais tentador que seja oferecer opiniões ou orientações.

Apesar dos desafios, os frutos de uma política de portas abertas podem ser enormes: turbina a comunicação, amplia o feedback e mantém as ideias diretivas na mesma sintonia.

Se você é gestor ou empresário, pense nisso!

Mais sobre os hábitos que nos prejudicam… #diegomaia

velhos_habitosDeu o que falar meu comentário, aqui, sobre os hábitos que precisamos eliminar se quisermos ser bem sucedidos nos próximos 12 meses.

É que eu relacionei alguns hábitos negativos e dei ideias sobre o que devemos fazer para ter sucesso, e isso passa por eliminar hábitos ruins de nossa rotina, adotando novos.

Então, continuo listando algumas saídas para hábitos altamente corrosivos:

1 – PARE DE CORRER DOS PROBLEMAS

Todo mundo tem problemas. O que é importante é parar de fugir deles. Possuir problemas, saber lidar com eles por mais esmagadores que sejam, e, claro, resolvê-los o quanto antes, é o caminho.

2 – PARE DE ESPERAR QUE A VIDA SEJA FÁCIL

“Tudo que vem fácil vai fácil”, diz a sabedoria popular. O que vem fácil não é curtido; avalie só: as coisas mais gratificantes da vida são aquelas que vem com a dificuldade, principalmente quando sentimos o sabor da vitória sobre a dificuldade.

Pense nisso e liberte-se!

Hábitos que prejudicam… #diegomaia

habitos-whSe você deseja que os próximos 12 meses sejam diferentes do que seus últimos 12 meses, deve olhar para seus hábitos.

Mudar um hábito, especialmente um hábito ruim, está entre as mais poderosas forças que você pode empregar para melhorar sua vida, sua carreira ou seus negócios.

São diversos os hábitos ruins que muitos de nós repetimos com insistência. Se você quer uma vida e uma carreira melhor fique atento a estas ideias:

1. PARA DE DESISTIR

O sucesso vem quando você simplesmente se recusa a desistir – porque o erro não é fracassar, o erro é desistir cedo demais.

2. PARE DE SE CONCENTRAR NO NEGATIVO 

O sucesso vem quando paramos de nos concentrar no que é contra nós e começamos a nos concentrar no que é bom para nós. Todos os dias podem não ser bons, mas há algo de bom em cada dia. Nosso pensamento positivo gera uma atitude positiva. Isso não significa que devemos ficar sempre esperando tudo ótimo para acontecer, mas aceitando o que acontece conosco, para fazer o melhor dele.

3. PARE DE SER DURO CONSIGO MESMO 

Todo mundo comete erros, mas isso não significa que nós temos que pagar por eles para o resto de nossas vidas. Às vezes as pessoas inteligentes e bem sucedidos fazem más escolhas. Isso não significa que elas não são inteligentes e que eles não serão bem-sucedidos; significa apenas que elas são humanas.

4. PARE DE REMOER O PASSADO

É difícil ver o futuro quando você está sempre olhando para trás. Utilize o passado apenas como um roteiro para ajudar a guiá-lo para o seu futuro.

A cobra, o vaga-lume o ninho de intrigas dentro de uma empresa

Rebeca escreveu via Facebook relatando o triste cenário de intrigas e desmotivação que está vivendo no escritório de contabilidade em que trabalha. Respondi no meu programa de rádio e por aqui. Dê uma olhada:

Em tempo: estou no ar na MPB FM (90,3 do do Rio de Janeiro de segunda à sexta às 8h e na Rádio A TARDE FM (103,9 FM de Salvador/BA) de segunda a quinta às 14:26h e 20:57h. Liga o rádio!

Faça de hoje um marco positivo na sua história. #diegomaia

você toma alguma coisa pra ser felizQuantas vezes você disse a si mesmo que precisa melhorar algo em sua vida mas acabou não fazendo nada?

Quantas vezes você se viu insatisfeito com seu trabalho, prometeu alterar alguma coisa,  mas não seguiu adiante com sua decisão?

Acontece nas melhores famílias: o desejo de fazer melhorias não dura muito tempo, e o entusiasmo com aquela ideia rapidamente diminui ao ponto de cair no esquecimento.

Fico me perguntando o que de fato impede as pessoas a colocar em prática as decisões de melhoria de suas vidas. Seria falta de entusiasmo, tempo, motivação, desejo, determinação, disciplina? Ou tudo isso junto?

Empreender as mudanças  que você tanto almeja é possível, mas você tem que fazer um plano, seguir certas estratégias e técnicas, e fazer algumas mudanças internas em seu ponto de vista e à maneira de seu pensamento.

Para resumir, siga estes três passos:

  1. Decida o que você quer melhorar.Seja específico. Sente-se onde você pode estar sozinho e tranqüilo, e escrever uma lista de objetivos.Em seguida, analise o que você escreveu para descobrir se você realmente deseja alcançar os itens da sua lista. Você provavelmente vai descobrir que você realmente não quer conseguir alguns deles. Então, corte o supérfluo.
  2. Em seguida, em outro papel, transcreva os itens deixados em sua lista, os que você realmente deseja alcançar. Anote-os na ordem de sua importância.
  3. Pense em um plano, como você pode torná-los realidade.Seja o mais prático possível, usando o bom senso, intuição, imaginação e criatividade.

A partir daí, tenha a atitude de sair da zona de conforto e colocar em prática. Vale tudo! Só não vale postergar os planos.

Faça de hoje um marco positivo na sua história. O marco da decisão de mudar e de melhorar. Seu futuro agradece. 

Diego Maia em vídeo: a técnica dos 3 R’s para turbinar a carreira

O melhor lutador de boxe não é necessariamente o que mais bate. Mas, sim, o que recebe melhor os golpes, sem cair. E é assim no mundo empresarial. Se as pancadas da vida estiverem fortes, aplique a técnica dos 3 R’s: Renovar, Reinventar, Repensar.

Ninguém é tão forte a ponto de aguentar tudo nem tão fraco a ponto de não aguentar nada: seja na carreira, seja em vendas, seja liderando pessoas.

Se você quer ser um profissional melhor a cada dia, assista este vídeo!

Como se manter motivado mesmo diante das atribulações da vida?

atitudeErnani é um profissional com 20 anos de experiência em vendas de veículos. Ele escreve para comentar que “já não conta mais com a motivação do início”, “parece ter perdido a motivação total, que tá difícil  de manter o foco e que já não está vendendo como outrora”.

A principal pergunta de Ernani é essa:  “como se manter motivado mesmo diante das atribulações da vida“?

Ernani, posso afirmar que manter a motivação em vendas é um esforço a longo prazo. Pode ser difícil, mas com disciplina e consistência você chegará a um ponto onde ficar motivado só requer manutenção mínima – a simples questão diária de aprender a fazer as  escolhas corretas no tempo certo.

Manter a motivação exige prestar atenção ao seu comportamento, ouvir seus instintos e fazer o que precisa ser feito.

Li uma pesquisa recentemente que mostra que jovens nascidos na década de 90, e que estão, portanto, começando suas carreiras, preferem ganhar menos em uma empresa que permite conexão full time às redes sociais do que ganhar mais em uma que limita o acesso.

E resolvi cruzar a questão do Ernani a este tema, que a princípio parece não ter nada haver.

Em todo lugar que você vá, seja a uma loja ou a uma obra, as pessoas estão permanentemente usando seus smart phones, certamente acessando redes sociais ou WhatsApp. Veja só: se um profissional passa parte de seu dia perdendo tempo com estas questões, ele não produz. Como não produz, não bate meta e não ganha comissão.

Quando Ernani começou, o “Papo do cafezinho” é que fazia o profissional perder tempo; agora, foi substituído por uma vida virtual vazia, recheada de nada com nada.

O melhor antídoto para a motivação de um profissional de vendas é vender. Então, Ernani, é hora de arregaçar as mangas.

  • Ligue para todos os clientes que compraram carros com você nos últimos dois anos, perguntando se estão satisfeitos e se querem fazer alguma troca.
  • Ligue para todos os clientes que você atendeu e não compraram nos últimos dois meses perguntando o que você pode fazer.

Na maioria dos casos, a baixa nas vendas não é ocasionada por um acontecimento econômico ou uma decisão equivocada da empresa. Mas, sim, pelas decisões e posturas do próprio profissional.

Estou certo de que como um bom profissional de vendas que é, entenderá as entrelinhas do que estou falando.

Se você acredita nisso, compartilhe este texto.

O sucesso é apenas o fracasso virado do avesso

go_váOuvi de um empresário que me contratou recentemente para ministrar uma palestra em sua convenção de vendas que “o sucesso é apenas o fracasso virado do avesso”.

Ouvi, gostei e concordei com ele.

Quando as coisas dão errado, como às vezes acontece, quando a estrada na qual você caminha com dificuldade parece íngreme demais, quando as circunstâncias o pressionam para baixo, é comum a crença de que desistir é o melhor caminho.

Isto vale tanto para quem montou um negócio ou para a carreira numa empresa.

Quando um empresário ou profissional me escreve relatando se encontrar entre a cruz e a espada – e se você me acompanha por aqui sabe que recebo dezenas de e-mails todos os dias – recomendo sempre descansar se precisa descansar, mas que não desista do sonho, pois a vida é cheia de idas e vindas.

A gente nunca consegue saber quão próximo o sucesso está, até porque a definição de sucesso varia de uma pessoa pra outra. Mas pode estar perto quando parece estar longe ou bem longe quando parece estar perto.

Portanto, fortaleça sua luta quando receber um golpe duro, buscando conhecimentos, abrindo a cabeça, fazendo parcerias, se dedicando mais.

Quando as coisas parecerem piores é que você não deve desistir.

 

Qual o segredo da Felicidade?

felicidadeFelicidade pode ser muitas coisas e é algo extremamente subjetivo. Mas será que há algo em comum entre as pessoas que se definem como “extremamente felizes“? George Bradt, escritor, consultor e colunista de liderança da Forbes foi buscar essa resposta.

Ao cruzar dois estudos realizados ao longo do último século em Harvard com novos dados e questionários também de Harvard, Bradt afirma que poderia definir o ‘segredo da felicidade’ com três atitudes:

  • Conseguir fazer o que se ama,
  • estar próximo a amigos;
  • ou simplesmente conseguir estar saudável psicologicamente, financeiramente ou emocionalmente.

Veja só algumas constatações deste professor:

  • 47% das pessoas que se dizem extremamente felizes dizem que gostam de sua atual ocupação;
  • 75% das pessoas extremamente felizes dão uma classificação altíssima quando questionadas sobre o quanto pessoas próximas pesam no alcance do sucesso pessoal;
  • 78% dos que se dizem extremamente felizes disseram que praticam exercícios ao menos três vezes por semana;
  • 93% dos que se dizem extremamente felizes disseram ter uma boa saúde;
  • 44% dos que se dizem extremamente felizes disseram que conseguem ter o equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal.E você? É feliz? Tá conseguindo equilibrar estas áreas? Me conta! 

O que as pessoas de sucesso fazem de diferente?

faca-do-limao-uma-limonadaEste ano que passou foi brutal para muita gente. Mas muitos fizeram do limão uma deliciosa limonada.

Como eles conseguiram isso?

Olha, eu tenho acompanhado por conta das dezenas de palestras que ministro todos os meses ao redor do Brasil a performance de muitas empresas e profissionais. E posso te assegurar: há muita gente tirando proveito positivo do clima de incerteza que assola o país.

Quer saber as características mais comuns destas pessoas? Tome nota aí:

  • Diante de um problema, em vez de se preocupar, elas se ocupam em resolver!
  • Observam e reconhecem o desempenho das pessoas: elogiando mais, criticando menos.
  • Profissionais que estão na crista da onda são aqueles que assumem a responsabilidade, mesmo não ocupando um cargo de gestor. Eles focam no desenvolvimento do todo e não no seu próprio umbigo.
  • Assumem o compromisso supremo de encantar o cliente da empresa, mesmo não atuando com vendas ou atendimento.

E se você é um gestor, atente para estas duas dicas:

  • Deixe um pouco de lado seu vício de colocar seus desejos acima de tudo.
  • Se desapegue da necessidade de ter todas as suas vontades atendidas.

Agindo assim, os problemas são minimizados e você passa a fazer parte do time dos que realizam, não do time dos que só reclamam.

Dicas para lidar com o Stress – Parte 2

stress _ parte 2Respondendo ao ouvinte Guilherme, que se sente exausto devido a altas doses de stress, falei por aqui, ontem, que o stress atinge a 80% dos profissionais, sendo que para metade deles o stress é excessivo   (confira a pesquisa do Instituto de Psicologia e Controle do Stress).

Se você é uma destas pessoas, tome nota destas duas dicas importantíssimas, mas não sem antes ler o post de ontem.

1ª – Concentre-se em soluções, não problemas

Tente não se concentrar demais no lado negativo das situações. Se você está se sentindo sobrecarregado com tudo que você tem que realizar no trabalho e com todos os problemas que surgem, reoriente-se e debata possíveis soluções para seus problemas. Isto te ajuda a caminhar numa direção positiva.

2ª – Se o fardo está pesado demais, peça ajuda

Não tenha medo de chegar aos seus familiares, amigos, colegas de trabalho ou mesmo seu chefe para obter ajuda. Nós não somos ilhas,  todos nós precisamos de ajuda em algum ponto ou outro.

Mas fique atento: até mesmo para desabafar precisamos nos concentrar no conteúdo da dica numero 1, que acabei de dar. Foque na solução e não na reclamação. Ninguém gosta de conviver com pessoas que só reclamam da vida, que criticam sempre, que só vêem o lado triste da história.

Dicas para lidar com o stress – Parte 1

stress_parte 1Guilherme escreve comentando que está vivendo num alto nível de estresse por conta da pressão do trabalho. Ele se vê obrigado a entregar tudo dentro do prazo, e, como é perfeccionista, quer entregar tudo perfeito. Mas ele já não consegue ser como antes: tem perdido prazos, perdido clientes e levado mais bronca do que o habitual. Por isso escreve, pedindo ideias para enfrentar este problema, pois está com medo de explodir.

Guilherme, o stress é uma coisa boa. Sim, você ouviu certo. 

Mas como qualquer outra coisa boa pode se tornar perigoso quando está em excesso, exigindo pedágios na sua estrada pessoal e profissional, principalmente no que tange ao bem estar físico e mental.

O estresse ocorre na maioria esmagadora dos profissionais – mesmo aqueles que são apaixonados pelo que fazem – e em geral o ser humano consegue lidar muito bom ele, dependendo muito da carga diária recebida.

De acordo com o Instituto Americano de Estresse, 80% dos trabalhadores relataram sentir stress no trabalho e quase metade disse que precisava de ajuda aprender a gerir o stress.

Por isso, tenho perguntado a gestores de recursos humanos de diversas empresas o que pode ser feito para reduzir o stress dos colaboradores e cheguei a algumas técnicas que podem e devem ser aplicadas por todo mundo que se sente pressionado.

Dica: Definir metas a alcançar o progresso, não a perfeição

Se o pensamento de ter muitas coisas para fazer está deixando você enlouquecido, separe as tarefas estabelecendo metas para cada dia, executando uma coisa de cada vez.

Ao organizar suas tarefas diárias, você é capaz de ver claramente o quanto você tem realmente feito. Ao chegar no final do dia, parabenize-se por cada tarefa concluída, mesmo que seja uma tarefa pequena. Esta prática contribui para o sentimento de realização e é uma aliada poderosa para a redução do stress.